Ducati nega saudade de Dovizioso e diz que Miller e Bagnaia são “sopro de ar fresco”

Diretor-esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti defendeu que era hora de fazer mudanças e avaliou que a marca de Borgo Panigale acertou ao priorizar jovens pilotos nas equipes de 2021

Marc Márquez ensaia seu retorno à MotoGP com teste com RC213V-S da Honda em Barcelona (Vídeo: Marc Márquez/Twitter)

A Ducati está mais do que satisfeita com Jack Miller e Francesco Bagnaia. Diretor-esportivo da fábrica de Borgo Panigale, Paolo Ciabatti classificou o novo line-up como um “sopro de ar fresco” e defendeu a substituição de Jack Miller e Francesco Bagnaia.

A Ducati promoveu uma ampla mudança no time de fábrica, mas também nas estruturas satélites, renovando metade do elenco. Enquanto Miller e Bagnaia foram promovidos da Pramac, a equipe privada trouxe Jorge Martín da Moto2 e Johann Zarco da Avintia. A equipe de Raúl Romero, então, escalou Enea Bastianini e Luca Marini, campeão e vice da classe intermediária.

Bagnaia e Miller são a nova dupla da Ducati em 2021 (Foto: Ducati)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ciabatti considera que a mudança no time principal foi positiva para a Ducati, também por ter modificado o ambiente dentro da equipe.

“Miller e Bagnaia são dois jovens pilotos, ainda que Jack já esteja na sétima temporada na MotoGP”, disse Ciabatti ao site italiano GPOne. “A inclusão deles no time foi extremamente positiva, sem nenhum problema. Os engenheiros de pista e de eletrônica deles também vieram com os dois pilotos, então eles conseguiram manter o ponto de referência, o que ajudou a tornar a transição mais suave”, seguiu.

“A equipe toda está empolgada e ter dois jovens pilotos com muito entusiasmo e desejo de fazer bem feito é um sopro de ar fresco, positividade e otimismo de que realmente precisávamos”, comentou.

Questionado se foi o momento certo para a Ducati mudar o line-up do time, Ciabatti respondeu: “A minha resposta só pode ser sim. Apesar de não ter sido uma decisão fácil, era hora de fazer uma grande mudança. Sem rejeitar nada que fizemos com Andrea e Danilo, por inúmeras razões, uma mudança radical era necessária e acredito que a nossa política de introduzir jovens pilotos em todas as equipes foi a correta. Era hora de pensar no futuro com alguns pilotos que ainda tem prospecto de melhora”.

Apesar de Dovizioso ser o segundo piloto mais bem sucedido da história da Ducati, atrás apenas de Casey Stoner, Ciabatti não viu um impacto negativo com a troca por Miller.

“Obviamente, Andrea foi muito importante para a Ducati, venceu 14 corridas conosco. Depois de Casey Stoner, ele é o piloto mais em sucedido com a nossa moto”, lembrou. “Deste ponto de vista, ele deu uma contribuição muito importante, mas também é verdade que Miller está na quarta temporada com a Ducati e conhece muito bem o método de trabalho, assim como Pecco, que está na terceira temporada conosco. Acredito que não teremos problemas ou contraindicações em relação ao ano passado”, opinou.

LEIA TAMBÉM
Márquez “não descarta, nem confirma” correr abertura da MotoGP

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube