MotoGP

Em dia de título de Bagnaia na Malásia, Marini segura Oliveira e vence pela primeira vez na Moto2

Francesco Bagnaia não deixou passar o segundo match-point e conquistou o título da Moto2 neste domingo (4) com um terceiro lugar em Sepang. Dominante em todas as 18 voltas, Luca Marini conseguiu segurar Miguel Oliveira e alcançou sua primeira vitória na divisão do meio do Mundial de Motovelocidade
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Valentino Rossi vai ter não um, mas dois motivos para celebrar neste domingo (4). Com um terceiro lugar no GP da Malásia, Francesco Bagnaia conquistou o título da Moto2 ― o primeiro da VR46 ― e Luca Marini completou a festa do time italiano ao segurar Miguel Oliveira e conquistar a primeira vitória na categoria intermediária do Mundial de Motovelocidade.
 
Segundo no grid, Marini saiu muito bem e assumiu a ponta logo nos primeiros metros, com Bagnaia e Oliveira avançando na tabela nos metros iniciais. Enquanto o #10 ia escapando na ponta, Pecco se mantinha em segundo, sem sofrer grandes ameaças do português.
Luca Marini venceu pela primeira vez na Moto2 (Foto: VR46)
Os rivais pelo título seguiram assim até o sétimo giro, quando Miguel tomou a segunda posição do titular da VR46. Pecco ainda tentou contra-atacar, mas o #44 conseguiu manter a segunda colocação.
 
Uma vez à frente do #42, Oliveira passou a descontar a vantagem de Marini, que ia diminuindo volta após volta. Enquanto isso, Bagnaia era pressionado por Pasini pelo quarto lugar. 
 
Com seis voltas para o fim, Marini errou e permitiu uma aproximação maior de Oliveira, mas conseguiu defender bem a liderança, ainda que sem ‘matar’ de vez a insistência do piloto da Ajo.
 
Nos giros finais, Marini conseguiu escapar de vez e seguiu firme e forte para receber a bandeirada com 1s194 de margem para Oliveira. Terceiro, Bagnaia fez história como o último campeão das 600cc.

Mattia Pasini recebeu a bandeirada no quarto posto, com Fabio Quartararo e Lorenzo Baldassarri completando o top-6. Dono da pole, Álex Márquez fez uma corrida discretíssima e ficou apenas em sétimo.
 
Brad Binder completou a corrida na oitava colocação, com Marcel Schrotter e Joan Mir completando fechando o rol dos dez melhores.
 
Saiba como foi o GP da Malásia de Moto2:
 
Ainda com a chuva longe de Sepang, a penúltima corrida da temporada da Moto2 pôde começar com pista seca. Na hora em que os pilotos formaram o grid, os termômetros marcavam 33°C, com o asfalto chegando a 46°C.
 
Com uma volta recorde na classificação, Álex Márquez tinha sua terceira pole de 2018, à frente de Luca Martini e Fabio Quartararo. Remy Gardner abria a segunda fila da grelha, seguido por Mattia Pasini.
 
No segundo match-point do título, Francesco Bagnaia ocupava a sexta colocação, seu melhor grid desde o sexto lugar na Tailândia. Vencedor da etapa malaia de 2017 e vice-líder do Mundial, Miguel Oliveira tinha a sétima colocação, o que representa a 14ª vez no ano que o português ficou fora do top-6 do grid.
 
Neste fim de semana, a Dunlop levou para Sepang o pneu dianteiro médio ‘2’ e os traseiros extramacios ‘OR1’ e médios ‘3’.
Na seleção de pneus, todos os pilotos optaram por calçar borracha média dianteira e macia traseira.
 
A largada estava autorizada na Malásia, Marini conseguiu ficar na frente de Márquez, puxando o pelotão. Enquanto isso, Oliveira fez ótima saída para ficar em segundo, com Bagnaia ficando com o terceiro posto.
Entretanto, o italiano logo tratou de superar o português para beliscar o degrau intermediário do pódio. Gardner e Fernandez apareciam para completar o top-5 malaio.
 
Na abertura da segunda volta, Luca seguia sem grandes problemas na ponta do pelotão, enquanto Bagnaia era o segundo, precisando segurar os avanços de Oliveira. Gardner e Pasini apareciam na sequência.
 
Miguel agora precisava segurar as investidas de Gardner, que tentava de qualquer jeito assumir o terceiro posto. Enquanto isso, na primeira colocação, Marini ainda tratou de anotar a volta mais rápida com 2min07s243.
 
Faltando 15 voltas para o final da corrida, Marini estava já se desgarrando do restante do pelotão, com vantagem de 0s715. Bagnaia aparecia em segundo, com Oliveira, Gardner, Pasini, Márquez, Fernandez, Baldassarri, Quartararo e Vierge em seguida.
 
Bagnaia vinha fazendo corrida conservadora, pois cruzando a linha de chegada em segundo e Oliveira em terceiro, garantia o título da Moto2.
 
Miguel bem que tentava a todo custo se aproximar do adversário italiano, mas o espanhol não conseguia consumir a ultrapassagem. Enquanto isso, Marini seguia sustentando a liderança sem maiores problemas, com Pasini e Márquez, que perdeu muitos postos na largada, fechando o top-5.
 
Oliveira tentava fazer o que podia para adiar a decisão do título e levar para Valência. Até que, enfim, conseguiu consumar a ultrapassagem em cima de Bagnaia, assumindo a segunda colocação e tirando cada vez mais a desvantagem para Marini.
Com nove voltas para a bandeira quadriculada, então, Oliveira enfim chegou em Marini, agora tinha a missão de conseguir superar o piloto da VR46. Atrás da dupla, Pasini também alcançou Bagnaia.
 
No pelotão da frente, era possível observar duas situações. A primeira era de Marini e Oliveira, com o português na caçada em cima do italiano. Mais para trás da dupla, Bagnaia, Pasini, Márquez e Baldassarri estavam próximos, todos tentando assumir o posto do #42.
 
Faltavam seis voltas para acabar a prova em Sepang e Miguel deu a sorte de ver Marini cometer um erro. Isso permitiu uma aproximação perigosa do português, que estava apenas 0s174 atrás do titular da VR46.
 
Não demorou muito para que Luca começasse a abrir novamente na ponta. A ordem na tabela era Marini, Oliveira, Bagnaia, Pasini, Márquez, Baldassarri, Quartararo, Brad Bindr, Schrotter e Mir.
 
Moto2 2018, GP da Malásia, Sepang, Final:

1 L MARINI VR46 Kalex 38:25.689 18 voltas
2 M OLIVEIRA Red Bull KTM Ajo +1.194  
3 F BAGNAIA VR46 Kalex +3.020  
4 M PASINI Italtrans Kalex +4.497  
5 F QUARTARARO Speed UP +5.250  
6 L BALDASSARRI PONS Kalex +5.305  
7 A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex +7.690  
8 B BINDER Red Bull KTM Ajo +8.943  
9 M SCHROTTER Intact Kalex +9.687  
10 J MIR Marc VDS Kalex +18.547  
11 X VIERGE Intact Kalex +18.816  
12 A LOCATELLI Italtrans Kalex +19.739  
13 J NAVARRO Gresini Kalex +21.177  
14 D AEGERTER Kiefer KTM +21.960  
15 S LOWES Interwetten KTM +26.875  
16 S CORSI TASCA Kalex +28.515  
17 K IDHAM PAWI Tady Kalex +28.802  
18 J ROBERTS RW NTS +29.791  
19 J RAFFIN SAG Kalex +30.557  
20 E PONS Speed UP +31.069  
21 S ODENDAAL RW NTS +38.430  
22 J DANILO SAG Kalex +42.930  
23 D EKKY PRATAMA Tech3 Mistral 610 +57.507  
24 I VIÑALES Forward Suter +57.910  
25 F FULIGNI TASCA Kalex +1:03.737  
26 T SUCIPTO Forward Suter +2:04.066  
  A FERNANDEZ PONS Kalex NC  
  N TUULI SIC Kalex NC  
  T NAGASHIMA Tady Kalex NC  
  R GARDNER Tech3 Mistral 610 NC  
  X CARDELUS Stylobike Kalex NC  
  I LECUONA Interwetten KTM NC  
         
REC M OLIVEIRA Red Bull KTM Ajo 2:06.952 157.1 km/h
MV A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex 2:05.629 158.8 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 32ºC | pista: 48ºC