Bagnaia vence em Valência em 1-2-3 inédito da Ducati. Rossi dá adeus à MotoGP em 10º

Francesco Bagnaia venceu a última etapa da MotoGP em 2021, em dia de grande emoção por conta da despedida do lendário Valentino Rossi da categoria de motovelocidade

Valentino Rossi se despediu da MotoGP com o carinho de todos os pilotos do grid (Vídeo: MotoGP)

As três Ducati da primeira fila — de Francesco Bagnaia, Jorge Martín e Jack Miller — fizeram valer a dominância da ponta do grid para fecharem um pódio inédito na última etapa da MotoGP no GP da Comunidade Valenciana, em Valência. Pecco foi o felizardo que, após largar da segunda posição, assumiu a ponta da metade da prova e assim permaneceu até os momentos finais. Com o triunfo, o italiano fecha a temporada de 2021 com quatro vitórias, justamente no dia da despedida do mentor Valentino Rossi.

Martín foi muito ameaçado por Miller, mas conseguiu garantir a segunda posição, deixando o australiano fechar o top-3. Na quarta colocação, Joan Mir assegurou o espaço para sua Suzuki. O campeão Fabio Quartararo, que largou do oitavo lugar, fechou as cinco primeiras posições.

VEJA MAIS
# Rossi recebe visita surpresa do ídolo Ronaldo Fenômeno na despedida da MotoGP
# Pupilos prestam homenagem e usam réplicas de capacetes de Rossi em Valência
# F1 convoca pilotos e faz homenagem a Rossi em dia de aposentadoria da MotoGP

Francesco Bagnaia venceu a última etapa da MotoGP (Foto: Ducati)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Johann Zarco, Brad Binder, Enea Bastianini, Aleix Espargaró vieram logo atrás. Valentino Rossi, em 10ª lugar, fechou sua última etapa da carreira na MotoGP, já que se aposenta da categoria de motovelocidade neste domingo (14), aos 42 anos.

Saiba como foi o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:

O último GP da temporada 2021 aconteceu com sol e pista seca. Antes da largada, os termômetros mediam 20°c, com o asfalto chegando a 23°C. A umidade relativa do ar era de 48%, com o vento soprando a 8 km/h.

No grid, a escolha de pneus foi totalmente uniforme: duro na dianteira e médio atrás.

A formação do grid foi cercada por muita emoção, já que além de ser o adeus de Valentino Rossi, Danilo Petrucci também derramou umas lágrimas por fazer a última corrida da carreira na MotoGP.

Em um domingo de arquibancadas lotadas no circuito Ricardo Tormo, Martín saiu muito bem e manteve a ponta na largada, com Miller saltando para a segunda colocação, diante de Mir e Bagnaia. Rossi subiu para oitavo, mas logo perdeu a posição para Aleix.

Largada da MotoGP em Valência (Vídeo: MotoGP)

Rins logo conseguiu passar Quartararo para assumir a quinta colocação, com Aleix aproveitando um erro de Binder para tomar a sétima posição.

Na abertura da volta 2, Miller tomou a liderança de Martín, mas o piloto da Pramac deu o troco quase que de imediato. Logo em seguida, Mir passou o australiano, se instalando em segundo com uma manobra agressiva na curva 4.

Miller, então, virou alvo de Bagnaia. Depois de algumas trocas de posição, o italiano ficou com o terceiro lugar, com Rins aparecendo para tomar de Miller a quarta colocação.

Pecco não demorou a tomar o segundo posto de Mir e passou a buscar Martín, que vinha quase 0s3 à frente. Rins também conseguiu passar o companheiro de Suzuki na curva 6 e saltou para terceiro. Mais atrás, Zarco passou Rossi na reta e assumiu o nono lugar.

Fabio Quartararo aproveitou as dificuldades de Miller para avançar (Vídeo: MotoGP)

O domingo ruim de Miller piorou um pouco mais, já que Quartararo conseguiu tomar a quinta colocação. O piloto da Ducati estava com muita dificuldade para manter a linha.

Ainda na quinta volta, Takaaki Nakagami caiu na curva 6 e abandonou a disputa na Espanha. O japonês vinha pressionando Rossi pelo décimo lugar.

Sem muita espera, Rins atacou Bagnaia na curva 6, mas levou o troco. O espanhol vinha em uma das melhores exibições da temporada.

18º no grid, Enea Bastianini vinha escalando e, na volta 9, tomou a décima colocação de Valentino. O italiano agora tinha 0s858 de atraso para Zarco, que ocupava a nona colocação.

Na volta nove, Miller conseguiu recuperar a quinta colocação de Quartararo, já 0s671 atrás de Mir, o quarto. Martín seguia na ponta, 0s1 à frente de Bagnaia.

Álex Rins na caça pelas posições dos líderes (Vídeo: MotoGP)

No giro seguinte, Pecco fez uma tentativa de tomar a ponta de Martín, mas o piloto da Pramac segurou a liderança. Rins seguia em terceiro, coladinho atrás, já com um respiro de 0s6 em relação a Mir.

A boa atuação de Rins, contudo, terminou na volta 12, quando ele perdeu a dianteira na curva 6 de Valência e caiu. Assim, Mir foi promovido ao terceiro lugar, 0s7 atrás de Bagnaia.

Johann Zarco remou até chegar em Brad Binder e, na volta 15, passou o francês para tomar a sétima colocação. Aleix Espargaró era o próximo rival, mas vinha 0s7 adiante.

Confortável numa terceira posição, Álex Rins perdeu o controle da moto e caiu, abandonando (Vídeo: MotoGP)

Na cabeça da corrida, Martín seguia firme na liderança, mas pressionado por Bagnaia, que vinha ensaiando uma manobra. A ultrapassagem, aliás, veio na curva 14, sem dar chance de reação a Jorge.

Uma vez na ponta, Pecco, que usa um dos clássicos capacetes de Rossi, apertou o passo para abrir vantagem, de cara se afastando cerca de 0s5. Martín agora teria de estar atento a Mir, que seguia por ali.

Joan não conseguiu se aproximar de Martín e foi ficando mais e mais pelo caminho. Miller, então, cresceu e tomou o terceiro posto, já 1s3 atrás de Martín. O piloto da Pramac, por sinal, seguia pegado em Pecco, tentando recuperar a posição.

Francesco Bagnaia supera Jorge Martín e assume a liderança (Vídeo: MotoGP)

Com seis voltas para o fim, Franco Morbidelli era quem pressionava Valentino. O ítalo-brasileiro foi o primeiro contratado para a Academia de Pilotos VR46 e tem uma relação próxima com o multicampeão.

Na volta 23, Pecco conseguiu se afastar um pouco de Bagnaia, que abriu 0s5 de margem no topo. Miller vinha 0s6 atrás de Jorge.

Binder, aliás, conseguiu avançar um pouco. O sul-africano passou Aleix para ser sétimo. Pouco depois, o piloto da Aprilia perdeu para Bastianini a oitava posição.

Na antepenúltima volta da corrida, Pecco conseguiu passar de 1s de frente para Martín, já encaminhando a quarta vitória do ano.

Após a bandeirada, Rossi parou na curva 2 para celebrar com os amigos, mas foi acompanhado pelos demais pilotos, que foram cumprimentá-lo pela carreira. Francesco Bagnaia, inclusive.

Campeão de 2021, Fabio Quartararo fez a volta de honra empunhando uma bandeira amarela do #46.

MotoGP 2021, GP da Comunidade Valenciana, Valência, Corrida:

1F BAGNAIADucati41min15s481
2J MARTÍNPramac Ducati+0.489
3J MILLERDucati+0.823
4J MIRSuzuki+5.214
5F QUARTARAROYamaha+5.439
6J ZARCOPramac Ducati+6.993
7B BINDERKTM+8.437
8E BASTIANINIHonda+10.933
9A ESPARGARÓAprilia Gresini+12.651
10V ROSSISRT Yamaha+13.468
11F MORBIDELLIYamaha+14.085
12A DOVIZIOSOSRT Yamaha+16.534
13A MÁRQUEZLCR Honda+17.059
14M OLIVEIRAKTM+18.221
15I LECUONATech3 KTM+19.233
16M VIÑALESAprilia Gresini+19.815
17L MARINIAvintia VR46 Ducati+28.860
18D PETRUCCITech3 KTM+32.169
19A RINSSuzukiAbandonou
20T NAKAGAMILCR HondaAbandonou

VEJA TAMBÉM
# Gardner usa consistência para ser campeão da Moto2 e igualar feito do pai no Mundial

BINDER FAZ LAMBANÇA NO ALGARVE E AMPLIA DEBATE POR IDA PRECOCE À MOTOGP | GP às 10
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar