Bicampeão, Stoner vê MotoGP “sem líder” com ausência de Marc Márquez em 2020

Casey Stoner afirmou que a temporada tem sido bastante imprevisível, com todos os pilotos bastante semelhantes. Ainda, apontou que a Honda está perdida sem o espanhol

Casey Stoner afirmou que a ausência de Marc Márquez mostra que a MotoGP não tem um líder em 2020. Ao avaliar a atual temporada, o australiano indicou que por conta disso, é difícil indicar um claro favorito a conseguir o título.

Após cinco etapas, o hexacampeão ainda está zerado na classificação. Ainda na primeira corrida, na Espanha, sofreu uma forte queda, quebrando o braço direito. Duas operações depois e o espanhol está afastado se recuperando da lesão, sem indicar uma data certa para seu retorno para as pistas.

“Sem Marc, sinceramente, não há um líder neste momento. E isso se vê pelos resultados, pelas pessoas que estão vencendo. Marc era o único líder claro e levou a MotoGP a outro nível. Quando corria, tinha Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Dani Pedrosa e eu, todos na frente”, disse no podcast ‘In the fast Lane.

“Honestamente, acredito que praticamente qualquer um do grid pode ganhar no momento. Todos estão muito similares, com apenas algumas características diferentes. Esta temporada tem duas corridas em um mesmo circuito e isso faz com que os pilotos sintam que se vão bem em uma semana, estarão ok na semana seguinte. É um campeonato muito diferente e acredito que a essência está mudando”, continuou.

A grande dúvida é quando Marc Márquez volta (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“A grande diferença, novamente, é que não existe um líder. Se não é um líder, então é um seguidor. E se é um seguidor, precisa ver alguém fazendo algo com a moto para saber que consegue fazer também. Não é algo fácil, passei o mesmo com a Ducati”, emendou.

“Não me acho necessariamente um líder, mas quando estive lá nunca olhei para a grama do vizinho e a achei mais verde. E é isso que acontece com Marc. Não se preocupa com os outros, apenas consigo mesmo”, completou.

O australiano ainda aproveitou para dar uma cutucada na Honda, que tem sofrido sem a presença de Marc Márquez. “Sem ele parece que perderam um pouco o rumo para mostrar o que podem fazer na moto”, encerrou.

É claro que a falta de Marc tem sido assunto recorrente no paddock da MotoGP. Miguel Oliveira, por exemplo, afirmou ter a sensação de que qualquer piloto pode vencer em 2020. Já Massimo Meregalli, diretor da Yamaha, lamentou que a fábrica japonesa não tem conseguido extrair o máximo da falta do piloto.

O Mundial de Motovelocidade desembarca neste final de semana em Misano para o GP de San Marino e Riviera de Rimino. Essa é a primeira das duas corridas que acontecerão no circuito italiano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube