Binder segura Arbolino no GP da Catalunha e vence a 1ª na Moto3. Arenas é derrubado

O sul-africano segurou a pressão de Arbolino na volta final para conseguir sua primeira vitória na Moto3. Dennis Foggia completou o pódio em Barcelona

O GP da Catalunha da Moto3 não decepcionou neste domingo (27). Após uma constante mudança na ponta do pelotão, quem levou a melhor foi Darryn Binder, que garantiu a vitória em Barcelona, a primeira na classe menor do Mundial de Motovelocidade.

Tony Arbolino, que largou da pole, foi piloto que esteve constantemente na briga pelo degrau mais alto do pódio. O italiano chegou a liderar a corrida, mas não conseguiu bater o sul-africano, terminando a prova em segundo. Dennis Foggia recebeu a bandeira quadriculada na terceira colocação.

Darryn Binder garantiu a primeira vitória na Moto3 (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Sergio García cruzou a linha de chegada na quarta colocação, o melhor resultado do campeonato até o momento. Alonso López foi quem completou a lista dos cinco primeiros colocados em Montmeló.

Romano Fenati, Jaume Masià, Celestino Vietti, Niccolò Antonelli e Gabriel Rodrigo, que chegou a liderar a corrida, fecharam o top-10 desta nona etapa da temporada 2020 da Moto3.

Albert Arenas chegou na Catalunha com a liderança do Mundial, mas teve um dia para esquecer. O piloto da Aspar abandonou após ser derrubado por John McPhee em uma disputa por posições. Foi a terceira corrida em 2020 em que o espanhol não cruzou a linha de chegada.

Apenas 11º no GP catalão, Ogura aproveitou os cinco pontos que somou neste domingo para virar o jogo para cima de Arenas e assumir a liderança do Mundial, apenas com três tentos de margem para o espanhol. McPhee segue em terceiro, à frente de Arbolino, Vietti, Tatsuki Suzuki, Jaume Masià, Gabriel Rodrigo e Raúl Fernández. Binder tem agora a décima colocação.

Pelo Mundial de Construtores, a liderança é da Honda, que tem apenas quatro pontos de frente para a KTM. A Husqvarna somou só 61 pontos até aqui. A Aspar lidera o Mundial de Equipes, com Leopard e VR46 formando o top-3.

Saiba como foi o GP da Catalunha de Moto3:

Em um dia um tanto menos azul do que os anteriores, a Moto3 encontrou temperaturas baixas para a corrida deste domingo. Às vésperas da largada, os termômetros marcavam 19°C, com o vento soprando a uma velocidade de 5 km/h.

Na hora da largada, Arbolino saiu bem e manteve a ponta, com Gabriel Rodrigo e Arenas se instalando no top-3. Ainda na segunda volta, Binder, que largou em nono, começou a pressionar o líder do Mundial pelo terceiro posto.

Enquanto isso, Ai Ogura trabalhava para se recuperar o revés de sábado. O então vice-líder do Mundial largou apenas em 24º, mas na abertura do terceiro giro, já vinha em 14º.

Na ponta, Arbolino foi atacado pela concorrência, que se valeu do vácuo na reta principal para passar o piloto da Snipers para o quarto posto, atrás de Arenas, Binder e Rodrigo, respectivamente.

Tony logo começou a buscar reação e reassumiu o segundo lugar na abertura da volta 4, mas logo foi superado por McPhee, que vinha escalando o pelotão. Rodrigo era agora o líder da disputa, mas o grupo seguia para lá de colado.

Na reta principal, Arbolino colou na traseira de Rodrigo para retomar a ponta, com Binder se instalando em terceiro, à frente de Sergio García e McPhee. O primeiro pelotão era formado por 18 pilotos.

Na sexta volta da corrida, McPhee caiu na curva 4 e acabou derrubando Arenas. Já na brita, o piloto da Aspar se mostrou furioso com John, que evitou até mesmo olhar na direção de Albert.

Arenas foi derrubado por McPhee ainda no início do GP da Catalunha (Foto: Reprodução)

Alheios aos problemas de Arenas, que seguia gritando com McPhee, Arbolino aparecia na liderança na Catalunha, com Binder, Garcia, Masià e Rodrigo formando o top-5.

Darryn, porém, conseguiu tomar a ponta, mas sem se livrar da pressão da concorrência. Rodrigo era o segundo, à frente de Arbolino. Ogura seguia apenas em 16º.

Na abertura da volta 10, Arbolino conseguiu a ponta mais uma vez, à frente de Rodrigo e Masià. Binder caiu para quarto, à frente de García.

Longe da pista e apesar da irritação de Arenas, McPhee foi direto aos boxes da Aspar para se desculpar pelo incidente. Os comissários da FIM, aliás, vão dar uma olhada no que aconteceu ao fim da corrida.

Masià, então, se colocou na liderança, mas sempre pressionado pelos demais. Com um novo fôlego na disputa pelo título por conta da queda de Arenas, Celestino Vietti vinha tentando escalar o pelotão e tinha o nono posto. Ogura era 15º.

Binder armou um novo bote e assumiu o comando mais uma vez, de novo à frente de Rodrigo. Arbolino caiu para terceiro, seguido por Garcia, Masià, Fernández, Salac, Foggia, Vietti e Fenati, os integrantes do top-10.

Como vinha acontecendo desde o início da corrida, a passagem pela reta mudou a liderança, com Rodrigo assumindo brevemente a ponta antes de levar o troco de Rodrigo. Garcia era o terceiro, agora à frente de Foggia.

Com 8 voltas para o fim, Rodrigo conseguiu defender a liderança na reta, mas Binder aproveitou a curva 4 para recuperar o comando, com Foggia tomando o segundo lugar. Metros depois, foi o piloto da Leopard que deu o bote e assumiu o comando.

Darryn, contudo, não tardou em apresentar resposta, recuperando a liderança, à frente de Foggia, Rodrigo, Garcia e Masià. Vietti era o sétimo, com Ogura ainda em 15º.

No trecho final da 15ª volta, Foggia conseguiu devolver a ultrapassagem de Binder na curva 10, com Rodrigo aproveitando para também se colocar à frente do sul-africano.

Restando seis voltas para a bandeirada, Foggia abriu 0s360 de respiro para Masià, que tinha tomado o segundo posto, à frente de Antonelli, Arbolino e Rodrigo. A diferença, porém, caiu rapidamente para a casa de 0s1.

Binder aproveitou a reta oposta para recuperar o segundo posto, com Masià escapando da trajetória para perder terreno para Arbolino, López e Garcia.

Apesar da pressão de Arbolino, que chegou a tomar a posição, Binder conseguiu colar em Foggia mais uma vez, mas o italiano da Leopard ainda tinha controle da corrida. Lá atrás, Ogura tinha avançado para a 11ª colocação.

Na última volta, Binder conseguiu tomar a ponta com uma bela ultrapassagem, com Arbolino aproveitando para passar Foggia e assumir o segundo posto. Tony ainda tentou pressionar, mas o rival da CIP não deu margem para um troco.

LEIA TAMBÉM
+ Fernández pula de moto em chamas no warm-up da Moto2 na Catalunha
Rossi assina contrato de um ano com Yamaha e corre pela SRT na temporada 2021

Moto3 2020, GP da Catalunha, Barcelona, corrida

1D BINDERCIP KTM38:32.50723 voltas
2T ARBOLINOSnipers Honda+0.103 
3D FOGGIAVR46 KTM+0.157 
4S GARCIAEstrella Galicia 0,0 Honda+0.232 
5A LÓPEZEstrella Galicia 0,0 Honda+0.386 
6R FENATISnipers Honda+1.436 
7J MASIÁMugen KTM+1.218 
8C VIETTIVR46 KTM+1.293 
9N ANTONELLISIC58 Honda+1.928 
10G RODRIGOGresini Honda+1.932 
11A OGURAAsia Honda+2.012 
12F SALACPrüstel KTM+2.536 
13R FERNÁNDEZÁngel Nieto KTM+3.572 
14S NEPAAvintia KTM+4.800 
15R YAMANAKAEstrella Galicia 0,0 Honda+5.042 
16B BALTUSPrüstel KTM+5.656 
17A SASAKIPETRONAS Honda+6.729 
18K TOBAAsia Honda+13.556 
19J ALCOBARBA KTM+14.205 
20R ROSSIFacile Energy KTM+14.437 
21Y KUNIIAsia Honda+23.202 
22J DUPASQUIERPrüstel KTM+25.032 
23M KOFLERCIP KTM+35.469 
24K PAWISIC HONDA+35.496 
 A MIGNOWorldwide KTMNC 
 C TATAYAndreas Perez 77 KTMNC 
 D PIZZOLIFacile Energy KTMNC 
 D ÖNCÜRed Bull KTM AjoNC 
 J MCPHEESIC HONDANC 
 A ARENASÁngel Nieto KTMNC 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube