Ex-chefe de mecânicos lamenta fase de Rossi: “Talvez tenha ficado tempo demais”

Resultados decepcionantes do #46, nas classificações e nas corridas, preocupam Jeremy Burgess, que esteve com Rossi de 2000 a 2013 na MotoGP

O veterano engenheiro Jeremy Burgess, que foi chefe de mecânicos de Valentino Rossi na MotoGP e esteve com o italiano até a temporada 2013 lamenta a fraca temporada do #46 com a Yamaha.
 
Em sétimo na classificação do Mundial, Rossi está atrás do companheiro de quipe, Maverick Viñales, e também de Fabio Quartararo, estreante que está na equipe satélite da montadora japonesa. 
 
Em entrevista ao site oficial da MotoGP, Burgess que a queda de rendimento do italiano nas classificações é preocupante. Rossi, até agora, saiu na primeira fila em apenas duas ocasiões na temporada e sua posição média no grid é 8º.
Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
 
"Talvez ele tenha permanecido tempo demais [na categoria]. O preocupante, e triste para mim, é que ele está acabando [a corrida] na posição que classifica", afirmou.
 
"Há alguns anos, não nos preocupava se classificava em décimo, sabíamos que ganharia quatro ou cinco posições e estaria lutando pelo pódio", completou.
 
No GP do Japão, disputado no último fim de semana, Rossi caiu durante a corrida e sofreu o primeiro abandono desde o GP da Holanda, disputado em junho.
 

O GP da Austrália de MotoGP está marcado para o domingo, às 1h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA HISTÓRIA DA FÓRMULA 1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube