Bagnaia bate recorde de Misano e lidera TL3 na Emília-Romanha. Dovizioso é só 13º

Nem mesmo um tombo impediu o piloto da Pramac de colocar a Ducati na ponta na terceira sessão de treinos em Misano. Maverick Viñales e Fabio Quartararo completam o top-3

Francesco Bagnaia voltou de lesão em grande forma. Depois de conquistar o primeiro pódio da carreira na MotoGP na semana passada, o piloto da Pramac voltou a se destacar neste sábado (19) para comandar a terceira sessão de treinos para o GP da Emília-Romanha e da Riviera de Rimini.

Já na parte final da sessão, Pecco cravou 1min31s127 para baixar em 0s284 o recorde estabelecido por Maverick Viñales na classificação da semana passada em Misano. O italiano chegou a abrir mais de 0s5 de frente para a concorrência, mas viu os demais encostarem. Até por não ter participado dos minutos finais da sessão por conta de uma queda.

Francesco Bagnaia, MotoGP 2020, Misano, Classificação
Pecco Bagnaia liderou o terceiro treino (Foto: Pramac)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na última das 19 voltas que completou nesta manhã, Viñales assegurou o segundo tempo, só 0s058 atrás de Bagnaia. Fabio Quartararo ficou com o terceiro posto, à frente de Franco Morbidelli.

Joan Mir aparece em quinto, quebrando a sequência de Yamaha. Valentino Rossi, porém, foi 0s054 mais lento que o piloto da Suzuki para arrematar o sexto tempo, à frente de Danilo Petrucci.

Melhor Honda, Takaaki Nakagami fez o oitavo registro, seguido por Jack Miller e Aleix Espargaró. Líder do Mundial, Andrea Dovizioso ficou 0s767 atrás de Bagnaia e acabou a sessão matinal em 13º.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de Emília-Romanha e da Riviera de Rimini, oitava etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi o TL3 do GP de Emilia-Romanha e da Riviera de Rimini de MotoGP:

Assim como aconteceu na sexta-feira, o sábado começou com mais um dia de sol na província de Rimini. Quando a MotoGP foi para a pista nesta manhã, a temperatura estava na casa dos 24°C, com o asfalto chegando a 21°C. A velocidade do vento estava em 8 km/h.

Quartararo abriu a sessão desta manhã no topo da tabela, com 1min33s784, à frente de Mir, Johann Zarco e Miguel Oliveira. Na volta seguinte, Aleix Espargaró colocou a Aprilia na liderança, 0s179 melhor que Morbidelli.

Ainda nos primeiros minutos da sessão, Jack Miller caiu na curva 6 de Misano e voltou aos boxes da Pramac sem maiores lesões. Pouco depois, Oliveira foi ao chão na 8, mas tampouco sofreu ferimentos importantes.

Enquanto isso, Pol Espargaró cravou 1min32s206 e assumiu a ponta, com Rins aparecendo pouco depois para pegar o segundo posto. A liderança catalã, porém, foi breve, já que Bagnaia apareceu 0s157 melhor.

Pol não tardou em responder. Na sétima volta nesta manhã, o piloto da KTM foi a 1min32s047 para retomar a liderança com 0s002 de margem para Bagnaia.

Mais atrás, Álex Márquez chegou em 1min32s593 e assumiu o nono posto, 0s546 atrás do líder. Único representante da equipe de fábrica da Honda após a retirada de Stefan Bradl do GP da Emília-Romanha e da Riviera de Rimini, o espanhol tinha um pneu macio na traseira da RC213V.

Insatisfeito com a performance da Yamaha, Viñales teve um início de sessão discreto, mas em meados do TL3, saltou para a sétima colocação, 0s472 atrás de Pol, que seguia na ponta da tabela. O espanhol estava trabalhando com um pneu médio na frente e um duro na traseira.

Quem também começou a avançar foi Quartararo. O piloto da SRT Yamaha cravou 1min32s363 e pulou para o quarto posto, 0s316 atrás de Pol. O francês trabalhava com a mesma combinação de pneus de Viñales.

Confortável na ponta, Pol Espargaró aproveitou a 12ª volta para anotar 1min31s962 antes de voltar aos boxes da KTM e ampliar para 0s087 a vantagem em relação a Bagnaia. Morbidelli era terceiro, escoltado por Quartararo, Rins, Nakagami, Dovizioso, Viñales, Aleix e Binder.

Restando pouco mais de 12 minutos para o fim da sessão, Andrea Dovizioso saltou para a ponta com 1min31s955, mas foi destronado quase que de imediato, já que Nakagami virou 0s202 melhor.

Mir, então, baixou para 1min31s792 e assumiu a segunda colocação, reduzindo para 0s039 a margem na Nakagami na ponta. Zarco também apertou o passo e agora era o terceiro.

O caçula dos pilotos da Suzuki deu outra boa volta e tomou a liderança, mas ficou apenas alguns instantes por lá, já que Bagnaia foi a 1min31s127, abrindo 0s595 de margem para Joan.

Morbidelli também seguiu a trilha da melhora e, depois de pular para quinto, avançou para a segunda colocação, reduzindo a vantagem de Pecco para 0s375.

Depois de uma última passagem pelos boxes, os pilotos voltaram para a pista para o decisivo ataque a tabela de tempos. Até então, Bagnaia, Morbidelli, Binder, Nakagami, Quartararo, Viñales, Pol Espargaró, Mir, Zarco e Dovizioso eram os dez pilotos com vaga provisória direto no Q2 da classificação.

Com um pneu médio na frente e um macio atrás, Rossi anotou 1min31s680 e assumiu o terceiro posto, 0s553 atrás de Bagnaia.

Enquanto o italiano vinha em baixando suas parciais, Pol Espargaró teve um momento um tanto menos feliz: uma queda na curva 6. O catalão de Granollers perdeu a frente da RC16 e precisou de carona para voltar aos boxes.

Logo na sequência, Miguel Oliveira caiu na rápida curva 15 e precisou de uns minutos para se recompor. Pouco depois, foi Bagnaia quem caiu. O italiano ainda usa muletas após fraturar a perna em Brno, mas não sofreu lesões maiores e logo assumiu o controle de uma scooter para voltar aos boxes da Pramac.

Sem se incomodar com os acidentes, Viñales saltou para a segunda colocação, 0s240 atrás de Bagnaia. Já com o cronômetro travado, Quartararo passou Maverick por 0s008, mas levou o troco de imediato, como espanhol virando o jogo por 0s174 para ficar a só 0s058 da marca recorde de Bagnaia.

LEIA TAMBÉM
+ De destemido a desempregado: Dovizioso faz graça com macacão na Emília-Romanha
Francis Bradfield, o homem que protesta contra o racismo sozinho na MotoGP

MotoGP 2020, GP da Emília-Romanha, Misano, treino livre 3:

1F BAGNAIAPramac Ducati1:31.127 
2M VIÑALESYamaha1:31.185+0.058
3F QUARTARAROSRT Yamaha1:31.359+0.232
4F MORBIDELLISRT Yamaha1:31.429+0.302
5J MIRSuzuki1:31.626+0.499
6V ROSSIYamaha1:31.680+0.553
7D PETRUCCIDucati1:31.701+0.574
8T NAKAGAMILCR Honda1:31.753+0.626
9J MILLERPramac Ducati1:31.760+0.633
10J ZARCOAvintia Ducati1:31.826+0.699
11B BINDERKTM1:31.860+0.733
12A ESPARGARÓAprilia Gresini1:31.890+0.763
13A DOVIZIOSODucati1:31.894+0.767
14P ESPARGARÓKTM1:31.962+0.835
15I LECUONATech3 KTM1:32.229+1.102
16M OLIVEIRATech3 KTM1:32.260+1.133
17A RINSSuzuki1:32.292+1.165
18A MÁRQUEZHonda1:32.378+1.836
19B SMITHAprilia Gresini1:33.021+1.894
20T RABATAvintia Ducati1:33.048+1.921

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube