Chegada da chuva impede ‘happy-hour’, e Martín conquista na Austrália oitava pole de 2017. Líder da Moto3, Mir é terceiro

A chuva que chegou em Phillip Island com pouco menos de 4 minutos para o fim da sessão impediu o ataque final à tabela de tempos. Líder desde a fase intermediária da classificação, Jorge Martín faturou sua oitava pole no ano, agora à frente de Gabriel Rodrigo e Joan Mir. Único com chances de impedir título do #36, Romano Fenati vai largar em quinto

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A chuva aprontou das suas neste sábado (21). Depois de um treino classificatório majoritariamente em pista seca, o tempo virou nos minutos finais, impedindo os pilotos de lançarem um ataque final à tabela e encurtando o caminho de Jorge Martín até a oitava pole-position da temporada.
 
Em sua 11ª volta na pista de Victoria, Martín anotou 1min37s030 e assegurou a posição de honra do grid australiano com 0s218 de margem para Gabriel Rodrigo.
Jorge Martin ficou com a pole em Phillip Island (Foto: Gresini)
Com chances mínimas de virar o jogo para cima de Joan Mir, Romano Fenati optou pela estratégia de pressionar o #36 desde o treino classificatório, brincando de gato e rato com o líder do Mundial no primeiro terço da classificação. Entretanto, era preciso tomar cuidado com a estratégia, já que a direção de prova do Mundial tinha endurecido as regras para tentar colocar fim ao constante problema de pilotos esperando por um rival mais rápido na linha rápida.
 
Sozinho na fase intermediária do treino, Mir virou 0s381 mais lento que o piloto da Gresini e vai fechar a primeira fila do grid, enquanto Fenati ficou apenas em quinto, atrás de Juanfran Guevara.
 
Jules Danilo aparece em sexto, seguido por Manuel Pagliani, Arón Canet e Enea Bastianini. Tatsuki Suzuki completa a lista dos dez primeiros.
 

Confira como foi a classificação da Moto3 na Austrália:

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Quando a Moto3 voltou para a pista na tarde do sábado, o tempo estava parcialmente encoberto. Nos termômetros, a temperatura marcava 15ºC, com o asfalto atingindo 29ºC. A velocidade do vento era de 11 km/h.
 

As luzes verdes foram acessas em Phillip Island, e logo os pilotos seguiram para a pista para aproveitar os 40 minutos de classificação. Jorge Martín não demorou para logo encaixar sua volta rápida, mas logo seria superado e Fabio Di Giannantonio assumiria a ponta.
 
No final dos cinco primeiros minutos da sessão, Romano Fenati sustentava a marca a ser batida pelos adversários. Com o tempo de 1min38s270, o italiano sustentava a ponta da tabela, seguido por Martín, Tatsuki Suzuki, Di Giannantonio e Marco Bezzecchi.
 
Com meia hora para o final do treino, os ritmos dos pilotos seguiam muito veloz e as marcas baixavam constantemente. Anotando 1min37s544, quem agora era o mais veloz era Juanfran Guevara, com Joan Mir, 0s077 mais lento, em segundo e Fenati em terceiro.
 
Não demorou muito para que o ponteiro da folha de tempos mudasse novamente. Agora Gabriel Rodrigo havia assumido a primeira posição, jogando todos uma colocação abaixo. Com o relógio indicando 25 minutos para a bandeira quadriculada tremular na Austrália, os pilotos começaram a seguir para os boxes.
 
Mesmo após os competidores voltarem para o traçado, nenhum ainda havia batido o tempo do #18. Ele era seguido por Guevara, pelo líder Mir, Fenati e Manuel Pagliani.
 
Mas a liderança do argentino não duraria por muito mais tempo. Anotando 1min37s030, Martín tomava para si a pole-position provisória para a prova australiana.

Pouco depois, quando o relógio indicava 10 minutos para o encerramento da sessão, todos os 31 pilotos novamente se dirigiram para mais uma parada. Martín liderava à frente de Rodrigo e Mir.
 

Na reta final do treino, com menos de cinco minutos para o encerramento das atividades, os pilotos retornavam mais uma vez para a pista. Assim que voltavam para o traçado, a bandeira de chuva tremulou no circuito.
 
Com as condições do traçado começando a mudar, ninguém mais conseguiu bater o #88. Quem sai em segundo é Rodrigo, com o líder Mir largando em terceiro. Guevara, Fenati e Danilo completam o top-6 do grid do domingo.

Manuel Pagliani é o piloto que sai em sétimo na prova em Phillip Island, com Aron Canet aparecendo logo atrás, em oitavo. Enea Bastianini e Tatsuki Suzuki são os nomes que completam o rol dos dez primeiros do grid de saída.

Moto3, GP da Austrália, Phillip Island, Grid de largada:

 
1 88 JORGE MARTÍN ESP GRESINI Honda 1:37.030  
2 19 GABRIEL RODRIGO ARG RBA Mahindra 1:37.248 +0.218
3 36 JOAN MIR ESP KIEFER Honda 1:37.411 +0.381
4 58 JUANFRAN GUEVARA ESP RBA Mahindra 1:37.544 +0.514
5 5 ROMANO FENATI ITA ONGETTA Honda 1:37.680 +0.650
6 95 JULES DANILO FRA ONGETTA Honda 1:37.710 +0.680
7 96 MANUEL PAGLIANI FRA CIP Mahindra 1:37.713 +0.683
8 44 ARÓN CANET ESP ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:37.743 +0.713
9 33 ENEA BASTIANINI ITA ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:37.820 +0.790
10 24 TATSUKI SUZUKI JAP SIC58 Honda 1:37.906 +0.876
11 21 FABIO DI GIANNANTONIO ITA GRESINI Honda 1:37.949 +0.919
12 12 MARCO BEZZECCHI ITA CIP Mahindra 1:37.972 +0.942
13 65 PHILIPP OETTL ALE SCHEDL GP KTM 1:38.044 +1.014
14 48 LORENZO DALLA PORTA ITA ASPAR Mahindra 1:38.068 +1.038
15 23 NICCOLÒ ANTONELLI ITA RED BULL KTM AJO 1:38.089 +1.059
16 42 MARCOS RAMÍREZ ESP WORLDWIDE KTM 1:38.170 +1.140
17 71 AYUMU SASAKI JAP SIC Racing Team KTM 1:38.204 +1.174
18 40 DARRYN BINDER RSA WORLDWIDE KTM 1:38.289 +1.259
19 64 BO BENDSNEYDER HOL RED BULL KTM AJO 1:38.293 +1.263
20 84 JAKUB KORNFEIL TCH SAXOPRINT Peugeot 1:38.328 +1.298
21 11 LIVIO LOI BEL KIEFER Honda 1:38.386 +1.356
22 7 ADAM NORRODIN MAL SIC Racing Team Honda 1:38.429 +1.399
23 8 NICOLÒ BULEGA ITA VR46 KTM 1:38.577 +1.547
24 14 TONY ARBOLINO ITA SIC58 Honda 1:38.593 +1.563
25 17 JOHN MCPHEE ING BRITISH TALENT TEAM Honda 1:38.614 +1.584
26 16 ANDREA MIGNO ITA VR46 KTM 1:39.225 +2.195
27 6 MARÍA HERRERA ESP ASPAR Mahindra 1:39.425 +2.395
28 41 NAKARIN ATIRATPHUVAPAT TAI TEAM ASIA Honda 1:39.895 +2.865
29 4 PATRIK PULKKINEN FIN SAXOPRINT Peugeot 1:40.709 +3.679
30 27 KAITO TOBA JAP TEAM ASIA Honda 1:40.895 +3.865
31 70 TOM TOPARIS AUS CUBE KTM 1:42.218 +5.188
             
RECORDE JACK MILLER AUS ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:36.302 166.2 km/h
MELHOR VOLTA ÁLEX MÁRQUEZ ESP ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:36.050 166.7 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA MOLHADA   ar: 14ºC | pista: 30ºC

#GALERIA(7217)

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube