MotoGP

Dovizioso bate Márquez no fim e lidera primeiro treino da MotoGP em Brno

Andrea Dovizioso destronou Marc Márquez por 0s029 já na reta final do primeiro treino da manhã desta sexta-feira (2) e ficou com a liderança da MotoGP. Maverick Viñales aparece como a melhor Yamaha, em terceiro

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Andrea Dovizioso começou o fim de semana em Brno com o pé direito. O #4 aproveitou um par de pneus médios para bater Marc Márquez no minuto final e garantir a liderança do primeiro treino da MotoGP na manhã desta sexta-feira (2).
 
Ainda em sua quinta volta nesta atividade matutina, Márquez cravou 1min56s948 e se instalou na ponta. Nos minutos finais da atividade, a concorrência começou a pressionar de maneira mais efetiva, mas foi apenas na 16ª das 17 voltas que completou que Dovizioso conseguiu passar o piloto da Honda.
Andrea Dovizioso liderou o primiero treino em Brno (Foto: Michelin)
Mais 0s034 atrás, Maverick Viñales ficou com o terceiro tempo, 0s036 à frente de um surpreendente Miguel Oliveira. Piloto de testes da Suzuki, Sylvain Guintoli fecha a lista dos cinco mais rápidos.
 
Com 1min57s385, Jack Miller ficou com o sexto tempo, à frente de Hafizh Syahrin, que deve voltar à Moto2 em 2020. Franco Morbidelli aparece em seguida, escoltado por Álex Rins. Valentino Rossi fecha um top-10 separado por 0s908.

Destaque em sua temporada de estreia na MotoGP, Fabio Quartararo foi discreto nesta manhã. O #20 completou 19 voltas, mas, com 1min58s246, ficou apenas em 18º, 1s327 mais lento que o líder.
 
Enquanto Oliveira e Syahrin conseguiram vaga no top-10, Johann Zarco ficou com o último posto da tabela. 2s109 mais lento que Márquez, o francês fez a melhor de suas 16 voltas apenas em 1min59s028.
 
O GP da Tchéquia de MotoGP está marcado para o domingo, às 9h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o 1º treino livre da MotoGP em Brno:

A sexta-feira amanheceu com muitas nuvens no céu de Brno, mas nem por isso as condições eram ruins. Quando a MotoGP entrou na pista, os termômetros marcavam 21°C, com o asfalto chegando a 25°C. A velocidade do vento era de 2 km/h.
 
Com 1min58s396, Valentino Rossi foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, 0s062 melhor que Jack Miller, o segundo colocado. Álex Rins tinha o terceiro posto.
 
Na volta seguinte, Miller veio com 1min57s385 e assumiu a ponta, 0s239 melhor que Marc Márquez, que pulou para segundo. Mais 0s203 atrás, Rossi caiu para terceiro.

Alguns minutos mais tarde, Márquez foi a 1min56s948 e assumiu a ponta, 0s437 melhor que Miller. Andrea Dovizioso agora tinha o terceiro tempo, seguido por Rossi e Maverick Viñales.
 
O #12, aliás, melhorou logo depois e, com 1min57s685, passou Rossi por 0s145 para ficar com o quarto posto. Franco Morbidelli vinha em sexto, enquanto Fabio Quartararo tinha o 13º tempo.

Completado o primeiro terço da sessão, os pilotos partiram para a primeira rodada de pit-stops. Márquez seguida na ponta, com Miller, Dovizioso, Viñales, Rossi, Morbidelli, Danilo Petrucci, Aleix e Pol Espargaró e Álex Rins fechando um top-10 separado por 1s166.

Após alguns minutos de calmaria, Rins apareceu com 1min57s809 e saltou para o quinto posto, 0s861 mais lento que Márquez. Pol Espargaró também tinha avançado e agora era o sétimo.
 
Com 1min57s763, Morbidelli pulou para a quinta colocação,0s046 melhor do que Rins, que caiu para sexto.

Com cerca de 10 minutos para o fim da sessão, Francesco Bagnaia sofreu uma queda na curva 13 de Brno, mas logo se levantou e não escondeu a irritação com o acidente. O italiano não tem tido vida fácil no ano de estreia na MotoGP.

De volta à pista com um par de pneus macios, Sylvain Guintoli, o piloto de testes da Suzuki, cravou 1min57s371 e saltou para o segundo posto, 0s423 mais lento que Márquez, que seguia na ponta com o tempo registrado na quinta de suas 15 voltas.
 
Viñales, então, passou em 1min56s982 e subiu para segundo, só 0s034 mais lento que Márquez. Miguel Oliveira foi 0s036 mais lento que o #12 e tinha o terceiro posto na tabela.
 
Logo depois, Andrea Dovizioso, com um par de pneus médios, foi a 1min56s989 e assumiu o terceiro posto, 0s041 mais lento que o líder.

Com menos de um minuto para o fim da sessão, Dovizioso cravou 1min56s919 e tomou a ponta de Márquez por 0s029. Viñales era o terceiro, com Oliveira e Guintoli fechando um exótico top-5.

MotoGP 2019, GP da Tchéquia, Brno, treino livre 1:

1 A DOVIZIOSO Ducati 1:56.919  
2 M MÁRQUEZ Honda 1:56.948 +0.029
3 M VIÑALES Yamaha 1:56.982 +0.063
4 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:57.018 +0.099
5 S GUINTOLI Suzuki 1:57.371 +0.452
6 J MILLER Pramac Ducati 1:57.385 +0.466
7 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:57.726 +0.807
8 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:57.763 +0.844
9 A RINS Suzuki 1:57.809 +0.890
10 V ROSSI Yamaha 1:57.827 +0.908
11 P ESPARGARÓ KTM 1:57.834 +0.915
12 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:57.950 +1.031
13 D PETRUCCI Ducati 1:57.961 +1.042
14 T RABAT Avintia Ducati 1:58.029 +1.110
15 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:58.033 +1.114
16 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:58.052 +1.133
17 T NAKAGAMI LCR Honda 1:58.101 +1.182
18 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:58.246 +1.327
19 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:58.287 +1.368
20 A IANNONE Aprilia Gresini 1:58.371 +1.452
21 J MIR Suzuki 1:58.500 +1.581
22 S BRADL Honda 1:58.968 +2.049
23 J ZARCO KTM 1:59.028 +2.109
         
REC M MÁRQUEZ Honda 1:54.596 169.7  km/h
MV A DOVIZIOSO Ducati 1:56.919 166.3 km/h

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.