Berger vê MotoGP como “único esporte a motor de verdade” e coloca Hamilton como correspondente de Rossi na F1

Gerhard Berger aproveitou a passagem para MotoGP pela Áustria e classificou a classe rainha do Mundial de Motovelocidade como “o único esporte a motor de verdade” da atualidade. Ex-piloto afirmou que Lewis Hamilton é o correspondente de Valentino Rossi na F1

O bom momento da MotoGP vem cativando fãs das mais diversas modalidades. Ex-piloto da F1, Gerhard Berger aproveitou a passagem do Mundial de Motovelocidade pela Áustria para visitar o Red Bull Ring e fez elogios à categoria comandada por Carmelo Ezpeleta.
 
Ao site italiano ‘GPOne’, Berger avaliou que a MotoGP é o “único esporte a motor de verdade” da atualidade e classificou a relação peso/potência como chave da categoria.
Gerhard Berger elogiou a MotoGP (Foto: GEPA pictures/ Matic Klansek)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“No momento, o único esporte a motor de verdade é a MotoGP. Não tenho dúvida disso”, disse Berger. “A chave para entender o motociclismo é a relação peso/potência. Praticamente sem aerodinâmica para mantê-los no chão, e só com duas rodas, os pilotos de moto têm uma incrível relação de peso/potência. Esta é a chave para admirar o que eles fazem”, seguiu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“O campeonato da F1, por outro lado, tem muitas complicações e precisa decidir se é um esporte real, um show ou apenas um campo de testes para a indústria automotiva. Obviamente, os fãs querem o show, e é por isso que, como um fã, eu estou aqui”, declarou.
 
Questionado sobre a aparente falta de liberdade de expressão dos pilotos da f1 em comparação com os competidores da MotoGP, Berger respondeu: “É verdade. Eles não são capazes de expressar sua própria personalidade”.
 
“Nos anos 80, nós éramos um tipo cowboy, e as pessoas gostavam disso”, recordou. “No fim, sucesso de uma combinação de personalidade e performance. Quando você junta essas duas coisas, nasce uma superestrela. Hoja, e F1 tem Hamilton e as motos têm Rossi”, apontou.
 
Ainda, Berger admitiu gostar de Rossi, mas elogiou o estilo de pilotagem de Marc Márquez.
 
“Obviamente, eu gosto muito dele, mas eu também amo a maneira como Marc Márquez pilota. Digamos que eu torço um pouco por todos até a última curva”, falou.
 
Por fim, Gerhard relembrou os anos em que a F1 teve grandes protagonistas, assim como a MotoGP tem hoje com Rossi, Márquez e Jorge Lorenzo.
 
“O esporte é assim. Teve momentos em que a F1 teve pilotos do calibre de [Ayrton] Senna, [Nelson] Piquet, [Nigel] Mansell e [Alain] Prost juntos, e mesmo antes disso tivemos [Niki] Lauda e [Keke] Rosberg. Períodos fantásticos”, concluiu.

#GALERIA(5752)
PADDOCK GP #41 ABORDA F1, MOTOGP, OLIMPÍADA E MORTE DE CLAUSON

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube