Chefe festeja acertos do regulamento, vê MotoGP no auge e avisa: “Vamos melhorar ainda mais”

Diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial de Motovelocidade, Carmelo Ezpeleta avaliou que a MotoGP vive seu melhor momento. Dirigente destacou o acerto com as mudanças feitas no regulamento e garantiu que a classe rainha ficará ainda melhor em 2017

A MotoGP vive um momento de glória. A chegada da Michelin e a adoção de uma eletrônica padrão deu um novo fôlego ao certame, que já viu sete vencedores diferentes ao longo das 12 provas disputadas até aqui em 2016 — quatro deles inéditos.
 
Além desse rodízio de vencedores, a MotoGP também viu quatro fábricas se alternarem no topo do pódio — Yamaha, Honda, Ducati e Suzuki —, o que não acontecia desde a temporada 2007.
Carmelo Ezpeleta destacou o bom momento vivido pelo Mundial de Motovelocidade (Foto: GEPA pictures/ Mario Kneisl)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Nesse cenário, o balanço só pode ser positivo. Em entrevista à publicação britânica ‘Bike Sport News’, Carmelo Ezpeleta, diretor-executivo da Dorna, a empresa espanhola que promove o Mundial de Motovelocidade, fez uma avaliação positiva da temporada 2016 e prometeu novas melhoras.
 
Aos 70 anos, o dirigente celebrou os frutos do trabalho feito em parceria com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e a MSMA (Associação das Fábricas de Motocicletas Esportivas) e destacou o aumento da audiência do campeonato.
 
“Estou absolutamente convencido de que este é o melhor momento até aqui em termos de espetáculo na pista, exposição na mídia, cobertura de TV, número de espectadores e audiência”, disse Ezpeleta. “Isso também é resultado do trabalho feito em conjunto com a FIM e a MSMA”, seguiu.
 
“De fato, todas as ações que fizemos para tornar o campeonato mais divertido, mais competitivo e mais sustentável deram retorno”, avaliou. “No próximo ano, graças a chegada da KTM e a introdução do novo sistema comercial, nós vamos melhorar ainda mais”, garantiu.
 
Além disso, Carmelo voltou a explicar como vai funcionar a nova distribuição de renda na MotoGP. A partir do próximo ano, os times independentes vão receber um bônus financeiro grande o bastante para cobrir o custo do leasing das motos.
 
“Os times satélites eram a minha preocupação, então estou feliz em anunciar que, finalmente, encontramos uma fórmula que garante o suporte deles”, celebrou Carmelo. “No ano que vem, o suporte econômico aos times satélites vai aumentar 100% em comparação com este ano. O grid estará limitado a 24 vagas e, além das fábricas, os atuais sete times privados que estão correndo na classe rainha serão aqueles com o direito de controlar um time de MotoGP. Eles vão receber um bônus de €2 – 2,2 milhões (cerca de R$ 7,5 milhões) para cobrir os custos do leasing das motos, que está fixado em um máximo de €2,2 milhões”, explicou.
 
“Além disso, cada fábrica que disponibilizar motos para um time satélite também vai receber um bônus. Assim, nós esperamos mais estabilidade, mais competitividade e, no fim, ainda mais espetáculo”, justificou. “Então não é só um suporte econômico, mas também um acordo de cinco anos de exclusividade com os times privados. Nós temos um lugar disponível que será de Lucio Cecchinello se ele decidir alinhar um segundo piloto [na LCR]”, concluiu.
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube