Coluna Wild Card, por Juliana Tesser: ¡Viva España!

Espanha conseguiu manter as quatro etapas locais da MotoGP. Nada mais justo, já que o país é uma grande potência no motociclismo. Estreia de Marc Márquez na MotoGP e volta de Valentino Rossi à Yamaha devem se encarregar de atrair o público aos circuitos

Carmelo Ezpeleta participou na semana passada de um evento no circuito Ricardo Tormo, em Valência, e confirmou a permanência das quatro provas espanholas no calendário da MotoGP.

Por conta da crise econômica mundial, que atingiu fortemente a Espanha, chegou-se a cogitar a possibilidade de manter apenas duas etapas no calendário, uma vez que, por conta da situação financeira da população, os circuitos disputam o público entre si.

A Dorna, promotora da categoria, entrou em ação e introduziu “novas condições econômicas que são iguais para todos os circuitos” e garantiu a permanência das provas de Jerez, Valência, Catalunha e Aragón.

A Espanha é o país que mais recebe a MotoGP e é justo que seja assim. O país, apesar da crise, é hoje a grande potência do motociclismo. As disputas pelos títulos da temporada são uma prova disso. Na Moto3 a briga está entre um germânico e um espanhol – Sandro Cortese e Maverick Viñales –; na Moto2, o duelo é completamente espanhol – Marc Márquez e Pol Espargaró –; assim como acontece na MotoGP com Jorge Lorenzo e Daniel Pedrosa.  
 

Estreia de Márquez deve atrair o público espanhol em 2013 (Foto: Repsol)


Os campeonatos de base espanhóis também são os mais fortes da atualidade. Basta ver o que aconteceu com os pilotos que conquistaram títulos no Campeonato Espanhol de Velocidade (CEV).

Seria realmente uma pena que alguma das etapas ficasse de fora do calendário. A programação definitiva para o Mundial de 2013 ainda será anunciada, mas, ao que parece, não deve ficar muito diferente do que foi este ano.

A entrada da Argentina no calendário é certa e a prova deve acontecer ainda na primeira parte da temporada. As provas nos Estados Unidos ainda precisam ser definidas. Ezpeleta chegou a afirmar que o país não receberia três etapas, mas Laguna Seca e Indianápolis dizem ter acordos válidos e a Dorna negocia com o Texas.

A etapa da Índia, segundo alguns rumores da imprensa internacional, não deve sair do papel nesta temporada. Por isso, a maior dúvida segue sendo o futuro da prova no Estoril.

Antes do GP de Portugal deste ano, muitos davam como certa a ausência da prova em 2013, mas os dirigentes do circuito garantiram que seguiriam brigando para manter a disputa local.

O país não tem grande tradição no motociclismo, mas agora tem Miguel Oliveira em um bom time e isso sempre acaba pesando. Ok, nem sempre. O Eric Granado também está lá e o Brasil segue sem chances.

De qualquer forma, é bom que Espanha tenha mantido suas quatro provas. A torcida local é apaixonada pelo motociclismo, os patrocinadores, apesar de todas as dificuldades enfrentadas pelo país, seguem em peso no Mundial e os pilotos espanhóis têm garantido o show. Além do mais, Márquez, o mais novo prodígio espanhol, fará sua estreia na classe rainha no ano que vem.

A volta de Valentino Rossi à Yamaha é outro fator que deve atrair o público. Não vou discutir aqui se ele voltará ao topo ou não, mas eu, no lugar dos espanhóis, ia querer conferir de perto. E acho que todo mundo vai querer fazer o mesmo

Ride Through

A etapa do Texas da MotoGP está um verdadeiro rolo. O acordo que foi anunciado anteriormente tinha o envolvimento de Kevin Schwantz, que assinou um contrato para ser o promotor da etapa por meio de sua empresa, a 3four Texas MGP LLC.

No último fim de semana, o ex-piloto anunciou que estava entrando na justiça contra os responsáveis pelo Circuito das Américas, por entender que eles tinham passado por cima dele ao negociar diretamente com a Dorna.

A companhia espanhola, por sua vez, divulgou uma nota afirmando que a 3four não conseguiu dar as garantias necessárias para a realização da prova e, assim, teve seu contrato suspenso.

A Dorna, então, procurou os administradores do circuito e agora negocia diretamente a realização da etapa. É muita confusão para uma única etapa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube