Crutchlow cita problema com pneus e diz: “Terminar 19s atrás do vencedor não é aceitável”

Sexto colocado em Silverstone, Cal Crutchlow classificou como “inaceitável” os 19s de atraso em relação ao vencedor Álex Rins. O britânico reportou problemas com os pneus

Cal Crutchlow terminou sua corrida de casa para lá de insatisfeito. O britânico recebeu a bandeirada na sexta colocação, com mais de 19s de atraso para Alex Rins, o vencedor da disputa de domingo (25) em Silverstone.
 
Depois de mostrar bom ritmo ao longo de todo o fim de semana, Cal não conseguiu repetir o mesmo desempenho na corrida e acabou afastado da briga dos ponteiros.
Cal Crutchlow (Foto: Michelin)
Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Tive uma boa largada e tirei vantagem do incidente na curva 1, obviamente lamentamos muitos por Dovi e torcemos para que ele esteja ok e se recupere bem, porque pareceu uma queda feia”, disse Crutchlow. “A realidade da situação é que a gente nunca entendeu os pneus hoje, similar ao que aconteceu conosco em Mugello. Eu não podia forçar, não tinha aderência desde a primeira volta e a corrida só ficou mais e mais lenta”, seguiu.
 
Crutchlow destacou que conseguiu ser mais rápido nos treinos do que na corrida e lamentou o que considerou um comportamento desigual dos pneus. 
 
“Terminar 19s atrás do vencedor aqui não é aceitável, não para mim e não para o meu time”, desabafou. “Nós demos o nosso melhor nesse fim de semana e tínhamos o ritmo, não há dúvidas disso. Ontem eu consegui ser 1s5 mais rápido do que fui no fim da corrida. É só estranho como alguns pneus estão bons e outros não”, declarou Cal.
 
“Não me entenda mal. Independente de qualquer coisa, teria sido difícil vencer, mas eu deveria estar muito mais para frente do que estava”, completou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube