MotoGP

Chuva persiste em Silverstone e leva MotoGP a cancelar GP da Grã-Bretanha por segurança

O Mundial de Motovelocidade viveu uma experiência tumultuada neste domingo (26). Por conta da grande quantidade de chuva que atingiu Silverstone, a organização decidiu cancelar o GP da Grã-Bretanha por questões de segurança
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Pilotos se reuniram com a IRTA para definir destino da corrida em Silverstone (Foto: Reprodução)
Após tanto esperar, a MotoGP decidiu o futuro do GP da Grã-Bretanha. Por conta da água acumulada após a chuva que caia no domingo (26), a organização optou por não realizar a prova em Silverstone por questões de segurança.
 
Muita expectativa rondou o paddock desde a tarde do sábado. Uma opção encontrada para que ao menos a corrida da classe rainha do Mundial acontecesse foi alterar a programação, com a classe abrindo o dia. Entretanto, os esforços foram em vão, pois a água chegou mais cedo e causou um acúmulo perigoso no traçado. Diversas checagens de pista foram feitas ao longo da manhã com o safety-car. 
As condições em Silverstone não estavam nada favoráveis (Foto: Reprodução)
Perto das 16h locais,houve uma reunião na IRTA  com participação dos pilotos. Após algum tempo, veio o anúncio oficial de que a prova não seria realizada. "Os pilotos decidiram que não querem correr", informou Hervé Poncharal.

“Depois de uma reunião entre os integrantes da IRTA e os pilotos da MotoGP, foi tomada a decisão de cancelar o GP da Grã-Bretanha, pois as condições de pista foram consideradas inseguras demais”, diz o comunicado da MotoGP.

Ao longo do dia, grande parte dos pilotos e dirigentes reconheceram que era impossível realizar uma disputa com as poças que tinham no traçado. Valentino Rossi chegou a dizer que “na volta que fizemos para chegar no grid tem muita água. Na volta toda. E na reta oposta já tem aquaplanagem”.
 
Uma opção avaliada seria de adiar a etapa para a segunda-feira. No entanto, após uma breve reunião a possibilidade foi cortada. Um dos motivos é que a organização não teria funcionários suficientes em Silverstone.