Baldassarri escapa de Oliveira e encerra jejum com vitória na Moto2 em Jerez. Bagnaia completa pódio

Lorenzo Baldassarri colocou um ponto final em um jejum de vitórias que vinha desde o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de 2016 com um triunfo ― o segundo da carreira ― em Jerez de la Frontera. Miguel Oliveira colocou a KTM no segundo posto, à frente de Francesco Bagnaia. Eric Granado caiu ainda no início da disputa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lorenzo Baldassarri colocou um ponto final em um jejum de vitórias que vinha desde o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de 2016. Neste domingo (6), o piloto da Pons conseguiu se livrar da pressão de Miguel Oliveira ainda em meados da disputa e disparou na frente para receber a bandeirada com 2s851 de vantagem em relação ao português.
 
Pole, Baldassarri saiu mal e entregou a ponta para Álex Márquez nos primeiros metros, mas logo reencontrou o caminho rumo à liderança. Oliveira, então, passou o piloto da Marc VDS e passou a caçar o rival da Pons.
Lorenzo Baldassarri completou fim de semana forte com vitória em Jerez (Foto: Divulgação/MotoGP)
Na 12ª volta, Márquez caiu sozinho na curva dois, promovendo Bagnaia ao terceiro lugar. Na sequência, Miguel, que ia caçando Lorenzo na ponta, errou na Dry Sack e permitiu que o #7 escapasse de vez.
 
Ao contrário do que aconteceu na Moto3, onde o pelotão permaneceu unido até as voltas finais, a corrida da classe intermediária teve os pilotos mais separados. Entre os ponteiros, Xavi Vierge foi quem mais teve chance de alterar sua posição nas voltas finais, mas o #87 não deu conta de tomar o último lugar do pódio de Bagnaia.
 
Mattia Pasini, que teve um enrosco com Romano Fenati ainda na primeira metade da corrida, acabou em sexto, à frente de Brad Binder. Marcel Schrotter vem na sequência. Sam Lowes, Iker Lecuona e Fabio Quartararo fecham o top-10.
Eric Granado caiu ainda na terceira volta e completou um fim de semana difícil com um abandono. Foi o terceiro tombo do brasileiro em Jerez.
 

Saiba como foi o GP da Espanha de Moto2:
 

Em mais um dia de sol e calor no sul da Espanha, os pilotos da Moto2 encontraram condições ideais para esta quarta etapa da temporada. Pouco antes da largada em Jerez, os termômetros mediam 23°C, com o asfalto chegando a 19°C. A velocidade dos ventos estava 13 km/h.
 
Pela primeira vez na carreira, a pole-position era de Lorenzo Baldassarri, o sétimo italiano a sair na ponta desde a introdução da Moto2, em 2010. Álex Márquez vinha na sequência, escoltado por Francesco Bagnaia. Em sua melhor classificação na classe intermediária, Jorge Navarro abre a segunda linha da grelha, escoltado por Brad Binder, Joan Mir e Sam Lowes.
 
Neste fim de semana, a Dunlop, fornecedora única da categoria, levou os pneus dianteiros médios ‘2’ e os traseiros extramacios ‘0’ e macios ‘1’. Todos os pilotos do grid optaram por borrachas médias dianteiras e macias traseiras.
 
A largada foi autorizada e Márquez logo dá o bote certeiro para pular para a primeira colocação já na primeira curva. Bagnaia era o segundo, com Baldassarri, Brad Binder e Mir completando o top-5.

Assim como na Moto3, um acidente com mais de um piloto acabou marcando o primeiro giro da prova. Os pilotos envolvidos eram Navarro e Marini, que se tocaram e sofreram uma queda na curva 6 e acabaram abandonando a disputa de forma precoce.
 

Enquanto isso, na ponta, Álex tentava escapar do pelotão, mas o #7 não queria deixar o titular da Marc VDS escapar. Brad Binder também seguia na caçada da dupla ponteira.
 
Enquanto isso, mais para trás, Eric Granado sofria um novo golpe de azar em Jerez-Ángel Nieto. Após se acidentar na classificação e lagar do fundo do pelotão, o brasileiro vinha fazendo boa prova de recuperação. No entanto, na curva 6, com 21 voltas para o fim, acabou caindo novamente.
 
No giro seguinte, então, Baldassarri enfim consumiu a ultrapassagem em cima do irmão mais novo de Marc e se posicionou em primeiro. De quebra, Brad Binder também aproveitou para superar o #73 e o jogou para terceiro.

O espanhol agora tina como objetivo se defender das investidas de Miguel Oliveira. O português vinha subindo o pelotão e ao chegar em quarto, começou a colocar pressão em cima de Álex.
 

Não demorou muito para que Oliveira, enfim, conseguisse ultrapassar o adversário espanhol. Miguel ainda aproveitou um erro de Brad Binder para conseguir abocanhar o piloto e se colocar em segundo. O atraso para o ponteiro era de 0s6.
 

Com 17 giros para encerrar a corrida, a ordem era Baldassarri, Oliveira, Márquez, Bagnaia e Binder. Mais para trás do pelotão, Romano Fenati sofria um forte acidente, com sua moto capotando diversas vezes. Felizmente, o piloto não sofreu nada.

Então, com 13 voltas para o fim, Álex Márquez teve um grande golpe de má sorte. O espanhol acabou caindo sozinho na curva 2 e parou na área de escape. O piloto até tentou voltar para a corrida, mas sem sucesso.

No pelotão da ponta, Baldassarri seguia em primeiro com uma vantagem de 0s628 em cima de Oliveira. Bagnaia era o terceiro colocado, com Vierge e Pasini completando o rol dos cinco ponteiros.

 
Faltavam poucas voltas para o tremular da bandeira e Baldassarri já tinha vida tranquila na ponta do pelotão. Oliveira, o segundo, também não via ameaças dos adversários. Já Bagnaia, que aparecia em terceiro, ainda tinha que segurar o ímpeto de Vierge, que buscava o andar mais baixo do pódio.
 
Dali para o final, nada mais mudou na pista. O #7 teve grande desempenho durante toda a prova para trazer a vitória para casa. Oliveira, em boa corrida de recuperação, terminou em segundo, com Bagnaia fechando o pódio do dia.

Moto2 2018, GP da Espanha, Jerez-Ángel Nieto, Final:
 
1 7 LORENZO BALDASSARRI ITA PONS Kalex 39:33.889 23 voltas
2 44 MIGUEL OLIVEIRA POR RED BULL KTM AJO +2.851  
3 42 FRANCESCO BAGNAIA ITA VR46 Kalex +6.250  
4 97 XAVI VIERGE ESP INTACT Kalex +6.953  
5 54 MATTIA PASINI ITA ITALTRANS Kalex +10.138  
6 41 BRAD BINDER RSA RED BULL KTM AJO +11.731  
7 23 MARCEL SCHRÖTTER ALE INTACT Kalex +18.138  
8 22 SAM LOWES ING INTERWETTEN KTM +18.677  
9 27 IKER LECUONA ESP INTERWETTEN KTM +20.743  
10 20 FABIO QUARTARARO FRA SPEED UP +20.787  
11 36 JOAN MIR ESP MARC VDS Kalex +23.202  
12 24 SIMONE CORSI ITA TASCA Kalex +23.419  
13 45 TETSUTA NAGASHIMA JAP TEAM TADY Kalex +26.132  
14 40 HÉCTOR BARBERÁ ESP PONS Kalex +26.951  
15 5 ANDREA LOCATELLI ITA ITALTRANS Kalex +27.121  
16 64 BO BENDSNEYDER HOL TECH3 Mistral 610 +27.377  
17 9 JORGE NAVARRO ESP GRESINI Kalex +33.193  
18 89 KHAIRUL IDHAM PAWI MAL TEAM TADY Kalex +33.834  
19 32 ISAAC VIÑALES ESP SAG Kalex +44.651  
20 3 LUKAS TULOVIC ALE KIEFER KTM +49.048  
21 21 FEDERICO FULIGNI ITA TASCA Kalex +50.333  
22 18 XAVI CARDELUS AND STYLOBIKE Kalex +53.016  
23 14 HÉCTOR GARZÓ ESP TECH3 Mistral 610 +59.489  
24 95 JULES DANILO FRA SAG Kalex +1 volta  
  4 STEVEN ODENDAAL RSA RW NTS NC  
  16 JOE ROBERTS EUA RW NTS NC  
  73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP MARC VDS Kalex NC  
  52 DANNY KENT ING SPEED UP NC  
  63 ZULFAHMI KHAIRUDDIN MAL SIC Kalex NC  
  62 STEFANO MANZI ITA FORWARD Suter NC  
  13 ROMANO FENATI ITA SNIPERS Kalex NC  
  51 ERIC GRANADO BRA FORWARD Suter NC  
  10 LUCA MARINI ITA VR46 Kalex NC  
             
POLE LORENZO BALDASSARRI ITA PONS Kalex 1:41.925 156.2 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA LORENZO BALDASSARRI ITA PONS Kalex 1:42.480 155.3 km/h
RECORDE FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS Kalex 1:42.596 155.1 km/h
MELHOR VOLTA LORENZO BALDASSARRI ITA PONS Kalex 1:41.890 156.2 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 23ºC | pista: 19ºC

#GALERIA(8378)

QUEM É MAIS CULPADO?

PADDOCK GP DISCUTE BATIDA DE RICCIARDO E VERSTAPPEN EM BAKU

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube