MotoGP

Ducati promete rigor em testes e fala em “escolher a dedo” evoluções, mas adia estreia da versão final da moto

Chefe da Ducati Corse, Gigi Dall’Igna prometeu rigor nos testes coletivos e afirmou que vai escolher a dedo as atualizações que serão incorporadas à moto. Dirigente avisou, no entanto, que a versão final da GP18 deve chegar apenas com a temporada em andamento
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Desmosedici GP18 (Foto: Ducati)

A Ducati abriu nesta segunda-feira (15) a temporada de apresentações da MotoGP, mas guardou para si os segredos da Desmosedici. A cúpula do time avisou que a versão final da GP18 só dará as caras com o Mundial já em curso.
 
Falando durante a apresentação da Desmosedici no auditório da marca, em Bolonha, Gigi Dall’Igna, chefe da Ducati Corse, afirmou que a versão final da GP18 não estará pronta para o GP do Catar, abertura da temporada.
Ducati vai contar com um novo layout em 2018 (Foto: Ducati)

A Ducati, no entanto, confirmou que colocou mais potência no motor e espera ter melhor dirigibilidade. Além disso, Dall’Igna confirmou que Casey Stoner estará em Sepang com Michele Pirro para uma sessão de testes antes da primeira bateria da pré-temporada.
 
“Nós adicionamos alguns cavalos ao nosso motor e tenho certeza de que a dirigibilidade será mais fácil”, disse Dall’Igna. “Vocês não verão o modelo final em Sepang. Provavelmente, vamos mantê-los esperando até a segunda ou a terceira corrida”, explicou.
 
“Seremos rigorosos nos testes que faremos e vamos escolher a dedo as evoluções e desenvolvimentos que adicionem um valor real”, concluiu.


 
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018