Chuva não atrapalha, e Corsi comanda último treino da Moto2 antes da classificação em Misano

O asfalto molhado não impediu a melhora nos tempos neste sábado (15). Com os tradicionais ponteiros andando na frente, Simone Corsi conseguiu ser o mais rápido e bateu Mika Kallio e Marc Márquez

A insistente chuva que cai em Misano nos últimos dias não conseguiu atrapalhar e a Moto2 enfim voltou à normalidade. Os tradicionais ponteiros da categoria se revezaram na ponta da folha de tempos neste sábado (15), mas a melhor marca ficou com Simone Corsi, que assumiu a liderança no fim da atividade ao anotar 1min39s121.

Mika Kallio também exibiu um bom ritmo no circuito Marco Simoncelli e ficou com o segundo posto, 0s052 atrás do italiano da Ioda. Marc Márquez teve um início de sessão bastante discreto, mas cresceu durante a atividade e fechou o treino na última vaga do top-3.
 

Corsi comandou último treino antes da classificação (Foto: MotoGP)

Scott Redding também exibiu um bom ritmo e ficou com a quarta colocação, 0s104 atrás da marca de Corsi. Pol Espargaró comandou parte da sessão, mas teve seu tempo batido nos minutos finais e, por mais que tenha melhorado em seu último giro, não conseguiu retomar a ponta e ficou com o quinto posto.

Assim como aconteceu nas sessões de sexta-feira, Johann Zarco mostrou um bom ritmo com a MotoBI da JiR. O companheiro de Eric Granado, que não corre este fim de semana por conta de uma lesão no ombro, ficou com a sexta marca ao registrar seu melhor giro em 1min39s404.

Takaaki Nakagami, que chegou a liderar a atividade deste sábado, ficou com a sétima colocação, à frente de Bradley Smith e Dominique Aegerter. Thomas Lüthi completa a lista dos dez primeiros colocados em Misano. 

Saiba como foi o treino deste sábado:

Seguindo a regra do fim de semana, o terceiro treino livre da Moto2 começou com o asfalto molhado, por conta da insistente chuva que cai na região de Rimini. As condições do asfalto não assustaram e boa parte dos pilotos foi para a pista assim que o cronometro iniciou a contagem regressiva para os 45 minutos de atividade. 
 
Dominique Aegerter foi o primeiro a ocupar a ponta da tabela. O piloto da Technomag anotou 1min47s023 e deixou para trás Randy Krummenacher e Gino Rea.
 
O suíço do Team Switzerland apertou o passo e tomou a frente, mas logo perdeu a primeira posição para Aegerter, que virou na casa de 1min44s165.
 
Na sequência, Zarco se instalou na terceira posição ao cravar 1min44s609, 0s063 mais rápido que Axel Pons, que ocupava o quarto posto da folha de tempos. 
 
Krummenacher insistiu e assumiu a ponta ao baixar o tempo de Dominique em 0s779. Zarco baixou sua marca para 1min42s265 e passou à frente de Aegerter por uma diferença de 0s009.
Espargaró liderou parte do treino deste sábado (Foto: Pons)

Completados os primeiros 15 minutos da atividade, Zarco assumiu a liderança com 1min41s441, batendo Krummenacher por 0s189. Lüthi vinha em terceiro, seguido por De Angelis, Rea, Aegerter, Smith, Espargaró, Jordi Torres, Redding, Axel Pons, Ratthapark Wilairot e Esteve Rabat.
 
A liderança do francês da JiR não durou muito, já que Pol cravou 1min41s244 e assumiu a ponta. Johann reagiu, foi 0s092 mais rápido que Espargaró e recuperou a primeira colocação. Logo, Aegerter baixou para 1min40s706 e tomou a frente, seguido por Krummenacher, Espargaró, Redding e Zarco.
 
Com 1min40s529, Zarco retomou a primeira posição, acompanhando por Espargaró, que virava 0s110 mais lento. Completados os primeiros 20 minutos de treino, Kallio registrou 1min40s410 e assumiu a ponta. O piloto da Pons reagiu, baixou a marca do finlandês em 0s238 e passou a ditar o ritmo.
 
Faltando 23 minutos para a conclusão da sessão, Márquez anotou 1min40s460 e, enfim, apareceu entre os ponteiros. O líder da temporada assumiu a terceira posição, 0s288 atrás de Espargaró, seu maior rival na luta pelo título de 2012.
 
Com as condições do asfalto melhorando, o piloto da Catalunya foi ainda mais rápido e subiu para a segunda colocação, 0s088 atrás de Pol. Kallio aparecia em terceiro, seguido por Nakagami, Zarco, Aegerter, Krummenacher, Torres, Corsi e Redding.
 
O japonês da Italtrans foi o primeiro a virar na casa de 1min39s e assumiu a ponta da atividade com 0s174 de vantagem para Márquez, o segundo colocado. 
 
Na abertura do terço final da sessão, Redding vinha rápido com as melhores três primeiras parciais do dia, mas perdeu tempo no último setor e ficou com o segundo posto da tabela, 0s053 atrás de Nakagami.
 
No giro seguinte, o piloto da Marc VDS cravou 1min39s864 e assumiu a ponta com 0s118 de diferença para Takaaki. Espargaró também foi mais rápido e subiu para o segundo posto, 0s485 atrás de Scott, que baixou sua marca para 1min39s493.
 
Com 1min39s967, Tito Rabat se instalou na terceira colocação, à frente de Nakagami, Márquez e Zarco. Após uma rápida passagem pelos boxes, Marc voltou à pista para registrar 1min39s811 e assumir a terceira posição.
Márquez lidera com folga a classificação da Moto2 (Foto: MotoGP)

Em seguida, Espargaró baixou para 1min39s290 e tirou a ponta de Redding por 0s0203 de diferença. O piloto da Catalunya também foi mais rápido, e recuperou o terceiro posto, 0s366 atrás de Espargaró. Kallio aumentou o ritmo e se instalou na segunda colocação, 0s127 à frente de seu companheiro de Marc VDS, que vinha em terceiro. 
 
Faltando três minutos para a bandeira quadriculada, Redding registrou 1min39s235 e assumiu a liderança, seguido por Espargaró, Kallio, Márquez, Lüthi, Rabat, Corsi e Krummenacher.
 
Márquez registrou 1min39s212 e assumiu a liderança, mas logo foi batido por Corsi, que foi 0s091 mais rápido. Kallio melhorou o ritmo e subiu para o segundo lugar. Com o cronometro zerado, ninguém bateu a marca de Corsi, que foi o mais rápido da sessão.

Moto2, GP de San Marino, Misano, 3º treino livre:

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube