Ducati se isola no Red Bull Ring, e Dovizioso detona marca de Iannone para comandar segundo treino da MotoGP

A Ducati mostrou força na segunda sessão livre da MotoGP e garantiu um 1-2 folgado. Com 1min23s617, Andrea Dovizioso se colocou na ponta, 0s238 à frente de Andrea Iannone. Já 0s854 mais lento que o líder, Maverick Viñales ficou com o terceiro posto, à frente de Valentino Rossi e Cal Crutchlow

A Ducati, enfim, cumpriu a expectativa. Depois de um primeiro treino apenas discreto, a casa de Bolonha fez valer a força da Desmosedici e garantiu um 1-2 na segunda sessão de treinos livres desta sexta-feira (12).
 
Com 1min23s617, Andrea Dovizioso garantiu a liderança no Red Bull Ring nesta tarde, superando Andrea Iannone nos instantes finais por 0s238.
Andrea Dovizioso foi o mais rápido nesta tarde (Foto: Ducati)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Já 0s854 mais lento que o ponteiro, Maverick Viñales anulou a última tentativa de Valentino Rossi e garantiu a terceira colocação.
Melhor representante da Honda, Cal Crutchlow ficou com o quinto tempo, já 1s071 atrás de Dovizioso. Danilo Petrucci aparece na sequência, acompanhado por Héctor Barberá.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Apagado na sessão, Jorge Lorenzo ficou com o oitavo tempo, 1s371 atrás de Iannone. O #99 cravou 1min24s988, mesmo tempo de Michele Pirro, o nono. Marc Márquez completa um rol dos dez primeiros separados por 1s422.
 
Dani Pedrosa voltou a fazer uma sessão ruim. Menos agressivo na freada, o #26 não consegue aquecer os pneus dianteiros e acabou em 19º. O espanhol fez sua melhor volta em 1min26s130 e ficou a 3s513 do ponteiro.
Saiba como foi o segundo treino da MotoGP no Red Bull Ring: 
 
Com o sol brilhando em Spielberg, as temperaturas subiram mais um pouco antes do segundo treino da MotoGP. Quando os pilotos foram para a pista, os termômetros marcavam 15°C, com o asfalto chegando aos 18°C. 
 
Com 1min25s732, Andrea Iannone começou na ponta, mas logo foi superado por Dovizioso. Crutchlow se instalou em terceiro, seguido por Aleix Espargaró e Marc Márquez.
 
No giro seguinte, Dovizioso chegou a 1min24s808 e se manteve na frente, com Iannone aparecendo 0s043 atrás. Márquez era o terceiro, à frente de Rossi e Viñales.
 
Ainda nos primeiros minutos, Aleix Espargaró sofreu uma queda na curva 8 após perder a frente da GSX-RR, mas não se feriu com gravidade. A moto, no entanto, não teve condições de voltar para a pista. 
 
Viñales foi melhor e subiu para a quarta colocação, à frente de Barberá e Crutchlow. Rossi deu um passo adiante e tomou a posição de Cal por uma diferença de 0s124.
Maverick Viñales foi quem chegou mais perto das Ducati. E nem foi tanto assim (Foto: Suzuki)
Com 1min24s470, Iannone passou Dovizioso e recuperou a ponta. Viñales vinha em terceiro, a frente de Márquez e Barberá. Sexto, Rossi teve uma marca cancelada por exceder os limites da pista na curva 1.
 
Com o primeiro terço da sessão completo, os boxes ganharam em movimentação. Iannone liderava, com Dovizioso, Viñales, Márquez, Barberá, Rossi, Petrucci, Crutchlow, Pirro e Aleix Espargaró aparecendo logo atrás. Lorenzo era o 13º.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

De volta à pista, Dovizioso abriu um bom giro, mas não manteve o mesmo ritmo e precisou fazer uma nova tentativa. Na volta seguinte, o #4 melhorou, mas apenas para reduzir para 0s286 o atraso em relação ao companheiro de Ducati.
 
Dovi seguiu insistindo e baixou para 0s070 a margem de Iannone. O #29, por sua vez, também vinha tentando ser mais rápido. Mais atrás, Lorenzo ia escalando e já aparecia em oitavo.
 
Rossi, então, subiu para a quinta colocação com 1min25s156, mas logo caiu para sexto, com Barberá virando 0s005 melhor.
 
Apesar de inicialmente não ter parecido um tombo sério, Aleix precisou ir até a Clinica Mobile, já que sentia dores na mão.
 
Com pouco menos de 15 minutos para o fim, os pilotos voltaram aos boxes pela última vez. Iannone tinha a liderança da sessão, com Dovizioso, Viñales, Márquez, Barberá, Rossi, Petrucci, Lorenzo, Redding e Pol completando o rol dos dez mais rápidos.
 
De volta à pista, Lorenzo anotou 1min25s134 e se instalou na quinta colocação. No giro seguinte, o espanhol pulou para quarto, 0s518 mais lento que o líder.
 
Papai recente, Cal Crutchlow também foi melhor e assumiu o sexto lugar, 0s667 atrás de Iannone.
 
Na sequência, foi a vez de Viñales mudar de posição. Com 1min24s532m o #25 subiu para a segunda colocação, apenas 0s062 mais lento que Andrea. Dovizios era o terceiro, com Lorenzo e Márquez fechando o top-5.
 
Rossi fez sua tentativa e assumiu o quarto posto, 0s277 atrás de Iannone. Lorenzo vinha 0s241 atrás do companheiro de Yamaha.
Dani Pedrosa está pagando pecados na Áustria (Foto: GEPA pictures/ Matic Klansek)
Restando cerca de dois minutos para o fim, Rossi conseguiu uma nova melhora, reduzindo para 0s124 seu atraso em relação a Iannone. Ainda assim, o italiano permaneceu na quarta colocação.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Crutchlow pulou para o quinto posto, à frente de Barberá e Petrucci. Oitavo, Lorenzo tinha 0s518 de atraso para o líder.
 
Falando em Iannone, o italiano logo tratou de anular os esforços dos rivais. Com 1min23s855, Andrea abriu 0s661 de margem para Viñales, o segundo colocado.
 
Na sequência, Dovizioso bateu o companheiro de Ducati por 0s238 e pegou a ponta.
 
Com o cronômetro travado em Spielberg, Iannone não conseguiu superar o companheiro de equipe e ficou com o segundo posto, à frente de Viñales, que melhorou em sua última volta para anular a tentativa final de Rossi por 0s012. Crutchlow completa o top-5.
 

#GALERIA(5749)

MotoGP, GP da Áustria, Red Bull Ring, treino livre 2:

1 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:23.617
2 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI 1:23.855
4 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:24.471
5 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:24.483
6 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:24.688
7 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:24.866
8 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:24.956
9 51 MICHELE PIRRO ITA DUCATI 1:24.988
10 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:24.988
11 68 YONNY HERNÁNDEZ COL ASPAR DUCATI 1:25.039
12 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:25.042
12 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:25.140
13 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:25.221
14 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA 1:25.321
15 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:25.770
16 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:25.882
17 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA 1:25.941
18 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:25.945
19 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:26.130
20 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI 1:26.149
21 50 EUGENE LAVERTY IRL ASPAR DUCATI 1:26.469
22 76 LORIS BAZ FRA AVINTIA DUCATI 1:26.491
PADDOCK GP #41 ABORDA F1, MOTOGP, OLIMPÍADA E MORTE DE CLAUSON

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube