MotoGP

Em dia atípico para Yamaha, Márquez mantém tradição da Honda nos EUA e vence 2ª em 2014

Sem surpresa, Marc Márquez sobrou, não notou a presença dos rivais e venceu de novo em Austin com muita facilidade. Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso completam o pódio

Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo
 A cobertura completa do GP das Américas no GRANDE PRÊMIO
icone_TV  Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
 As imagens deste domingo de Mundial de Motovelocidade em Austin

Marc Márquez segue mostrando que se sente em casa no Circuito das Américas. Largando na pole, o campeão vigente da MotoGP fez uma prova tranquila neste domingo (13) e manteve a tradição da Honda, que tinha vencido todas as últimas oito corridas realizadas pela classe rainha nos Estados Unidos.
Marc Márquez puxou a boiada em Austin neste domingo (Foto: Repsol)

A classificação da MotoGP após o GP das Américas

Com Márquez de turista, a prova teve como destaque o dia atípico de Yamaha e Ducati. Enquanto a primeira viu Jorge Lorenzo queimar a largada e Valentino Rossi perder muito desempenho, a segunda viu Andrea Iannone rodar entre os ponteiros na maior parte da disputa e Andrea Dovizioso defender seu lugar no pódio até a bandeirada. 
 
Sem adversários ao longo de toda a disputa, Márquez escapou de uma queda boba nos metros finais, mas seguiu firme até receber a bandeirada com 4s124 de vantagem para Pedrosa, o segundo colocado. Promovendo uma festança em Borgo Panigale, Dovizioso colocou a Ducati no pódio no Circuito das Américas.

Com a vitória deste domingo, Márquez chegou ao seu 34º triunfo no Mundial de Motovelocidade, igualando a marca de Luca Cadalora e assumindo a 16ª posição na lista de maiores vencedores do certame. Além disso, Marc é o primeiro a vencer as duas primeiras corridas da temperada desde Mick Doohan em 1995.

Stefan Bradl também exibiu um bom ritmo em Austin, mas não conseguiu fazer frente à Dovizioso, que, enfim, conseguiu colocar a Ducati no pódio em pista seca.
 
Bradley Smith conseguiu superar o companheiro de Tech3 e ficou em quinto, 0s173 à frente de Pol Espargaró, o sexto colocado. 
 
Depois de frequentar o terceiro posto na maior parte das 21 voltas em Austin, Andrea Iannone despencou na tabela e fechou a disputa em sétimo.
 
Rossi, por sua vez, não fez uma boa largada, mas conseguiu se recuperar e vinha brigando pelo terceiro lugar. O multicampeão, entretanto, foi perdendo rendimento e caiu para a oitava colocação, 45s519 atrás de Marc.
 
Aleix Espargaró ficou com o nono tempo, à frente de Jorge Lorenzo. Em outro planeta na hora da largada, o bicampeão da MotoGP queimou a largada de forma nada discreta e acabou caindo para a última colocação depois de cumprir um ride-through. O espanhol remou até o décimo posto, mas não conseguiu ameaçar a posição do titular da Forward.
 
Foto: Vá com a AMK VIAGENS para a Espanha e acompanhe de perto o GP DA CATALUNHA, sétima etapa da temporada 2014 da #MotoGP! Confira os pacotes e preços e faça sua reserva!É só clicar aqui:http://amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/106

Saiba como foi o GP das Américas de MotoGP:
 
Ainda sob a ameaça de chuva, chegou a vez dos pilotos da MotoGP ganharem a pista do Circuito das Américas para a segunda etapa da temporada 2014. Antes da largada, os termômetros marcavam 26°C no ambiente e 32°C na pista.
 
Pela 11ª vez na carreira, Marc Márquez saiu na pole, à frente de Dani Pedrosa e Stefan Bradl. Com a Honda fechando a primeira fila, sobrou a segunda linha do grid para a casa de Iwata. Aleix Espargaró saiu em quarto, seguido por Jorge Lorenzo e Valentino Rossi.
 
Cal Crutchlow colocou a Ducati no sétimo posto da fila, à frente de Bradley Smith, Andrea Iannone e Andrea Dovizioso.
 
Instantes antes da largada, os termômetros marcavam 26°C de temperatura ambiente, com a pista marcando 32°C. A velocidade dos ventos estava em 16 km/h.
 
Dono da pole, Márquez alinhou com pneu médio na frente e duro atrás, com Pedrosa e Bradl com compostos médios. Antes das luzes se apagarem, Jorge Lorenzo, de forma nada discreta, queimou a largada. Obedecendo ao sinal luminoso, Marc manteve a frente, seguido por Pedrosa, Iannone, Crutchlow, Bradl, Dovizioso e Rossi.
 
Não demorou, a direção de prova puniu Lorenzo com um drive-through por queimar a largada, que foi cumprida quase que imediatamente. O espanhol caiu para o último posto da tabela. 
 
Dono de Austin, Márquez logo conseguiu impor um ritmo, abrindo 0s795 de vantagem para Pedrosa. Iannone seguia em terceiro. Mais atrás, Rossi tratou de deixar Dovizioso para trás e passou a caçar Stefan.
 
Pressionado por Rossi, Bradl passou a atacar Crutchlow, que vinha defendendo bem a posição. Não demorou, o italiano colocou por dentro e deixou o piloto da LCR para trás. Cal era o alvo seguinte do italiano.
 
Pouquíssimo depois, o italiano usou manobra semelhante para deixar o britânico da Ducati para trás, subindo para a quarta colocação. Iannone vinha à frente. Ainda se adaptando à Desmosedici, Crutchlow foi batido por Bradl e Dovizioso na sequência. 
 
Aproveitando todo o potencial da M1, Rossi logo alcançou Iannone e começou a pressionar Andrea pelo posto no pódio. Mais atrás, Pol Espargaró subiu para sétimo, atrás de Dovizioso. Muito mais atrás, Lorenzo vinha em 22º.
 
No quinto giro, Crutchlow, claramente com problemas na GP14, sinalizou para que os rivais ultrapassassem, caindo para a décima posição. Poucos metros adiante, Rossi passou Iannone, mas levou o troco na sequência, após cometer um erro.
 
Aproveitando a disputa à frente, Bradl conseguiu reduzir o atraso para Rossi e entrou na briga pelo último posto no pódio. Na ponta, Márquez seguia firme, com 0s232 de vantagem para Pedrosa. 
 
Sem conseguir superar Iannone, Rossi acabou batido por Bradl e tinha Dovizioso logo atrás. Na sequência, foi o piloto da Ducati quem deixou o italiano para trás.
 
Sofrendo ao longo de todo o fim de semana, Álvaro Bautista abandonou a prova ainda no nono giro, depois de uma queda.
 
O multicampeão logo perdeu contato com Dovizioso e passou a ser perseguido por Pol Espargaró e Bradley Smith. O estreante do time de Hervé Poncharal logo conseguiu passar Valentino, assim como seu companheiro britânico.
 
Na frente, Márquez seguia seu tour por Austin, virando de um lado para o outro e mantendo 3s113 de vantagem para o companheiro Honda. 
 
Depois de passar pelos boxes da Ducati, Crutchlow voltou para a pista com a moto reserva, mas se acidentou na curva e precisou ser removido pela equipe médica de Austin. Antes, o britânico tirou a luva da mão direita para checar seu estado. 
 
Com sete voltas para o fim, o campeão vigente sustentava 3s814 de vantagem para Pedrosa. Em terceiro, Iannone tinha 12s075 de atraso para o piloto da moto #26 e 1s336 de folga para Bradl.
 
Mais atrás, Lorenzo deixou Hernández para trás e passou a brigar com Hayden pelo décimo posto.
 
Com seis voltas para o fim, Iannone perdeu o terceiro lugar para Bradl e logo caiu para quinto ao ser ultrapassado por Dovizioso. O piloto da moto #04 pressionou o rival da LCR e conseguiu assumir o terceiro posto, alegrando ligeiramente Gigi Dall’Igna, o novo todo poderoso da Ducati Corse. 
 
Atrás, Lorenzo passou Hayden para assumir o décimo posto, mas tinha 7s413 de atraso para Aleix Espargaró com quatro voltas para o fim.
 
Bradley Smith conseguiu deixar Pol para trás e passou a atacar Bradl. O britânico até chegou a se colocar na frente, mas o titular da LCR conseguiu inverter as posições mais uma vez. No fim da disputa, Scott Redding sofreu um forte tombo e não conseguiu completar o GP das Américas.

MotoGP, GP das Américas, Austin, Final:
 
1
93
MARC MÁRQUEZ
ESP
HONDA
43:33.430
21 voltas
2
26
DANI PEDROSA
ESP
HONDA
+4.124
 
3
4
ANDREA DOVIZIOSO
ITA
DUCATI
+20.976
 
4
6
STEFAN BRADL
ALE
LCR HONDA
+22.790
 
5
38
BRADLEY SMITH
ING
TECH3 YAMAHA
+22.963
 
6
44
POL ESPARGARÓ
ESP
TECH3 YAMAHA
+26.567
 
7
29
ANDREA IANNONE
ITA
PRAMAC DUCATI
+28.257
 
8
46
VALENTINO ROSSI
ITA
YAMAHA
+45.519
 
9
41
ALEIX ESPARGARÓ
ESP
FORWARD
+47.605
 
10
99
JORGE LORENZO
ESP
YAMAHA
+49.111
 
11
69
NICKY HAYDEN
EUA
ASPAR HONDA
+1:00.735
 
12
7
HIROSHI AOYAMA
JAP
ASPAR HONDA
+1:03.954
 
13
68
YONNY HERNÁNDEZ
COL
PRAMAC DUCATI
+1:07.333
 
14
17
KAREL ABRAHAM
TCH
AB
+1:27.972
 
15
8
HECTOR BARBERÁ
ESP
AVINTIA
+1:32.376
 
16
70
MICHAEL LAVERTY
ING
PAUL BIRD
+1:32.543
 
17
9
DANILO PETRUCCI
ITA
IODA
+1:39.176
 
18
63
MIKE DI MEGLIO
FRA
AVINTIA
+1:51.962
 
 
45
SCOTT REDDING
ING
GRESINI HONDA
NC
 
 
5
COLIN EDWARDS
EUA
FORWARD
NC
 
 
35
CAL CRUTCHLOW
ING
DUCATI
NC
 
 
19
ÁLVARO BAUTISTA
ESP
GRESINI HONDA
NC
 
 
23
BROC PARKES
AUS
PAUL BIRD
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
POLE
MARC MÁRQUEZ
ESP
HONDA
2:02.773
161.6 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA
MARC MÁRQUEZ
ESP
HONDA
2:03.575
160.6 km/h
RECORDE
MARC MÁRQUEZ
ESP
HONDA
2:04.242
159.7 km/h
MELHOR VOLTA
MARC MÁRQUEZ
ESP
HONDA
2:02.773
161.6 km/h
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
PISTA SECA
ar: 26ºC | pista: 32ºC