Quartararo assume que deveria ter sido desclassificado por correr com macacão aberto

O piloto da Yamaha admitiu nesta segunda-feira (7) que deveria ter recebido bandeira preta por rodar com o peito exposto em Barcelona

Vitória dominante de Oliveira e líder punido: assista aos melhores momentos do GP da Catalunha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Fabio Quartararo assumiu nesta segunda-feira (7) que deveria ter recebido bandeira preta no GP da Catalunha de domingo por estar com o macacão aberto. O francês acolheu a punição de 3s imposta pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo), mas voltou a questionar a sanção por ter cortado a chicane.

Com cinco voltas para o fim da corrida, Quartararo apareceu com o peito completamente exposto e arremessando para longe a proteção de peito. A direção de prova, porém, deixou a corrida seguir normalmente e, apenas após a bandeirada, quando o francês de Nice já tinha inclusive conseguido fechar a roupa, aplicou uma punição de 3s, que o derrubou de terceiro para quarto.

Fabio Quartararo livrou-se do protetor durante a corrida (Vídeo: Reprodução/FOX Sports)

LEIA TAMBÉM
 Oliveira ratifica melhora da KTM com vitória impecável no GP da Catalunha
 Produção em série de talentos por Moto3 e Moto2 coloca pressão nos pilotos da MotoGP

A advertência, porém, não fazia referência ao macacão, mas ao fato de Quartararo ter cortado uma chicane enquanto tentava fechar o zíper. Somente horas após a corrida, e depois de ter sido questionada por equipes rivais, é que a FIM, por meio do Painel de Comissários, puniu o titular da Yamaha por correr com o peito exposto, já que o regulamento exige claramente que o macacão esteja fechado e o protetor devidamente colocado. Com a nova pena de 3s, Fabio caiu para sexto.

Questionado nesta segunda-feira se segue acreditando que as punições recebidas no domingo foram injustas, Fabio respondeu: “Sim, antes de mais nada, olhando para trás agora que passou, agora que a história acabou, posso ficar feliz, pois é difícil admitir, mas, para mim, era caso de bandeira preta”.

“Quer dizer, é verdade que me coloquei em perigo e, além do mais, pelo que aconteceu na semana passada, era a coisa certa”, disse, em referência a morte de Jason Dupasquier em decorrência de um acidente na classificação da Moto3 no domingo passado. “Mas eu tive sorte. A única punição com a qual não concordo foi a de cortar a chicane, pois acho que não foi justa. Perdi sete décimos, mas se perdesse 1s, a punição desapareceria. E como eu sei que foram sete décimos ou 1s? Então foi um pouco estúpido. Mas assumo a segunda punição. Estava bravo, claro, mas é melhor isso do que nenhum ponto”, ponderou.

Quartararo ainda não sabe explicar como acabou com o peito a mostra. O piloto disse que a Alpinestars, fabricante do traje, vai investigar.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 20 de junho, para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar