Com mononucleose “quase” confirmada, Tech3 indica fim da temporada para Folger e procura substituto

Jonas Folger provavelmente não irá mais às pistas na temporada 2017 do Mundial de Motovelocidade. O piloto alemão não participou do GP do Japão da semana passada por conta de uma suspeita de infecção viral causada pelo vírus Epstein-Barr, causador da mononucleose. Os resultados indicam que as suspeitas estavam corretas. Desta forma, Herve Poncharal tratou como "praticamente impossível" um retorno até Valência

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O pior medo da Tech3 se confirmou e agora a equipe não espera mais que Jonas Folger retorne para a temporada 2017 do Mundial de Motovelocidade. Folger foi ao Japão na semana passada, mas estava doente e foi logo mandado de volta para casa, na Alemanha, onde foi realizar novos testes. Os resultados que já chegaram indicam que Folger está com mononucleose – a confirmação chegará no sábado.

 
Folger não estava se sentindo bem quando se juntou ao time no Japão e demonstrava exaustão, além de se sentir mal. Os exames serviram para constatar confirmação que o alemão voltou a contrair a infecção viral causada pela mononucleose, mal que já tinha sofrido em 2012.
 
Com a confirmação, agora a Tech3 sabe que um retorno para as etapas de Malásia de Valência é improvável e tem de procurar um substituto. No Japão, o escolhido foi Kohta Nozane; na Austrália será a vez de Broc Parkes. Segundo a chefia da Tech3, há uma grande chance de serem quatro pilotos diferentes nas quatro etapas finais.  
 
"No sábado teremos todos os resultados, mas está quase confirmado que é mononucleose", afirmou Herve Poncharal, chefe da Tech3. "Jonas não pode treinar, apenas descansar. Ele está bem, está assistindo na TV, mas o problema é que a recuperação pode levar até três meses. Ficar pronto para Valência é quase impossível", seguiu.
Jonas Folger (Foto: Michelin)
"É uma situação difícil porque só soubemos disso na quinta-feira do GP do Japão. Nozane foi uma iniciativa da Yamaha e temos Broc aqui, que já testou a M1. É complicado ter um novo piloto a cada corrida, mas é assim que funciona. Ainda não sabemos quem será na Malásia", encerrou.
 
Se for o fim do ano para Folger realmente, ele deixa a temporada com 84 tentos e um pódio – o segundo lugar da Alemanha. O principal piloto da equipe no entanto é Johann Zarco, que já marcou 125 pontos e ocupa o sexto lugar do Mundial de Pilotos e é o melhor entre os representantes das equipes clientes. 
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube