Cheia de novidades, MotoGP abre 2014 com bateria de testes coletivos no circuito de Sepang

2014 começa oficialmente para a MotoGP nesta terça-feira (4), quando os times se reúnem no circuito de Sepang, na Malásia, para a primeira bateria de testes da pré-temporada. Além das estreias de Scott Redding e Pol Espargaró, Mundial também vê o debute de categoria Open

Grandes entrevistas: Jorge Lorenzo

2014 começa oficialmente para a MotoGP nesta terça-feira (4). Pela primeira vez no ano, os times da divisão principal do Mundial de Motovelocidade se reúnem na pista de Sepang, na Malásia, para a primeira bateria de testes da pré-temporada.
 
Na eterna briga para conciliar o controle de custos e a competitividade, o Mundial traz uma grande novidade para este ano, com a categoria Open chegando para substituir a agora extinta CRT. Para reduzir os gastos, pela primeira vez o Mundial terá ECU padrão, que será fornecida pela Magneti Marelli. Os times de fábrica, entretanto, podem seguir utilizando software próprio. 
Mesmo campeão, Márquez segue usando o #93 (Foto: Repsol)
Pelas novas regras, a motos que obedecem ao regulamento Open tem um limite de 12 motores por temporada, contra os cinco permitidos para os times de fábrica, que ainda têm seu desenvolvimento congelado. Além disso, os tanques de combustível dos protótipos foram reduzidos em mais um litro, caindo para 20. As motos Open, por outro lado, tem um reservatório com capacidade para 24 litros.
 
Entre as motos Open, duas se destacam: a RCV1000R e a FTR-Kawasaki da Forward. A primeira foi projetada pela Honda e é baseada na RC213V de Dani Pedrosa e Marc Márquez. A segunda é a opção da Yamaha para atender ao novo regulamento. 
 
Em 2014, Scott Redding (Gresini), Karel Abraham (AB), Hiroshi Aoyama e Nicky Hayden (Aspar) vão alinhar com a RCV1000R. Colin Edwards e Aleix Espargaró vão utilizar uma FTR-Yamaha. O acordo entre a Forward e a casa de Iwata incluiu o pacote do motor. No total, o time vai receber dos nipônicos cinco propulsores por ano (três novos e dois remanufaturados). 
 
E as novidades da temporada não param por aí. Além da estreia de Redding, 2014 também verá o debute de Pol Espargaró, que chega à classe rainha como campeão da Moto2. A lista de novatos conta ainda com Mike di Meglio e Broc Parkes. O australiano vai guiar pela Paul Bird que, pela primeira vez, vai correr com duas motos próprias. A relação de estreantes termina com Leon Camier, que chega do Mundial de Superbike, mas que não estará em Sepang nesta semana, já que a Ioda não vai participar da sessão. 
 
Ainda na onda de novidades, Dani Pedrosa abre 2014 com uma estrutura diferente em sua equipe. Depois de muitos anos de parceria, o espanhol não contará com a orientação de Alberto Puig nos boxes da Honda. 
Yamaha já apresentou as novas motos de Jorge Lorenzo e Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
Do lado contrário da garagem, Marc Márquez começa a defesa de seu título em família. Com o desempenho estrelar de 2014, o jovem piloto ganhou o direito de escalar seu próprio time e reuniu o mesmo grupo de mecânicos que o acompanha desde as classes menores. O campeão, aliás, vai seguir carregando o tradicional #93, já que optou por não levar o #1 de campeão.
 
Assim como Pedrosa, Rossi também encerrou uma longa relação com Jeremy Burgess e disputa a temporada 2014 com Silvano Galbusera no comando de sua equipe. Do outro lado da Yamaha, Jorge Lorenzo também tem mudanças em seu time, com a saída de Walter Crippa e Valentino Negri, que serão substituídos por Ian Gilpin e Jurij Pellegrini, que trabalharam com Ben Spies. 
 
A mudança na Ducati passa pelos pilotos, já que Hayden deu lugar a Cal Crutchlow. Além disso, o time de Bolonha agora passa a ser comandado por Gigi Dall’Igna, que deixou a Aprilia e o Mundial de Superbike para se juntar ao exército vermelho que segue lutando para superar seus problemas. 
 
LCR segue intacta, com a Tech3 se recuperando de uma inundação e se preparando para o debute de Pol Espargaró, que será companheiro de Bradley Smith. Na Gresini a estreia é de Redding, que forma dupla com Álvaro Bautista. Ao contrário do restante do grid, as motos da dupla são equipas com suspensão Showa e freios Nissin. 
 
As mudanças também acontecem na Pramac, que vai alinhar com Andrea Iannone e Yonny Hernández. O colombiano será o responsável por guiar os esforços da Ducati na categoria Open. 
Álvaro Bautista e Scott Redding formam a dupla da Gresini (Foto: Gresini)
Além dos pilotos inscritos para a temporada 2014, os testes em Sepang contarão com outros quatro participantes: os pilotos de testes Michele Pirro (Ducati), Katsuyuki Nakasuga e Wataru Yoshikawa (Yamaha) e Kosuke Akiyoshi (Honda).
 
Os exercícios começam nesta terça e duram até quinta-feira. A segunda bateria de testes em Sepang acontece entre 26 e 28 de fevereiro. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube