Com atuação irretocável, Lorenzo segura dupla da Honda e vence fácil em Montmeló. Rossi é quarto

Jorge Lorenzo tirou da manga mais uma de suas performances irretocáveis e garantiu seu terceiro triunfo no ano depois de segurar a dupla da Honda. Valentino Rossi ficou com o quarto posto

A classificação do Mundial de MotoGP após seis etapas                        
As imagens do domingo no Mundial de Motovelocidade na Catalunha
Acompanhe a cobertura do GP da Catalunha no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Jorge Lorenzo brindou o público que lotou o circuito da Catalunha neste domingo (16) com mais uma de suas atuações impecáveis. O piloto da Yamaha assumiu a ponta nos metros iniciais e, mesmo pressionado pela dupla da Honda, não titubeou e seguiu tranquilo rumo ao seu terceiro triunfo no ano.

Largando em terceiro, o bicampeão fez uma ótima largada e dividiu a freada da curva um com Dani Pedrosa. Depois de assumir a ponta, Jorge foi acompanhado por Dani e Marc Márquez durante as 25 voltas, mas nenhum dos dois conseguiu espaço para atacá-lo.
Lorenzo caiu no chão em meio a festa em frente a seu fã-clube (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Líder da temporada, Pedrosa não teve chance de se dedicar ao ataque a Lorenzo, já que teve de se concentrar em defender sua posição de Márquez, que também fez uma ótima largada, ganhando três posições ainda nos primeiros metros. 

O duelo caseiro da Honda persistiu até a última volta, mas Pedrosa ganhou um respiro após um erro de Márquez no giro anterior. O novato ainda conseguiu retomar o contato com o experiente companheiro, mas não encontrou espaço para tentar a ultrapassagem.

Valentino Rossi recebeu a bandeirada na quarta colocação, mas correu sozinho a maior parte do tempo. O italiano fez uma boa largada e assumiu o quinto posto ainda nos primeiros metros. O multicampeão subiu para a quarta posição após uma queda de Cal Crutchlow, pouco após ter escapado de um toque com Álvaro Bautista, que mais uma vez caiu na primeira volta. 
 
Rossi ainda conseguiu acompanhar o ritmo dos ponteiros por algumas voltas, mas pouco a pouco foi perdendo contato e deu adeus a qualquer chance de brigar pelo pódio. 
Quem também teve uma boa atuação em Montmeló foi Stefan Bradl. O germânico travou uma boa disputa com Nicky Hayden nas voltas iniciais e garantiu o quinto posto após uma queda do norte-americano. 
 
Ignorando as dores no dedo mindinho esquerdo, bastante lesionado após um acidente em Mugello, Bradley Smith conquistou a sexta colocação, à frente de Andrea Dovizioso, o melhor representante da Ducati. Novamente o melhor CRT, Aleix Espargaró ficou com o oitavo lugar, à frente de Colin Edwards. Michelle Pirro completa o top-10.
Crutchlow caiu e abandonou a prova ainda no início (Foto: Bridgestone)

Merece destaque também a atuação de Javier del Amor. Escalado aos 45 minutos do segundo tempo para substituir Hiroshi Aoyama – que sofreu um acidente e precisou ser operado após perder um pedaço de um dedo – o espanhol conseguiu completar a prova em 15º e somou um ponto na classificação do Mundial.

Se as disputas na pista não foram tão animadoras assim, o mesmo não se pode dizer da comemoração pós-corrida. Celebrando na frente de seu fã-clube, Lorenzo desceu da moto e ficou rodopiando até cair no chão. Os comissários até chegaram a se aproximar do espanhol, mas ele logo se levantou e continuou a festa. 
 
No parque fechado, Jorge correu para abraçar Anna Vives, a jovem espanhola que contribuiu para a arte do capacete dele neste fim de semana. Muito contente, Jorge levou Anna ao pódio, a pegou no colo e dividiu com ela a glória de levantar o troféu no degrau mais alto do pódio.

Com o resultado na prova catalã, Pedrosa segue na liderança do Mundial, com 123 pontos. Lorenzo vem logo atrás, com sete pontos a menos. Márquez aparece em terceiro, com 93 pontos, à frente de Crutchlow e Rossi.
A galeria exclusiva do GP da Catalunha, por Xavi Bonilla

Saiba como foi o GP da Catalunha de MotoGP:
 
Antes do GP da Catalunha, todos os pilotos falavam sobre a importância da escolha dos pneus, especialmente por conta do forte calor na região de Montmeló. Com a temperatura ambiente em 31°C e o asfalto ultrapassando os 53°C, todos os pilotos de protótipo optaram por calçar as motos com pneus slicks duros na frente e macios atrás.
 
Dani Pedrosa tinha a ponta, com Cal Crutchlow em segundo e Jorge Lorenzo em terceiro. Marc Márquez saiu em sexto, logo à frente de Valentino Rossi. O espanhol da Yamaha saiu muito bem e assumiu a ponta, passando à frente de Dani. Márquez pulou para terceiro, com Crutchlow caindo para quarto e Rossi subindo para quinto. 
Mesmo derrotado em seu 200° GP, Pedrosa segue líder do Mundial (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Ainda na primeira volta, Bautista caiu após tentar passar Valentino, mas, desta vez, não levou ninguém junto. Bradl tinha o sexto posto, à frente de Hayden, que tinha acabado de passar Iannone. 
 
Na frente, Lorenzo seguia liderando, mas acompanhado por Pedrosa. Márquez vinha atrás, com Rossi caçando Crutchlow pelo quarto posto. Mais atrás, Hayden pressionava Bradl pelo sexto lugar.
 
Tentando passar o companheiro de Honda, Márquez errou a trajetória, o que facilitou a aproximação de Crutchlow e Rossi. Bradl sustentava o sexto lugar, mas era pressionado por Hayden. 
 
Na quarta volta, Andrea Iannone perdeu a traseira na curva dez e caiu, abandonando a disputa. De tanto insistir, Hayden passou Bradl, assumindo o sexto posto. 
 
Na ponta, Lorenzo tinha 0s508 de vantagem para Pedrosa, que vinha reduzindo a diferença. Na sequência, Cal caiu na curva sete após perder a traseira da M1 satélite. Três curvas depois, foi a vez de Hayden cair e abandonar a prova. O campeão de 2006 ficou muito irritado com o acidente e socou a barreira de proteção.
 
Na área de escape, Crutchlow seguiu insistido para colocar a moto em funcionamento. Em seguida foi a vez de Lukas Pesek cair. Apesar do acidente na curva cinco, o piloto da Ioda voltou para a pista.
 
Líder, Lorenzo seguia fugindo enquanto Márquez pressionava Pedrosa pelo segundo posto. Rossi tinha a quarta colocação, correndo isolado. Dani conseguiu se afastar um pouco de Marc e passou a se aproximar de Jorge. 
 
Com 14 voltas para o fim, foi a vez de Karel Abraham abandonar por problemas em sua moto.
 
Márquez conseguiu apertar o ritmo um pouco mais, voltando a pressionar Dani, que não perdia o contato com Lorenzo. O piloto da moto 26 aumentou o ritmo e se aproximou de Jorge, pressionando. Marc, por sua vez, conseguia acompanhar, se mantendo firme na briga. Rossi vinha em quarto, mais de 3s atrás do estreante.
 
Com nove voltas para o fim foi a vez de Héctor Barberá cair a abandonar a prova.
Rossi ficou isolado no quarto posto a maior parte da corrida (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Controlando a aproximação das Honda com certa facilidade, Lorenzo seguia impondo seu ritmo e, de novo, aumentando a vantagem para Pedrosa. Márquez seguia acompanhando seu companheiro de equipe, com Rossi reduzindo ligeiramente a vantagem de Marc.
 
O estreante passou, então, a aumentar o ritmo, voltando a se aproximar de Dani. Com quatro voltas para o fim, Marc tentou dividir a freada com Pedrosa, mas o experiente espanhol conseguiu manter a frente. 
 
O novato tentou por dentro na curva dez, mas, novamente, Pedrosa seguiu em segundo. No giro seguinte, Dani foi mais rápido, mas sem conseguir escapar de seu companheiro. 
 
Na 23ª volta, Marc tentou passar, mas errou e abriu um pouco. Márquez logo se recuperou, mas sua falha permitiu que Dani respirasse um pouco. O piloto de 20 anos insistiu e conseguiu uma nova aproximação com Dani, mas não conseguiu espaço para passar.
 
MotoGP, GP da Catalunha, Montmeló, Final:
1
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
43.06.479
25 voltas
2
Dani PEDROSA
ESP
Honda
+1.763
 
3
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
+1.826
 
4
Valentino ROSSI
ITA
Yamaha
+5.874
 
5
Stefan BRADL
ALE
LCR Honda
+26.756
 
6
Bradley SMITH
ING
Tech3 Yamaha
+32.228
 
7
Andrea DOVIZIOSO
ITA
Ducati
+32.692
 
8
Aleix ESPARGARÓ
ESP
Aspar
+58.615
 
9
Colin EDWARDS
EUA
Forward
+1:03.142
 
10
Michele PIRRO
ITA
Pramac Ducati
+1:09.774
 
11
Danilo PETRUCCI
ITA
Ioda
+1:24.377
 
12
Claudio CORTI
ITA
Forward
+1:33.679
 
13
Yonny HERNÁNDEZ
COL
Paul Bird
+1:45.355
 
14
Bryan STARING
AUS
Gresini Honda
+1:50.745
 
15
Javier DEL AMOR
ESP
Avintia
+1 volta
 
16
Lukas PESEK
TCH
Ioda
+1 volta
 
 
Héctor BARBERÁ
ESP
Avintia
NC
 
 
Karel ABRAHAM
TCH
AB
NC
 
 
Cal CRUTCHLOW
ING
Tech3 Yamaha
NC
 
 
Nicky HAYDEN
EUA
Ducati
NC
 
 
Andrea IANNONE
ITA
Pramac Ducati
NC
 
 
Randy DE PUNIET
FRA
Aspar
NC
 
 
Álvaro BAUTISTA
ESP
Gresini Honda
NC
 
 
Michael LAVERTY
ING
Paul Bird
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
Pista seca
 
ar: 31°C | pista: 52ºC
 
 
 
 
 
 
 
VMR
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
 
1:42.552
165.9 km/h
REC
Dani PEDROSA
ESP
Honda
 
1:42.358
166.2 km/h
MV
Dani PEDROSA
ESP
Honda
 
1:42.358
168.6 km/h
POLE
Dani PEDROSA
ESP
Honda
 
1:40.893
168.6 km/h

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube