Ducati confirma conversas com VR46 e Gresini para fornecer motos em 2022

Diretor-esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti lamentou a saída da Avintia da MotoGP, mas falou em trabalhar para manter uma equipe satélite. Aprilia não acredita ter muitas chances com a VR46

Marc Márquez sofreu forte acidente no fim do TL3 (Vídeo: MotoGP)

A Ducati confirmou que negocia com Gresini e VR46 para fornecer motos na temporada 2022 da MotoGP. A fábrica de Bolonha busca uma substituta para a Avintia, que deve deixar o grid no fim do ano.

Diretor-esportivo da casa de Borgo Panigale, Paolo Ciabatti confirmou em entrevista à emissora italiana Sky Sports que negocia com as duas equipes oriundas da Itália.

WEB STORY
⇝ Fatos e curiosidades sobre o GP da Espanha de MotoGP

Paolo Ciabatti confirmou negociação com VR46 e Gresini (Foto: Ducati)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Durante a semana, a Tanal Entertainment Sport & Media, da Arábia Saudita, anunciou um acordo de patrocínio com a VR46 para criar a Aramco Racing Team VR46 na MotoGP a partir de 2022. A equipe de Valentino Rossi, porém, ainda não definiu qual equipamento vai utilizar.

A Gresini, por sua vez, está em fase de preparação após confirmar, no fim do ano passado, que volta a ser uma equipe independente, já que a Aprilia se torna equipe de fábrica a partir do próximo ano. A esquadra de Faenza, contudo, passa por uma reestruturação após a morte de Fausto Gresini, vítima da Covid-19, com Nadia Padovani, viúva do ex-piloto, assumindo o comando.

“Sabemos que, infelizmente, o time de Raúl Romero não renovou com a MotoGP para 2022”, disse Ciabatti. “E nós gostaríamos de poder contar com uma equipe independente mais uma vez. Estamos falando com a Gresini e a com a VR46, mas ainda é tudo muito prematuro”, seguiu.

“A Aprilia? Cada fábrica joga as cartas que tem. Vamos jogar as nossas”, frisou.

Diretor-executivo da Aprilia, Massimo Rivola não se mostrou muito confiante nas chances de Noale acertar com a VR46, já que entende que o time de Rossi tem opções melhores, uma vez que dispõe de mais recursos financeiros.

“Eles podem contar com um gordo orçamento, podem pagar pela moto mais rápida e, honestamente, essa não é a Aprilia. Acho que ainda é muito cedo para a Aprilia entrar em um projeto similar”, opinou. “Dentro de três ou quatro semanas, saberemos mais. Continuar com a Gresini seria uma bela história para todo mundo”, frisou.

Na quinta-feira, Rossi confirmou que a VR46 está conversando com quase todas as marcas do grid.

“Nós falamos com todo mundo, honestamente. Aprilia, Yamaha, Ducati… Suzuki também”, falou. “Ainda não sei muito bem neste momento, mas acho que ainda não está decidido”, concluiu.

LEIA MAIS
⇝ Quartararo leva melhor em revanche com Portimão e mostra maturidade na MotoGP
⇝ Polêmicas em Portimão ligam alerta da MotoGP com novos painéis e limites de pista
⇝ Inconstante, Viñales tem desafio de provar que GP de Portugal pífio foi acidente
⇝ Até quando? Haters sobem tom e afastam pilotos da MotoGP das redes sociais
⇝ Chegada à Europa confirma evolução da Aprilia e aproxima Aleix Espargaró do pódio
⇝ Permuta e homenagem conjunta: a nova relação entre MotoGP e Fórmula 1
⇝ Rossi fornece máquina de lavar e macula imagem unindo VR46 e Arábia Saudita

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube