Chefão da MotoGP revela “projeto sólido” para corrida em pista de rua em centro urbano “quente” nos próximos anos

Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, afirmou que está avaliando a inclusão de uma pista de rua no calendário do Mundial de Motovelocidade. Já até indicou que tem um centro urbano em mente

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A MotoGP está estudando a possibilidade de realizar uma corrida em circuito de rua no futuro. A afirmação foi feita pelo diretor-executivo da Dorna, Carmelo Ezpeleta, que deu a entender que uma cidade específica está sendo avaliada.

 
Ezpeleta afirmou que se trata de uma "cidade quente" com relação ao clima e deu uma boa ideia do que se trata o projeto. Nem todo o circuito, em tese, seria um traçado de rua. A reta dos boxes, sim, seria na rua enquanto parte da pista ficaria num centro de exibições que pode ser utilizado para outros fins durante todo o ano. 
 
"Existe a possibilidade de que haja um circuito urbano na MotoGP. Há um projeto sólido numa cidade quente", revelou. "Em teoria, a reta principal da pista seria numa rua e o paddock seria coberto, integrado com um centro de exibições", afirmou.
 
"Será usado por nós no fim de semana da corrida e para várias outras coisas durante o ano", explicou.
 
Corridas em circuitos de rua não são comuns no motociclismo, mas o GP de Macau é um exemplo.
Aleix Espargaró, Carmelo Ezpeleta e Jorge Lorenzo (Foto: Divulgação/MotoGP)
Ainda segundo Ezpeleta, há uma série de cidades que expressaram recentemente o desejo de ter uma etapa do Mundial de Motovelocidade. Nos próximos dois anos, Tailândia e Finlândia entram no calendário para configurar uma temporada 2019 de 20 corridas. México e Emirados Árabes Unidos são dois destinos comentados.
 
"Neste momento há uma lista de oito países que gostariam de ter uma etapa do campeonato, mas não podemos ter 26 GPs", encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube