MotoGP

Chuva aumenta em Valência, e MotoGP interrompe prova em bandeira vermelha na 15ª volta

Com o aumento da chuva e a consequente piora nas condições de pista, a MotoGP interrompeu o GP da Comunidade Valenciana deste domingo (18). A prova será retomada com o grid baseado no resultado da 13ª volta
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo
 A corrida foi interrompida com bandeira vermelha (Foto: Reprodução)
A chuva causou a interrupção do GP da Comunidade Valenciana de MotoGP. Depois de dar uma trégua nas provas de Moto3 e Moto2, a chuva apertou consideravelmente durante o GP da classe rainha neste domingo (18), forçando a organização a acionar a bandeira vermelha na 15ª das 27 voltas previstas.
 
Pelo regulamento, a prova só seria dada por encerrada uma vez que os pilotos tivessem completado ¾ das voltas previstas, o que não aconteceu. Assim, a previsão é de que a prova será retomada.
Rins e Rossi sofreram com o acúmulo de água na pista (Foto: Reprodução)
Antes da paralisação, porém, um verdadeiro festival de quedas. Aleix Espargaró, Jack Miller, Danilo Petrucci, Michele Pirro, Pol Espargaró, Tom Lüthi, Marc Márquez, Andrea Iannone, Franco Morbidelli, Maverick Viñales e Bradley Smith já tinham caído.

Diretor-técnico da MotoGP, Danny Aldridge explicou durante uma entrevista a Simon Crafar no serviço de streaming da categoria que, se as condições permitirem, a prova será retomada para 14 voltas.

Piero Taramasso, da Michelin, explicou que os pilotos poderiam trocar de pneus, mas alguns pilotos não tinham poupado calçados de chuva zerados depois das muitas sessões na chuva. Assim, teriam de apelar a compostos menos utilizados.

Minutos mais tarde, foi anunciado que a prova seria reiniciada às 15h locais, com um procedimento de largada rápida.