Chuva forte atinge República Tcheca e impede teste de pneus da Michelin com pilotos de fábrica da MotoGP

Os pilotos da MotoGP permaneceram em Brno após o GP da República Tcheca para um teste de um dia com os pneus Michelin, mas a chuva acabou frustrando os planos da fábrica francesa

Os pilotos da MotoGP permaneceram em Brno após o GP da República Tcheca para participarem nesta segunda-feira (17) de um teste com os pneus que a Michelin está desenvolvendo para a temporada 2016. A chuva, no entanto, acabou minando os planos da fábrica francesa.
 
O fim de semana em Brno foi de temperaturas elevadas, mas, apesar da ameaça de chuva no domingo, as três categorias do Mundial de Motovelocidade conseguiram correr com piso seco. Após a corrida, a chuva começou em Kyvalka, deixando o asfalto molhado no início desta manhã.
Alguns poucos pilotos testaram com pneus de chuva nesta manhã (Foto: Pramac/Twitter)
Quando o piso começava a secar, um temporal desabou em Brno, o que fez com que todas as equipes fizessem as malas para deixar a República Tcheca.
 
A Michelin tinha planejado dar sequência ao trabalho com o pneu dianteiro slick, que tinha provocado muitas quedas no teste anterior, assim como com um composto traseiro, mas os poucos pilotos que foram para a pista, apenas o fizeram com pneus de chuva e intermediários, que, aliás, não fazem parte da gama de pneus fornecidos atualmente pela Bridgestone.
 
 “Nós estávamos realmente ansiosos para este teste”, disse Nicolas Goubet, diretor-técnico do departamento de corridas da Michelin. “Como vocês sabem, nós já tivemos dois testes com os pilotos titulares neste ano. Tivemos o primeiro em Sepang antes do início da temporada e aí tivemos o segundo em Mugello no início de junho. Esta seria a terceira sessão”, recordou.
 
“Claro, nós melhoramos entre Sepang e Mugello, e ter os pilotos top usando nossos pneus em Mugello mostrou onde precisávamos melhorar. Nós trabalhamos duro entre Mugello e aqui em Brno, então esperávamos ter um bom clima para testarmos novas soluções. Infelizmente, o clima não estava aqui”, lamentou Goubet. “Nós vamos poder avaliar a performance do pneu do chuva, o que é também muito interessante. Alguns caras rodaram nesta manhã com os pneus intermediários. Os resultados foram interessantes, então teremos de modificá-los um pouco, mas não estamos muito longe da meta”, completou.
 
Apesar da decepção da Michelin, os pilotos, especialmente as duplas de Yamaha e Honda, não lamentam o teste perdido. Na última quinta-feira, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Marc Márquez já tinham manifestado sua preocupação por testar a nova borracha em um momento tão importante da temporada.
 
A Michelin leva seus pneus de volta à pista na terça-feira após o GP da Inglaterra, mas somente com os pilotos de testes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube