Petrucci admite temor, mas se empolga com experiência do Dakar após teste em Dubai

Na penúltima corrida da carreira na MotoGP, o italiano contou que passou uma semana com a equipe de testes da KTM em Dubai para treinar para o Rali Dakar de 2022

AUMENTO NA IDADE MÍNIMA É REAÇÃO NECESSÁRIAS A TRAGÉDIAS DO MOTOCICLISMO | GP às 10

Danilo Petrucci deixou a carreia no asfalto em suspenso para se aventurar no Rali Dakar. Antes do GP do Algarve, o italiano passou uma semana em Dubai com a equipe de testes da KTM para se preparar para a maior e mais dura prova off-road do planeta.

Mesmo animado com a experiência, Danilo admitiu que tem medo dos riscos do Dakar, mas se disse curioso para saber se poderá ser competitivo na modalidade. O italiano, porém, avaliou que é como “começar do zero”.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Danilo Petrucci quer saber se é competitivo no Dakar para depois definir futuro da carreira (Foto: Divulgação/MotoGP)

WEB STORY
# Match-point #1: a matemática para Remy Gardner fechar o título da Moto2 em Portimão
# Match-point #2: a matemática para Pedro Acosta fechar o título da Moto3 em Portimão

Em meio a rumores de uma mudança para os Estados Unidos para correr no MotoAmerica, Danilo afirmou que a única certeza que tem no momento é a participação no Rali Dakar.

“Em relação ao MotoAmerica, a única coisa que sei ao certo é o Dakar”, disse Petrucci. “Aí, depois disso, foi decidir se é uma boa ideia continuar fazendo o Dakar por pelo menos alguns anos, para ver se sou competitivo”, seguiu.

“Se eu gostar, se não for tão perigoso ― pois é um esporte muito perigoso ―, vou conversar com a KTM e encontraremos um caminho. Se eu achar que podemos ser competitivos juntos”, frisou. “E não tenho nenhuma notícia no momento em relação a este outro lado [MotoAmerica] ― acho que foi só um rumor que circulou rápido demais em Misano, pois fiquei sabendo só duas horas antes de você a respeito. Eu realmente sabia de só algumas coisas a respeito”, comentou.

O atual piloto da Tech3 se disse fascinado com a oportunidade de correr no off-road, mas ressaltou que a modalidade tem muitas diferenças com a MotoGP.

“Claro que, correr com motos de rua, é o que eu mais conheço. Essa coisa do Dakar é realmente muito fascinante e empolgante para mim, mas, com certeza, no momento não sou absolutamente competitivo. É como começar tudo do zero”, explicou. “Nunca fiz rali na vida e não sei se vou gostar. Digamos que uma das coisas que mais me preocupam é o risco. Pois, sim, você pode arriscar a vida e a carreira a cada metro lá”, reconheceu.

“E para ser realmente rápido, você precisa saber muitas coisas, não pode nunca confiar nas dunas e no deserto e, especialmente, a alta velocidade, pois as motos de rali chegam quase aos 200 km/h. Elas são absolutamente rápidas. E as rochas, as pedras, são realmente duras”, frisou.

“Isso é uma coisa que me preocupa. E aí, depois do Dakar, vou decidir se posso, digamos, agarrar a oportunidade de correr no próximo ano em pista. No momento, certamente não estou fazendo o Dakar apenas para passar três semanas no deserto. No momento, quero entender se posso… primeiro, quero curtir e entender se, com treinamento adequado, preparação adequada e um ano de treinamento correto, posso ser competitivo nos próximos dois, três, quatro anos”, defendeu.

Mesmo reconhecendo a preocupação, Danilo saiu encantado do teste que fez com a KTM em Dubai, também pela relação entre os pilotos.

“A abordagem a este topo de corrida é completamente diferente. Os pilotos ficam realmente próximos, pois quando você pilota, quando você corre, você realmente compartilha uma aventura”, indicou. “É muito diferente do que estamos acostumados. Nós sempre jantamos juntos, eles sempre compartilham conselhos d coisas assim e eles foram muito, muito legais. Todos os outros sete pilotos do grupo da KTM foram muito, muito legais comigo e nós passamos quase a semana toda juntos, já que eu estava perguntando muitas coisas a eles, que também me fizeram muitas perguntas, mas apenas por curiosidade em relação a moto da MotoGP”, relatou.

Por fim, Petrucci contou que, no meio do deserto, se surpreendeu com o rumo que a vida tomou.

“Teve um dia que comecei e, as 7h da manhã, estava no meio do deserto e não ouvi nenhum som, só vi dunas ao meu redor. Fiquei pensando: ‘Olha para onde a vida me levou!’”. Foi muito, muito incrível, uma sensação incrível”, concluiu.

A edição 2022 do Dakar acontece entre 2 e 14 de janeiro, de novo na Arábia Saudita.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 7 de novembro para o GP do Algarve, em Portimão. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

LEIA TAMBÉM
# Quartararo renasce após derrota dolorida e conquista merecido título na MotoGP 2021
Quartararo justifica aposta e tira Yamaha da fila após cinco anos de jejum na MotoGP

Marc Márquez vence fora da zona de conforto e ganha fôlego em recuperação na MotoGP
Pódio de Pol Espargaró é tão importante para Honda quanto vitórias de Marc Márquez
FIM precisa adotar superlicença para selecionar melhor quem pode correr na MotoGP
Yamaha e Ducati se enfrentam na reta final de 2021 por títulos de Construtores e Equipes
Morbidelli mostra sinais de recuperação e fortalece planejamento de 2022 com Yamaha

DUCATI ABUSA DE ERROS E PERDE OUTRO TÍTULO NA MOTOGP | GP às 10
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar