Dirigente da Suzuki praticamente confirma volta da equipe à MotoGP em 2014: “É nosso objetivo”

Após ficar de fora da atual temporada da MotoGP, a Suzuki começou o projeto de retorno à categoria para 2014. Líder da nova empreitada, Satoru Terada afirma que todos estão trabalhando duro para deixar tudo pronto dentro do prazo previsto

Fora da MotoGP, a Suzuki acena com um retorno à categoria dentro de dois anos. Quem assegura o retorno é Satoru Terada, principal responsável pelo atual projeto da montadora, que avisa: não deseja entrar como wild card no próximo ano, para disputar apenas algumas provas, e projeta o programa completo e finalizado para 2014.

"Um retorno em 2014 é o nosso objetivo. Estamos trabalhando duro para isso", disse Terada à revista italiana ‘Motosprint’. "Devo dizer que nada está confirmado ainda, porque a decisão final cabe à gestão principal, já que é de onde o orçamento vem”, explicou.

"Estas decisões são tomadas por pessoas que estão acima, pessoas que trabalham nos departamentos de corrida não podem fazer nada. No entanto, após um ano de reflexão, alguns entendem que podemos começar de novo”, falou. "A Suzuki tem uma longa história e ninguém gostou da decisão de suspender o projeto na MotoGP no final de 2011”, revelou.

Álvaro Bautista foi o último piloto da Suzuki na MotoGP (Foto: MotoGP)

O dirigente ressalta que não deseja entrar em 2013 por conta do projeto ainda não ser sólido o suficiente. Por isso, o ano seguinte é uma data muito mais realista para uma volta mais forte da montadora. "2014 é um objetivo muito mais realista", afirmou. "Nós queremos fazer as coisas bem feitas e isso precisa de tempo”.

"Partimos de um conceito novo, também porque redesenhamos o motor e isso significa uma mudança completa em todo o projeto. Quando decidimos correr, nós vamos fazer isso e vamos entrar no campeonato desde o início. Não estamos interessados ​​em fazer testes como wild card”, disse.

Ainda insatisfeito com o trabalho realizado até aqui, mas relembrando que tudo está no começo, Terada diz que há tempo suficiente para melhorar o projeto como um todo. "Apenas começou e vamos correr só em 2014, por isso ainda há tempo”.

“Temos um protótipo, no sentido de que o seu uso é reunir dados necessários para construir a moto definitiva, aquela que vai entrar nas corridas. O que é importante é que a paixão pelas corridas ficou conosco. Estamos fazendo todo o possível para finalizar tudo dentro do prazo [2014]”, completou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube