Cerebral, Márquez não cai no jogo de Lorenzo, vê triunfo do rival e chega ao primeiro título na MotoGP

Sem perder a concentração, Marc Márquez mostrou que sabe controlar a fera que tem dentro de si e não caiu no jogo de Jorge Lorenzo. O piloto da Yamaha desistiu da guerra mental e assegurou o triunfo em Valência. Marc ainda cedeu o segundo posto para Dani Pedrosa sem brigar e é o mais jovem campeão da história da MotoGP




Acompanhe a cobertura do GP de Valência no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens do Mundial de Motovelocidade neste domingo em Valência

104 mil pessoas assistiram a um triunfo de um novo gênio. Jorge Lorenzo tentou tudo que pôde em Valência, mas Marc Márquez não perdeu a concentração e optou por uma corrida segura para garantir seu primeiro título na classe rainha do Mundial de Motovelocidade

 
Com um terceiro lugar na prova deste domingo (10), o novato bate Freddie Spencer e se torna o mais jovem campeão da elite do motociclismo mundial. 
Márquez não caiu no jogo de Lorenzo e faturou o título da MotoGP (Foto: Yamaha)

Com uma ótima largada, Lorenzo assumiu a ponta nos metros iniciais e não se escondeu de uma intensa briga com Dani Pedrosa, que também passou Marc na largada. Os dois trocaram de posição inúmeras vezes até que, em uma manobra mais agressiva de Jorge, os dois se tocaram e o piloto da moto 26 escapou da trajetória, despencando para o quinto posto. 

 
Com o entrevero entre os dois, Márquez aproveitou para assumir a ponta, mas logo foi caçado por Lorenzo. Inteligente, Marc não se arriscou e não tentou se defender efusivamente do ataque de Jorge, que recuperou a liderança.
 
Lorenzo ainda segurou o ritmo por mais alguns giros, mas vendo que não forçaria Marc ao erro, acabou desistindo do jogo, contrariando a orientação dada pela Yamaha no muro de Valência. 
 
Sem novas cartadas, Lorenzo admitiu a derrota e decidiu brigar pelo triunfo, abrindo cada vez mais diferença para Márquez. Dani ainda conseguiu chegar no companheiro de Honda, que não mostrou resistência.

Assim, Lorenzo recebeu a bandeirada com 3s934 de vantagem para Pedrosa. Em terceiro, Márquez finalizou o GP da Comunidade Valenciana na 7s357 atrás do principal rival. Com o resultado, Marc chegou aos 334 pontos e garantiu seu primeiro título da MotoGP – e terceiro no Mundial – com quatro pontos de vantagem para o tricampeão da Yamaha. 
Lorenzo tentou segurar o ritmo em Valência o máximo que pôde (Foto: Yamaha)

No início da prova, Valentino Rossi fez seu papel tentando pressionar, mas não foi páreo para Pedrosa e ficou com o quarto posto em sua última prova ao lado de Jeremy Burgess. Álvaro Bautista aparece na sequência, acompanhado por Bradley Smith, ficou com o sétimo posto.

Vestindo as cores da Ducati pela última vez, Nicky Hayden conquistou o oitavo posto, à frente de Andrea Dovizioso, seu companheiro de equipe. Piloto de testes da fábrica de Borgo Panigale, Michele Pirro fecha a lista dos dez melhores.

Para completar a farra da família Márquez, Marc ainda igualou o recorde de pódios da MotoGP, somando 16 top-3 ao longo da temporada. O mesmo feito foi conquistado por Rossi em 2003, 2005 e 2008, por Lorenzo em 2010 e por Stoner em 2011.

Márquez destrói recorde de Spencer e é mais jovem campeão da MotoGP

Saiba como foi o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:
 
104 mil pessoas compareceram ao circuito Ricardo Tormo para acompanhar a decisão do título de 2013 da MotoGP. Marc Márquez chegou a Valência com 13 pontos de vantagem para Jorge Lorenzo na classificação do Mundial e, portanto, muito perto de se tornar o mais jovem campeão da história.
 
Com a bola do jogo, Márquez tratou de arrematar a pole-position, na tentativa de facilitar sua vida rumo ao primeiro título na classe rainha do Mundial de Motovelocidade. Querendo atrapalhar a festa da Honda, Lorenzo exibiu um ritmo forte, mas um problema com o motor da M1 o impediu de tomar o primeiro posto do grid.
 
O domingo, aliás, começou com a notícia da substituição deste motor, o mais novo colocado na moto de número 99. Temendo um novo problema, a casa de Iwata substituiu esse propulsor por um mais antigo, o que foi utilizado pelo piloto de Palma de Mallorca em sua vitória no GP do Catar.
Pedrosa e Lorenzo travaram uma dura batalha nas primeiras voltas (Foto: Repsol)
O histórico da Honda na pista valenciana testemunhava em favor de Márquez e a presença de Pedrosa na primeira fila também era um bom sinal. Dani é o piloto mais bem sucedido na pista de Valência e, em caso de vitória do espanhol, mesmo com Lorenzo em segundo, Marc apenas precisaria terminar no top-8.
 
Para a etapa decisiva, São Pedro deu uma boa colaborada, garantindo um tempo aberto e temperaturas amenas. Antes do início da prova, os termômetros mediam 23°C no ambiente, com a pista batendo a marca de 27°C.
 
Para a prova valenciana, Márquez calçou a RC213V com pneu duro na frente e atrás. Pedrosa e a dupla da Yamaha fizeram a mesma opção, assim como Nicky Hayden. Todos os pilotos do grid, com exceção de Laverty e Espargaró optaram pelo dianteiro duro.
 
Marc saiu na pole pela nona vez no ano, seguido por Lorenzo e Pedrosa. Rossi tinha o quarto posto, seguido por Crutchlow e Smith.
 
Quando as luzes se apagaram, Marc saiu mal, com Lorenzo assumindo a ponta. Pedrosa passou para segundo, com Márquez em terceiro, à frente de Rossi e Bautista. 
 
Pedrosa logo partiu para o ataque, tentando tomar a ponta. Na abertura do segundo giro, Dani passou, mas levou o troco pouco depois. Mais atrás, Bautista jogou pela Honda e passou Rossi. Com equipamento HRC, o espanhol da Gresini não ameaçaria Márquez.
 
Na frente, Lorenzo seguia no comando, mas sem escapar. Pedrosa logo passou e tomou a ponta, mas Jorge deu o troco de imediato. Marc seguiu acompanhando o ritmo, mas sem riscos desnecessários. 
 
O espanhol da Yamaha seguia na ponta, mas sem escapar. Pedrosa passou, mas Lorenzo devolveu. Marc chegou muito perto do companheiro, mas sem tentar o ataque. 
 
Sem a fuga de Jorge, o primeiro pelotão seguia unido, com Pedrosa, Márquez, Bautista, Rossi, Smith, Crutchlow e Bradl andando juntos. 
 
Dani passou de novo, mas Lorenzo conseguiu recuperar a ponta. Márquez vinha muito perto de Dani e qualquer erro poderia ser fatal. Na sexta volta, Pedrosa assumiu a ponta de novo, mas Jorge conseguiu o troco. 
 
Os dois inverteram as posições novamente, mas Lorenzo, de novo, passou. Mesmo sem um grande esforço para tentar fugir, Jorge registrava a melhor marca da disputa, mas sempre mantendo o pelotão agrupado e com ritmo para reagir se necessário. 
Márquez celebrou título junto com seus fãs (Foto: Repsol)
No nono giro, Dani passou de novo, mas acabou escapando da pista quando Lorenzo tentou recuperar a posição e os dois se tocaram. Ligado, Márquez aproveitou e passou, assumindo o comando na frente de Lorenzo.
 
Jorge logo conseguiu chegar em Marc. Bautista vinha em terceiro, à frente de Rossi e Pedrosa. Lorenzo atacou e passou, assumindo a ponta. Na curva oito, Marc passou, mas levou o troco na sequência. 
 
No 11º giro, Rossi passou Bautista e tinha Márquez a frente. A direção de prova anunciou que a ultrapassagem de Lorenzo em Pedrosa será investigada após a corrida. Álvaro também não conseguiu segurar Dani e caiu para quinto. 
 
Concentrado em Lorenzo, Márquez começou a virar as melhores marcas, acompanhando o ritmo inteligentemente imposto por Jorge. Atrás, Pedrosa brigava pelo terceiro posto com Valentino. 
 
Na reta, Dani conseguiu passar Valentino, mas o italiano não se afastou. Bautista vinha atrás, com uma pequena desvantagem. Na ponta, Lorenzo seguia liderando, mas Márquez não mais tentava atacar.
 
No muro de Valência, a Yamaha sinalizava para que Lorenzo diminuísse o ritmo, forçando Márquez a se aproximar. A tentativa era forçar um erro do estreante.
 
Apesar das ordens da Yamaha, Lorenzo seguia em um ritmo forte e Márquez, esperto, não tentava chegar. Pedrosa, por outro lado, vinha tirando a diferença para o companheiro, mas também segurando Rossi e Bautista.
 
Com 13 voltas para o fim, o intervalo seguia inalterado e Lorenzo indicava que tinha entregado os pontos e desistido do jogo. Márquez não dava sinais de que poderia perder o controle.
 
Na ponta, Lorenzo seguia aumentando o ritmo e logo estabeleceu a marca de 1min31s701 como novo recorde da pista. Márquez vinha 1s729 atrás, com 0s795 de frente para Pedrosa, que conseguiu melhorar a marca do titular da Yamaha.
 
Com cinco voltas para o fim, Pedrosa chegou em Marc e atentando contra o patrimônio, atacou Marc, que não mostrou resistência e entregou o segundo posto. Pouco depois, Andrea Iannone abandonou a disputa após uma queda. 

As voltas finais foram um passeio dos ponteiros pela pista, com Lorenzo recebendo a bandeirada sem muita comemoração à frente de Pedrosa. Márquez cruzou em terceiro e foi comemorar nos braços de sua torcida, jogando as luvas na arquibancada.
 
MotoGP, GP da Comunidade Valenciana, Ricardo Tormo, Final:
 
1
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
46:10.302
30 voltas
2
Dani PEDROSA
ESP
Honda
+3.934
 
3
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
+7.357
 
4
Valentino ROSSI
ITA
Yamaha
+10.579
 
5
Álvaro BAUTISTA
ESP
Gresini Honda
+14.965
 
6
Stefan BRADL
ALE
LCR Honda
+24.399
 
7
Bradley SMITH
ING
Tech3 Yamaha
+29.043
 
8
Nicky HAYDEN
EUA
Ducati
+39.893
 
9
Andrea DOVIZIOSO
ITA
Ducati
+53.196
 
10
Michele PIRRO
ITA
Ducati Test Team
+1:02.983
 
11
Aleix ESPARGARÓ
ESP
Aspar
+1:04.197
 
12
Héctor BARBERÁ
ESP
Avintia
+1:06.826
 
13
Claudio CORTI
ITA
Forward
+1:11.481
 
14
Danilo PETRUCCI
ITA
Ioda
+1:13.643
 
15
Colin EDWARDS
EUA
Forward
+1:24.249
 
16
Hiroshi AOYAMA
JAP
Avintia
+1:33.010
 
17
Michael LAVERTY
ING
Paul Bird
+1 volta
 
18
Luca SCASSA
ITA
AB
+1 volta
 
19
Bryan STARING
AUS
Gresini Honda
+1 volta
 
20
Martin BAUER
AUT
Remus
+1 volta
 
 
Andrea IANNONE
ITA
Pramac Ducati
NC
 
 
Randy DE PUNIET
FRA
Aspar
NC
 
 
Cal CRUTCHLOW
ING
Tech3 Yamaha
NC
 
 
Yonny HERNÁNDEZ
COL
Pramac Ducati
NC
 
 
Lukas PESEK
TCH
Ioda
NC
 
 
Damian CUDLIN
AUS
Paul Bird
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
Pista seca
 
ar: 23°C | pista: 26°C
 
 
 
 
 
 
 
 
POLE
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
 
1:30.237
159.7 km/h
VMR
Dani PEDROSA
ESP
Honda
 
1:31.628
157.3 km/h
REC
Casey STONER
AUS
Ducati
 
1:32.582
155.7 km/h
MV
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
 
1:30.237
159.7 km/h

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube