Folger sobra e comanda primeiro treino livre da Moto3 na Malásia. Viñales não participa da sessão

Jonas Folger comandou o primeiro treino livre da Moto3 no circuito de Sepang. Piloto da Aspar anotou 2min15s097 em seu melhor giro e fechou a sessão com 1s143 de vantagem para Jakub Kornfeil. ZulFahmi Khairuddin completa top-3

Jonas Folger sobrou no primeiro treino livre da Moto3 em Sepang e ficou com a melhor marca na atividade que abriu os trabalhos nesta sexta-feira (19). O piloto da Aspar foi o único a virar na casa de 2min15s e completou a sessão com 1s143 de vantagem para Jakub Kornfeil. ZulFahmi Khairuddin também mostrou força em sua pista de casa e ficou com a terceira marca.

Folger iniciou a sessão exibindo uma ótima performance, mas Sandro Cortese, Danny Kent e Khairuddin conseguiram acompanhar seu ritmo nos minutos iniciais. Na sétima das 12 voltas que deu pelo traçado malaio, o germânico cravou 2min15s097 e não deu mais chances aos adversários.

Folger dominou o primeiro treino em Sepang (Foto: MotoGP)

Andando em casa, Khairuddin chegou a liderar a sessão, mas teve sua marca de 2min16s324 batida e ficou com o terceiro posto, à frente de Cortese. Miguel Oliveira conseguiu ser mais rápido em sua última volta e ficou em quinto.

Louis Rossi foi o sexto mais rápido e ficou a 1s486 de Folger. Danny Kent foi o sétimo, seguido por Álex Rins e Alessandro Tonucci. Éfren Vázquez fecha a lista dos dez primeiros. 

Maverick Viñales, vice-líder do Mundial, surpreendeu nesta manhã na Malásia ao não participar do primeiro treino. Ainda não se sabe o motivo da ausência do espanhol, mas rumores indicam que o piloto abandonou a Blusens Avintia alegando que o time não funciona. 

O piloto já renovou seu vínculo com a escuderia para a temporada 2013 e tinha como certa a mudança para a Moto2 no ano seguinte.


 

Saiba como foi o treino desta sexta:
 
Tão logo o cronometro foi acionado para marcar o início dos 40 minutos de sessão do primeiro treino livre da Moto3, a maior parte dos pilotos deixou os boxes para trabalhar no melhor acerto para a pista malaia. 
 
Confirmando a boa fase, Folger assumiu a ponta logo nos minutos iniciais. O piloto da Aspar anotou 2min17s504, mas logo teve sua marca batida por Tonucci, por uma diferença de 0s053.
 
Logo foi a vez de Cortese assumir a liderança da atividade. O líder da temporada anotou 2min17s264, 0s187 à frente do tempo registrado pelo piloto do Team Italia FMI.
 
Na sequência, Kent passou a frente do companheiro. Correndo em casa, Khairuddin assumiu a ponta, mas logo vou Cortese baixar sua marca e retomar a liderança.
 
O malaio insistiu, cravou 2min16s577 e voltou a ditar o ritmo do treino. Cortese vinha em segundo, seguido por Kent, Tonucci, Salom, Folger, Kornfeil, Ajo, Martin e Vázquez. 
Khairuddin mostrou ritmo forte correndo em casa (Foto: MotoGP)
Faltando menos de 20 minutos para o encerramento do treino, Viñales ainda não tinha deixado os boxes da Blusens Avintia para trabalhar no acerto de sua FTR-Honda.
 
Com 2min15s475, Folger recuperou a ponta da folha de tempos. Na sequência, o piloto da Aspar baixou ainda mais a sua marca, abrindo 1s480 de vantagem para Khairuddin. Cortese tinha a terceira marca, à frente de Kent, Vázquez, Moncayo, Tonucci, Salom, Kornfeil e Ajo. 
 
Faltando dez minutos para o fim da atividade, a transmissão da Moto3 exibiu Viñales caminhando pelo paddock, enquanto sua moto seguia desmontada no box da Blusens Avintia. 
 
Nos segundos finais, Kornfeil cravou 2min16s240 assumiu o segundo posto, seguido por Cortese e Khairuddin. Sandro e ZulFahmi responderam imediatamente e garantiram as posições no top-3.

Moto3, GP da Malásia, Sepang, 1º Treino Livre:

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube