Granado explica prova cheia de incidentes e destaca: “Temos de trabalhar no ritmo de corrida”

24º após uma queda em Le Mans, Eric Granado explicou que foi difícil ter um bom ritmo por conta dos incidentes em que se envolveu. Piloto brasileiro avaliou que precisa trabalhar em seu ritmo de corrida

A classificação do Mundial após quatro etapas
As imagens do domingo no Mundial de Motovelocidade em Le Mans
Acompanhe a cobertura do GP da França no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Eric Granado teve mais um dia difícil em Le Mans neste domingo (19). Correndo no circuito francês pela primeira vez na carreira, o piloto da Aspar sofreu uma queda, mas voltou para a pista e completou o GP da França da 24ª posição, uma volta atrás de Maverick Viñales, o vencedor. 
Granado destacou que precisa trabalhar em seu ritmo de corrida (Foto: Aspar)

Ao término da prova, Eric contou que fez uma boa largada, mas que errou e caiu ao pisar em uma parte mais úmida da pista. Na visão do brasileiro, é preciso trabalhar em seu ritmo de corrida para as próximas etapas do Mundial.
 
“A boa largada de hoje me permitiu ultrapassar muitos pilotos no início”, contou. “Mas logo depois eu tive um choque com outro piloto, que me obrigou a mudar o traçado para não cair. Neste momento, fui ultrapassado por um numeroso grupo de pilotos”, explicou. 
 
“Depois do susto, tentei aumentar o ritmo para acompanhar este grupo, mas emparelhei com outro piloto e nos atrapalhamos bastante”, continuou. “Tentando ultrapassar, eu me inclinei demais e cai depois de pisar em um ponto úmido.” 
 
“Na prova de hoje, foi difícil pegar ritmo por conta dos incidentes. Sabemos que largamos bem, agora temos de trabalhar no ritmo de corrida para sermos mais consistentes”, finalizou Granado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube