Com presença de Doohan e Crivillé, Honda apresenta time dos sonhos para temporada 2019 da MotoGP

Para celebrar os 25 anos da parceria com a Repsol, a Honda escalou um time estrelado para participar da apresentação do protótipo de 2019. Com Alex Crivillé e Mick Doohan devidamente vestidos à caráter, a montadora da asa dourada exibiu as novas cores das motos de Marc Márquez e Jorge Lorenzo

Dias depois de a Ducati apresentar sua Desmosedici para a temporada 2019, chegou a vez de a Honda mostrar suas armas para a MotoGP. Atual campeã, a marca da asa dourada abre o ano cercada de expectativas, já que prescinde de Dani Pedrosa pela primeira vez depois de 13 anos para colocar Jorge Lorenzo ao lado de Marc Márquez.
Para comemorar os 25 anos de parceria com a petrolífera espanhola Repsol, a Honda não se deu por satisfeita com o time dos sonhos de 2019 e ainda escalou dois pilotos que fizeram parte de sua história: Mick Doohan e Alex Crivillé, que também participaram do evento desta quarta-feira (23) em Madri, na Espanha.
A história da Honda na MotoGP (Foto: Reprodução)
Com os quatro pilotos reunidos no palco ― os primeiros representantes da parceria entre Repsol e Honda e os dois mais recentes ―, a montadora exibiu a versão 2019 da RC213V. O layout dos protótipos, porém, não trouxe praticamente novidades, já que manteve o mesmo desenho dos últimos anos, misturando as cores branca, laranja e vermelha.
Cara da Honda nos últimos cinco anos, Márquez exaltou a equipe e contou que sonhava em guiar pela marca quando ainda estava na MotoGP.
 
“Ser parte desse legado é um privilégio”, comentou o #93, que estava ao lado de Doohan e Crivillé. “Sempre foram ídolos que eu assistia pela TV. Há 25 anos, eu era um bebê, e agora posso fazer parte disso e ser capaz de aproveitar e fazer essa história ainda maior”, seguiu. 
 
“Sempre foi claro para mim, eu estava na Moto2 e tinha ofertas para entrar na MotoGP em 2012, mas queria seguir com a Repsol. Os jornalistas perguntavam se eu iria mudar de equipe, e eu perguntava por que mudar? É meu time dos sonhos. Tudo aqui é incrível”, comentou.
Com passagens pelos times de fábrica de Yamaha e Ducati, Lorenzo avaliou que atinge um “novo nível” ao vestir o uniforme da campeã vigente.
 
“Eu estou ótimo, sinto que essa cor realmente combinou comigo, são cores que têm muita história por trás, muitos títulos”, comentou Jorge. “Esse é um novo nível. Acredito que tive sorte de estar em outras equipes com grandes histórias, mas estar na Honda é um novo nível”, ponderou. 
 
“Tinham tantas pessoas ouvindo o que eu tinha para falar, isso é um nível diferente. É um sonho para qualquer piloto estar nessa equipe”, resumiu. “Sou maduro o suficiente para tirar vantagem dessa oportunidade. Há pressão, não posso dizer que não”, completou.
 

Apesar do time para lá de estrelado, o ano começa longe do ideal para a montadora nipônica. O pentacampeão Márquez ainda se recupera de uma cirurgia no ombro direito, enquanto Lorenzo teve de passar por uma cirurgia no começo da semana após fraturar o escafoide esquerdo em uma sessão de treinos.

 
Assim, enquanto Márquez vai para o teste de Sepang ― que acontece entre 6 e 8 de fevereiro ― ainda em busca do máximo de sua forma, Lorenzo sequer estará presente na primeira atividade coletiva da pré-temporada.

Mas apesar disso, o espanhol já chegou a andar com a moto da Honda nos testes pós-temporada, em Valência e Jerez. Apesar de reconhecer que "não estava 100%" e que "ainda tinha lesões, não pude pilotar da maneira que queria", ficou satisfeito com o que viu. "Poderia dizer que estava em 80% naqueles testes e fui veloz o suficiente. Eu realmente gostei da moto, é ágil, vira muito bem. Eu gostei do time, prestam atenção em cada detalhe", pontuou.

#GALERIA(9631)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube