Morbidelli celebra atualizações da Yamaha: “Foi uma grande surpresa para mim”

Apesar de ter fechado o campeonato passado como o melhor entre os pilotos equipados pela montadora de Iwata, o ítalo-brasileiro é quem tem a YZr-M1 mais defasada de todos

Tech3, agora toda laranja, divulga vídeo com detalhes da preparação para pré-temporada no Catar (Vídeo: Tech3)

Franco Morbidelli ficou surpreso ao receber atualizações nos primeiros dias de teste da MotoGP no Catar. Vice-campeão de 2020, o ítalo-brasileiro conta com uma YZR-M1 na especificação A, ou seja, a mais desatualizada entre as quatro Yamaha do grid.

Já no fim do ano passado, a Yamaha reconheceu que Morbidelli merecia equipamento melhor, mas ressaltou que faltou tempo e dinheiro para poder dar ao piloto da moto #21 condições melhores.

LEIA TAMBÉM
Com incertezas da pandemia, equipes deixam integrantes por um mês no Catar
Bastianini, Martín e Marini: os novatos da MotoGP em 2021

Franco Morbidelli está buscando onde tem pontos de melhora (foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Ainda assim, a marca dos três diapasões levou algumas mudanças para Losail. Ao fim de dois dias de atividades, o piloto da SRT ficou com o quarto melhor tempo, 0s213 mais lento que Fabio Quartararo, o líder.

“A minha sensação depois deste primeiro teste é muito boa”, disse Morbidelli. “Tenho de agradecer a Yamaha, porque eles trouxeram atualizações para a minha moto e foi muito bom ver isso, foi uma grande surpresa para mim”, seguiu.

“Tive melhorias no meu pacote e este é um mundo em que até para ficar onde está, é preciso correr para a frente”, indicou. “Acho que já melhoramos o pacote em comparação com o ano passado e conseguimos, pelo menos neste teste, permanecer em posições similares e em um nível similar ao do ano passado, o que é positivo”, comentou.

No ano passado, Franco se destacou por conseguir tirar mais da YZR-M1 do que os colegas de Yamaha, assegurando uma performance mais consistente.

“Neste teste, claro, você sempre tenta encontrar uma maneira de se sentir melhor pilotando e talvez encontrar um lugar onde tem alguma margem ou onde pode explorar o tempo de volta um pouco mais”, falou. “Isso é algo que acho que os pilotos estão sempre fazendo, tentando levantar a moto um pouco melhor, tentando inclinar um pouco mais cedo. São coisas que pelo menos eu faço todas as vezes que subo na moto”, contou.

“Sempre tento entender quais são as condições e como o pacote está funcionando, e sempre tento entender como posso explorar o pacote que tenho”, apontou. “No ano passado, encontrei uma maneira muito boa de combinar o estilo de pilotagem à moto que estou pilotando. Não parei, mas diminui um pouco a tentativa de mudar a aproximação das curvas”, encerrou.

GALERIA
As imagens do segundo dia de testes da MotoGP em Losail

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube