De olho no título, Bagnaia espera embate com Quartararo em Misano: “Queria uma boa luta”

Com mais uma pole-position assegurada, Francesco Bagnaia torce para que a chuva se mantenha distante de Misano na corrida e acredita que vai enfrentar Fabio Quartararo na briga pela vitória

Alessandro Zaccone foi atropelado por Hikari Okubo logo na largada (Vídeo: DAZN)

Francesco Bagnaia novamente mostrou a força da Ducati em voltas rápidas e garantiu a pole-position para o GP de San Marino, em Misano, na dobradinha com Jack Miller em segundo. Apesar do bom resultado, viu Fabio Quartararo, rival na briga pelo título, ficar com o terceiro lugar no grid.

O italiano comemorou a boa fase nas últimas corridas, algo que pode ser positivo na reta final da temporada da MotoGP, especialmente se continuar com a sequência de bons resultados nas provas finais do certame.

“Este ano, nós perdemos um pouco a serenidade em algumas ocasiões. Fizemos três ou quatro corridas em que eu estava bem, mas sempre acontecia alguma coisa. Mas desde a primeira corrida na Áustria, estou perfeito com tudo. Aqui nós mexemos muito pouco no acerto da moto. Como choveu, não conseguimos dar muitas voltas com os pneus usados para fazer mudanças. Além disso, também tínhamos algumas coisas para testar, mas tudo correu perfeitamente”, disse Bagnaia.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Francesco Bagnaia torce por corrida no seco em Misano (Foto: AFP)

LEIA TAMBÉM
Bagnaia se agiganta em duelo com Marc Márquez e vence no melhor estilo em Aragão
Marc Márquez ainda tem em lesão limitador, mas segue sendo piloto vigoroso de antes

“Eu esperava que a volta rápida fosse de 31s0. Na primeira tentativa, fui lento, com 31s6, e me custou um pouco. Depois, simplesmente deixei a roda dianteira trabalha, forcei bastante e tudo foi muito melhor do que na primeira tentativa. Sempre aprendo coisas e isso é muito bom”, completou.

Apesar do favoritismo por conta dos treinos livres e da classificação, Bagnaia pede atenção com Quartararo na corrida deste domingo em Misano. Após a etapa deste fim de semana, vão restar apenas quatro corridas e 100 pontos em jogo no campeonato.

“Em Aragão, Fabio também estava muito forte. Acho que, junto com Marc [Márquez], nós três tínhamos o melhor ritmo. Na corrida, parece que ele teve problema com a pressão dos pneus, que é uma coisa que acontece quando você roda com tráfego. Temos um bom ritmo, não tive que fazer nada de diferente para ser rápido, só constância com o pneu usado”, afirmou.

“Prefiro que seja uma corrida no seco. No molhado, é sempre mais fácil errar. Na água, não tem aderência nesse asfalto. Eu queria ter uma boa luta com Fabio. Ele sempre é muito duro e gostaria de lutar com ele, mas se puder largar, escapar e ganhar sozinho, acho que gostaria mais”, finalizou.

A largada para o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de MotoGP está marcada para as 9h (de Brasília) de domingo (19). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar