MotoGP

Governo belga aprova plano de investimento para levar MotoGP de volta a Spa-Francorchamps

Vice-presidente da região de Valónia, Piere-Yves Jeholet revelou um plano de investimento de cerca de € 30 milhões para levar a MotoGP de volta a Spa-Francorchamps. O Mundial de Motovelocidade esteve pela última vez no traçado belga em 1990

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A volta do Mundial de Motovelocidade a Spa-Francorchamps se tornou um sonho menos distante. O governo da região de Valónia aprovou um grande plano de investimento que tem como objetivo permitir o retorno da MotoGP.
 
Vice-presidente da região de Valónia, Piere-Yvez Jeholet revelou que um investimento de cerca de € 30 milhões ― cerca de R$ 130,5 milhões ― foi aprovado pelo governo belga.
Spa-Francorchamps quer voltar ao calendário da MotoGP em 2024 (Foto: GP3 Series)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #13: Isso o GRANDE PRÊMIO não mostra



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM


“Na minha proposta, o governo aprovou a participação da região em um plano de investimento com a ambiciosa meta de trazer os eventos de moto, junto com a F1, para o circuito mais bonito do mundo”, afirmou Jeholet.
 
Os recursos virão na forma de empréstimo da Sogepa, uma empresa de investimentos e gestão de fundos da região.
 
Spa-Francorchamps recebeu 40 GPs entre 1949 e 1999. A expectativa é de que, com o projeto aprovado, o Mundial de Motovelocidade possa voltar à Bélgica em 2024.