MotoGP

Destaque no Catar, Quartararo celebra “progresso gradual e ininterrupto” e lembra: “Só tive seis dias na moto”

Segundo colocado na bateria de testes do Catar, Fabio Quartararo celebrou o fato de estar progredindo “gradual e ininterruptamente”. O piloto da SIC contou que se sente confortável na YZR-M1 apesar de ter tido apenas seis dias de testes na MotoGP
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
LEIA TAMBÉM
⇨ Entre dúvidas e certezas, MotoGP fecha testes com diagnóstico de 2019 imprevisível

Fabio Quartararo foi um dos grandes destaques da bateria de testes coletivos da MotoGP no Catar. Estreante na classe rainha, o #20 anotou o segundo melhor tempo, apenas 0s233 mais lento que Maverick Viñales, o líder dos trabalhos em Losail.
 
Apesar da pouca experiência na classe rainha, Quartararo contou que se sente confortável na YZR-M1 e fez um balanço positivo do dia final de atividades na pista de Doha.
Fabio Quartararo foi um dos destaques dos testes em Losail  (Foto: SIC)
“Foi um dia muito positivo para nós”, disse Fabio. “Pela manhã, o dia não parecia tão bom, porque estava frio e tinha areia na pista, mas, no fim, o vento diminuiu e, mais uma vez, eu me senti melhor quando fui para a pista”, contou. 
 
Ainda se acostumando à nova classe, Fabio avaliou que tem progredido de forma constante e celebrou a melhora em sua simulação de corrida em comparação com a que fez em Sepang.
 
“Até agora, só tive seis dias na moto e, para ser sincero, me sinto muito confortável”, relatou. “Consegui fazer algumas voltas realmente rápidas e foi isso que ficou faltando em Sepang. Aqui nós não tivemos dificuldades para fazer o tempo de volta, estávamos no ritmo rapidamente e fomos rápidos”, continuou.
 
“Também foi bom fazer uma simulação de corrida. Em comparação com a que fiz em Sepang, esta foi melhor em termos de ritmo, mas também foi difícil, pois eu estava pilotando sozinho praticamente o tempo todo”, indicou. “Acho que estamos progredindo gradual e ininterruptamente”, completou.