Com direito a recorde, Lorenzo sobra e lidera 1-2 da Yamaha no grid de Misano. Márquez larga em quarto

Jorge Lorenzo comandou o treino classificatório deste sábado (10) e conquistou sua terceira pole em 2016. Valentino Rossi assegurou o segundo posto, à frente de Maverick Viñales. O #99 é agora o piloto com mais poles no Mundial de Motovelocidade

Jorge Lorenzo dominou o treino classificatório deste sábado (10). Com um ritmo fortíssimo desde o início da fase final da sessão que definiu o grid de largada em San Marino, o espanhol superou seu próprio recorde em Misano e garantiu a pole-position com uma volta de 1min31s868.
Além de ter estabelecido um novo recorde para a pista italiana, Lorenzo também passou Valentino Rossi e Marc Márquez e se tornou o piloto com mais poles no Mundial de Motovelocidade: 64.
 
Correndo no quintal de casa, Rossi fez sua mágica no fim e garantiu a segunda posição, 0s348 atrás do companheiro de Yamaha. Maverick Viñales também apertou o passo e vai fechar a primeira fila em Misano.
Jorge Lorenzo sai na pole em Misano (Foto: Yamaha)
Líder do Mundial, Marc Márquez ainda tentou fazer frente ao #99 — inclusive tentando usar o vácuo na saída para o último stint —, mas vai ter mesmo de se contentar em abrir a segunda fila. O #93 foi 0s575 mais lento que o tempo recorde da pole.
 
Agora oficialmente substituto do barrado Andrea Iannone, Michele Pirro foi o melhor representante da Ducati na sessão e vai sair em quinto, à frente de Andrea Dovizioso.
Vivendo uma grande fase, Cal Crutchlow vai abrir a terceira fila do grid, acompanhado por Dani Pedrosa, que não conseguiu repetir a boa performance do primeiro dia em Misano. Aleix e Pol Espargaró completam o top-10.
 
Rossi lidera quarto treino livre com 0s4 de vantagem
 
Depois do frio inglês, o calor da Itália. O sol permaneceu firme e forte nesta sábado, os pilotos da MotoGP tendo de encarar uma temperatura de 27°C — com o asfalto chegando aos 42°C — na hora do quarto treino livre. A velocidade dos ventos era de 18 km/h.
 
Jorge Lorenzo abriu o quarto treino no topo da tabela, 0s042 à frente de Marc Márquez. Aleix Espargaró era o terceiro.
Alex Lowes vem fazendo um bom trabalho na MotoGP (Foto: Tech3)
Andrea Dovizioso, então, superou o espanhol da Yamaha por 0s223 e pegou a liderança, mas logo viu o #99 inverter a posição, abrindo 0s538 de diferença.
 
Márquez pulou para segundo, mas logo caiu para terceiro, com Aleix virando melhor. Dovizioso também reagiu e voltou a se instalar atrás de Lorenzo, agora com 0s054 de atraso. Rossi, por sua vez, vinha apenas em 14º, 1s176 atrás do companheiro de equipe.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Na sequência, Márquez anotou 1min33s491 e pulou para a ponta, 0s024 à frente de Lorenzo. Dovizioso, Pol e Aleix Espargaró vinham logo atrás.
 
Em meados da sessão, os boxes ganharam em movimentação. Márquez liderava o treino, à frente de Lorenzo, Crutchlow, Pol e Aleix Espargaró, Dovizioso, Viñales, Pirro, Pedrosa e Petrucci. Rossi era apenas 15º.
 
De volta à pista, Rossi avançou para a nona colocação, 0s531 atrás de Márquez. O italiano usava um pneu duro na traseira. O italiano engatou outro bom giro na sequência, mas perdeu tempo na parcial final rodando atrás de Bradl.
 
Valentino seguiu insistindo e pulou para a quinta colocação, 0s167 atrás de Márquez. Aleix era o sexto, à frente de Viñales.
 
Mais atrás, Alex Lowes cravou 1mn34s193 e pulou para 11º, 0s702 atrás do líder. O piloto da Yamaha no Mundial de Superbike ganhou muitos elogios por sua estreia na MotoGP.
 
Em sua 12ª volta, Rossi anotou 1min33s043 e assumi a liderança, abrindo 0s448 de margem para Márquez. Logo em seguida, Pedrosa passou o companheiro de Honda pelo segundo posto.
 
Com o fim dos 30 minutos de sessão, ninguém superou Rossi, que ficou com a melhor marca à frente de Pedrosa, Márquez, Lorenzo, Crutchlow, Pol e Aleix Espargaró, Viñales, Dovizioso e Pirro. Lowes ficou em 11º.
Pirro e Barberá avançam ao Q2
 
Com a ausência de Iannone na corrida deste fim de semana, a Ducati decidiu substituir o titular pelo reserva Michele Pirro, entregando ao piloto de testes a moto usada pelo #29. Com a mudança, o #51 assume a posição de Andrea no resultado combinado dos treinos.
 
Assim, Álvaro Bautista avança ao Q2 direto — a primeira vez no ano em que uma moto da Aprilia vai direto à fase final —, com Pirro, apesar de ter cravado um tempo dentro do top-10, tendo de passar pelos 15 minutos inicias, o que aconteceria com Iannone se ele tivesse sido autorizado a correr.
Michele Pirro assumiu o posto de Iannone na equipe oficial da Ducati (Foto: Duccati)
Desta forma, Michele se junta a Bradl, Barberá, Petrucci, Forés, Lowes, Miller, Redding, Laverty, Rabat e Hernández.
 
Quando as primeiras voltas foram computadas, Barberá apareceu na ponta, 0s196 à frente de Petrucci. Héctor melhorou na sequência, abrindo 0s461 de margem para Danilo. Terceiro, Laverty estava a 0s159 de uma vaga na fase seguinte.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Na sequência, Bradl saltou para o segundo posto, mas foi derrubado por Lowes, que ficou a 0s152 de Barberá e com 0s287 de vantagem em relação ao titular da Aprilia.
 
Em sua terceira volta, Pirro anotou 1min33s178 e assumiu o comando da sessão, 0s326 à frente de Barberá, que já estava nos boxes, assim como Petrucci e Forés.
 
Pirro baixou sua marca para 1min33s036, ampliando para 0s468 sua vantagem no topo da tabela. Enquanto isso, quase todos os outros pilotos estavam nos boxes trocando os pneus.
 
De volta, Bradl registrou 1min33s555 e avançou ao terceiro posto, 0s101 à frente de Lowes, que vinha tentando melhorar. Mais atrás, Miller subiu para sexto.
 
Com pouco mais de dois minutos para o fim, Pirro deu o trabalho por encerrado e sequer voltou para a pista. O italiano tinha 1min33s059 como melhor marca.
 
Bradl, então, saltou para segundo, mas foi superado por Barberá, que virou 0s039 mais lento que Pirro. Stefan tinha 0s340 de atraso para o líder.
 
Já com o cronômetro zerado, ninguém conseguiu superar a marca de Pirro, que avançou ao Q2 junto com Barberá. Bradl larga em 13º, à frente de Lowes e Petrucci.
 
Lorenzo fatura pole com 1-2 da Yamaha
 
Aprovados no Q1, Pirro e Barberá se juntaram a Márquez, Lorenzo, Pol e Aleix Espargaró, Pedrosa, Viñales, Dovizioso, Crutchlow, Rossi e Bautista para a fase final da sessão.
 
Quando a primeira volta rápida foi completada em Misano, Lorenzo tinha a ponta, 0s473 à frente de Márquez. Aleix era o terceiro, seguido por Pirro, Crutchlow e Rossi.
Valentino Rossi ficou com o segundo posto no grid (Foto: Yamaha)
Márquez melhorou sua marca na volta seguinte, mas apenas para reduzir a vantagem de Lorenzo para 0s231. Pirro saltou para terceiro, seguido por Dovizioso e Viñales.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Jorge, então, melhorou ainda mais, chegando a 1min32s076, 0s465 melhor que Márquez. O #93 reagiu, mas de novo apenas reduzindo a margem do campeão vigente, que vinha 0s367 à frente. A marca do #99, aliás, já era 0s070 melhor que o recorde da pole em Misano.
 
Com oito minutos para o fim, os boxes começaram a ganhar em movimento, com os pilotos entrando pouco a pouco em busca de novos pneus.
 
Na saída do pit-lane, uma cena inusitada. Márquez esperando por Lorenzo. O piloto da Yamaha reduziu o passo e fez o titular da Honda sair primeiro.
 
Na primeira volta de seu stint final, Rossi cravou 1min32s342 e saltou para o segundo posto, 0s266 atrás de Lorenzo. Terceiro, Márquez vinha 0s101 atrás. A volta, entretanto, acabou cancelada pouco depois, já que o italiano excedeu os limites da pista na curva 16.
 
Valentino, porém, vinha em outro bom giro e recuperou o segundo posto, agora 0s140 mais lento que o companheiro de equipe. Viñales subiu para terceiro, à frente de Márquez e Pirro.
 
Na sequência, Lorenzo melhorou mais uma vez, ampliando para 0s348 sua margem em relação ao companheiro de Yamaha.
 
Com o cronômetro zerado, ninguém conseguiu passar o espanhol, com Rossi confirmando o segundo posto, à frente de Viñales e Márquez.
 

#GALERIA(5784)

MotoGP, GP de San Marino e da Riviera de Rimini, Misano, Grid de largada:

1 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:31.868  
2 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:32.216 +0.348
3 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:32.381 +0.513
4 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:32.443 +0.575
5 51 MICHELE PIRRO ITA DUCATI 1:32.467 +0.599
6 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:32.677 +0.809
7 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:32.743 +0.875
8 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:32.859 +0.991
9 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:32.918 +1.050
10 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:33.002 +1.134
11 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:33.301 +1.433
12 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:33.929 +2.061
13 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI 1:33.399 +1.531
14 22 ALEX LOWES ING TECH3 YAMAHA 1:33.635 +1.767
15 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:33.716 +1.848
16 50 EUGENE LAVERTY IRL ASPAR DUCATI 1:33.772 +1.904
17 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA 1:33.847 +1.979
18 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:33.989 +2.121
19 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:34.302 +2.434
20 68 YONNY HERNÁNDEZ COL ASPAR DUCATI 1:34.465 +2.597
21 12 JAVIER FORÉS ESP AVINTIA DUCATI 1:35.161 +3.293
             
RECORDE JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:33.273 163.1 km/h
MELHOR VOLTA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:31.868 165.6 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 27ºC | pista: 43ºC

PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube