MotoGP

Chefe da KTM celebra acerto com Pedrosa e aposta: “Ele vai nos ajudar a melhorar a moto”

Chefe da KTM, Mike Leitner não escondeu a alegria em voltar a trabalhar com Dani Pedrosa. Dirigente considerou que o ex-Honda vai ajudar no desenvolvimento da RC16
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Dani Pedrosa e Mike Leitner trabalharam juntos na Honda (Foto: Repsol)
Chefe da KTM, Mike Leitner não esconde a alegria de voltar a trabalhar com Dani Pedrosa. Ex-chefe de mecânicos do #26, o dirigente acredita que o espanhol poderá ajudar a acelerar o desenvolvimento da RC16.
 
Apesar de ter contratado um piloto como Pedrosa, a KTM não promoveu a estreia do espanhol já nos testes coletivos de Valência, já que o volume de trabalho, inclusive com o aumento da estrutura com a incorporação da Tech3, impediu a montagem de um time para Dani.
Dani Pedrosa e Mike Leitner trabalharam juntos na Honda (Foto: Repsol)
“Com duas motos na garagem para testar, além de mais duas para a Tech3, nós não tivemos tempo de montar uma equipe de testes para Pedrosa”, justificou Leitner. “Nós queremos começar direito e trabalhar na direção certa”, frisou.
 
“Dani não precisa de apresentações, os resultados resumem perfeitamente a carreira dele”, comentou. 
 
Tendo dividido os boxes com Pedrosa na Honda por alguns anos, Leitner aposta que o #26 dará uma importante contribuição no desenvolvimento do protótipo austríaco. 
 
“Eu conheço bem Pedrosa, trabalhei ao lado dele por muitos anos. Quando ele decidiu se aposentar, nós conversamos e os comentários dele em relação a KTM foram imediatamente válidos”, contou. “Tenho certeza de que ele vai nos ajudar a melhorar a moto, trazendo novas ideias para guiar o desenvolvimento e dar um impulso na performance. Estou muito satisfeito que de Pedrosa vai se juntar ao grupo de trabalho em 2019”, comemorou
 
Questionado sobre quando o #26 vai testar a RC16, Leitner respondeu: “Não acho que veremos Pedrosa na pista antes do teste de Sepang, em fevereiro”.