carregando
MotoGP

Crutchlow afasta plano de aposentadoria e admite conversar com outras fábricas

Titular da LCR, Cal Crutchlow admitiu a possibilidade de conversar com outras fábricas para a temporada 2021 da MotoGP. O britânico vinha falando em pendurar o capacete ao fim da temporada 2020

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Cal Crutchlow afastou os planos de aposentadoria e afirmou que “não existe motivo para não correr no ano que vem na MotoGP”. O britânico de 34 anos tem nove temporadas no currículo e fez seu melhor ano em 2013, com a Tech3, quando fechou o campeonato com o terceiro posto na tabela.
 
Atualmente, Cal é contratado diretamente pela Honda, mas corre pela satélite LCR. Ano passado, o britânico ficou com o nono lugar no Mundial de Pilotos, com um total de três pódios.
 
No início do ano, Crutchlow declarou que se sentia como “um motor a diesel” e deixou claro que considerava a possibilidade de parar. Agora, porém, o #35 disse ter razões para seguir competindo.
Cal Crutchlow (Foto: Divulgação/MotoGP)
Paddockast #56
QUEM VAI SER O PRÓXIMO BRASILEIRO NA F1?


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Ano passado, eu disse que talvez 2020 fosse o meu último ano correndo”, disse Crutchlow em um vídeo publicado no site da MotoGP. “Mas a minha motivação no fim do ano passado era maior do que nunca”, seguiu.
 
“A minha motivação agora é a mesma, então não existe motivo para não correr no ano que vem na MotoGP”, ponderou. 
 
Crutchlow lembrou, porém, que não vive uma situação simples, já que, com o adiamento das corridas, fica com menos margem para negociar o futuro. 
 
“Estou na mesma situação de provavelmente 80% dos pilotos do paddock que não estão correndo no momento, então as conversas para continuar com as fábricas ou, especialmente, a Honda [não estão acontecendo]”, explicou. “Estou feliz com o meu time, que fez um trabalho fantástico ao longo dos anos, mas, certamente, também vou falar com outros times e outras fábricas nos próximos meses, quando a temporada começar, e vamos ver como as coisas acontecem”, afirmou.
 
“Não significa que vou correr, não significa que vou parar. Mas ainda sinto que tenho muito a dar na MotoGP, ainda posso ser competitivo e lutar”, frisou. “Talvez esses sejam os melhores anos da minha carreira na MotoGP”, encerrou.
 
COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.