Em meio à pandemia, KTM admite dificuldade para levar Binder de volta à Europa

Apesar de a abertura da temporada 2020 da MotoGP ainda não estar garantida para 19 de julho, a KTM já busca alternativas para tirar Brad Binder da África do Sul e levá-lo de volta à Europa. A pandemia do novo coronavírus resultou em uma série de restrições de imigração

Enquanto a MotoGP trabalha na reformulação do calendário, as equipes precisam lidar com outra consequência da pandemia do novo coronavírus: as restrições de imigração. Apesar de a maioria dos pilotos estar na Europa, alguns estão fora do continente. No momento, Brad Binder está na África do Sul, enquanto Cal Crutchlow se encontra nos Estados Unidos, Takaaki Nakagami no Japão e Jack Miller na Austrália. 
 
Chefe da KTM, Pit Beirer explicou que a fábrica austríaca já busca alternativas para levar Binder de volta à Europa, mas reconheceu que é uma tarefa um pouco complicada. 
Brad Binder segue na África do Sul (Foto: Polarity Photo/KTM)
Paddockast #62
QUAL O LUGAR DE VETTEL NA HISTÓRIA DA F1?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Não é a coisa mais fácil, mas nós já estamos trabalhando para trazer Brad de volta à Europa e, com certeza, vai ter um jeito”, disse Beirer em entrevista ao site britânico ‘Crash.net’. “Tínhamos um plano para voar pelo Catar, mas não funcionou. Não é a coisa mais fácil trazê-lo de volta, mas acho que, antes do fim do mês, ele estará pelo menos na Áustria ou na Espanha”, seguiu.
 
“Nós ainda temos tempo, não estamos com pressa, mas também é hora de iniciar o processo. Por exemplo, nós precisamos enviar a ele uma carta declarando que ele está oficialmente trabalhando na nossa companhia e deve voltar para trabalhar”, contou. “Vamos trazer Brad de volta e toda a equipe está simplesmente muito feliz por ter essa luz no fim do túnel: que possa ter um GP da Espanha no fim de julho. Nós todos estamos esperando e focando nisso e em breve será a hora de trazer as pessoas de volta, preparar o material e se aprontar para a primeira corrida”, concluiu.
 
Por enquanto, a MotoGP trabalha com a ideia de iniciar a temporada em 19 de julho com o GP da Espanha e, na semana seguinte, realizar o GP de Andaluzia, ambos em Jerez de la Frontera. O projeto, porém, ainda aguarda a autorização do governo da Espanha. 
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube