Diretor admite que tirou ‘descontrolado’ Zarco para elevar moral da KTM

Pit Beirer avaliou que Johann Zarco colocou muita pressão sobre os próprios ombros, e isso causou sua saída da montadora austríaca

A saída de Johann Zarco da KTM continua sendo assunto dos mais falados nos bastidores da MotoGP em Aragão. Pit Beirer, diretor esportivo da montadora, abriu o jogo e revelou os motivos da saída do piloto francês, inclusive citando a parte emocional como um dos problemas.
 
“Ele não soube controlar as emoções. E eu nem estou falando das coisas pouco amigáveis que ele disse da moto [em Jerez, Zarco foi flagrado reclamando duramente das deficiências da RC16], aquilo foi ok. Ele coloca muita pressão em si mesmo quando as coisas não estão fáceis”, afirmou Beirer.
 
“Isso é que sempre procuramos, essa pilotagem suave. E não estava aqui, ele foi muito agressivo. Para obter sucesso em alto nível, obviamente você precisa ser emocional e forte em alguns momentos, mas também precisa se acalmar e analisar a situação. Quando você conversava com ele nos boxes, tudo estava calmo e ele dizia ‘entendo, você está certo’, mas aí ele pilotava e…”, continuou.
Johann Zarco (Foto: Reprodução)
Em Misano, Zarco conseguiu sua melhor posição de grid em pista seca na temporada e foi 11º colocado na corrida. Apesar disso, as declarações fortes do piloto não foram bem vistas na KTM e a gota d’água para a passagem do francês pela montadora.
 
“Até mesmo no último sábado, em Misano. As coisas correram bem, mas ele não conseguia ver o lado positivo. Ele ainda estava reclamando das mesmas coisas”, disse Beirer. “Emocionalmente, ele estava ficando muito intenso para dar uma direção clara se fosse necessário. Para ele, talvez seja melhor fazer isso com uma moto que já esteja pronta”, ponderou.
 
Questionado se os comentários de Zarco após o GP em Misano foram decisivos para a substituição por Mika Kallio, Beirer respondeu: “Para ser honesto, sim”.
 
“Nós estamos realmente felizes e orgulhosos dos passos que demos nas últimas semanas. Vimos que o ajudaram também. Aquele sábado em Misano para mim foi excelente”, comemorou. “Aí o que ele fez no Q2, não tinha pneus novos e fez com usados, então aquele tempo na classificação do Q1 para o Q2, vimos uma parte incrível de Johann e o que ele pode fazer em uma moto”, declarou.
 
“Nós ainda tivemos um fim de semana de corrida ok, e aí você recebe a notícia na segunda-feira de que estamos de volta ao ponto de partida. Foi quando eu definitivamente perdi a esperança de que poderíamos reverter as coisas”, desabafou. 
 
Ainda, Beirer explicou que a substituição por Kallio também tinha como objetivo melhorar o ânimo da equipe, que já estava abalado.
 
“Eu sou responsável por todo o projeto. Se você vê que a coisa está começando a ir bem, mas sempre 50% do projeto está triste, porque eles se esforçam, mas sempre terminam no mesmo ponto. Tem um momento em que você precisa decidir se está olhando para frente ou sempre olhando para trás”, justificou. “Era um sinal necessário para a equipe permanecer positiva e continuar a trabalhar. Não estamos com Mika agora de olho em resultados muito melhores, mas só para trabalhar de novo de uma maneira mais positiva e usar os resultados de hoje para conseguir um amanhã melhor”, explicou.
Beirer também lamentou que o projeto com Zarco não tenha dado cedo. "Eu só quero ressaltar que, para nós, definitivamente é um momento triste desistir de um projeto como era esse, junto com Johann, para ter sucesso na MotoGP, para levá-lo a outro nível junto com Pol [Espargaró]. Nós pensamos que nossos pilotos poderiam se incetivar entre si, mas não há segredo que ele sofreu desde o primeiro dia quando sentou na moto em Valência. Foi uma surpresa ele ter dificuldades e não estar no nível de Pol", declarou.
 
"Nós realmente começamos abaixo e tivemos alguns acidentes quando Johann começou a forçar. Eu não posso deixar de ressaltar Johann como pessoa, ele é um garoto muito bom, um garoto forte, um caráter especial. É muito triste que não obtivemos sucesso, esse era nosso objetivo. Eu definitivamente não estou feliz por não tado uma moto que ele queria para pilotar. E também ele não conseguiu dar aquele passo para ajudar a moto em um momento que não estamos no topo. Estamos cientes da realidade", seguiu.
 
Por fim, Beirer mostrou não ter mágoas com Zarco e declarou que torce pelo sucesso do piloto.
 
"Nossa companhia deseja o melhor para Johann no futuro. Eu realmente espero que ele encontre um lugar para voltar. Também foi legal para ele essa conversa no começo da semana quando ele veio para encerrar a parceria com o time de uma maneira humana, fantástica, para seguir adiante e dizer adeus a todos. Nós podemos nos cumprimentar hoje", completou.
 
O GP de Aragão de MotoGP está marcado para o domingo, às 8h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar