MotoGP

Granado minimiza presença de Gibernau na MotoE: “Tem outros com quem preciso me preocupar mais”

A volta de Sete Gibernau às pistas acontecerá na MotoE, após uma década de aposentadoria. Duas vezes vice-campeão da MotoGP, o espanhol é um dos nomes que chamam atenção na temporada inaugural da Copa do Mundo de motociclismo elétrico. Mas não é dos que mais preocupam o brasileiro Eric Granado

Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos
► Ouça aqui a entrevista com Eric Granado


O grid da temporada inaugural da MotoE é curioso e interessante: junta nomes como o de Sete Gibernau, duas vezes vice-campeão da MotoGP, Randy De Puniet e Bradley Smith, por exemplo. E entre eles estará o brasileiro Eric Granado, depois de um ano que não foi dos melhores na Moto2.

E se Gibernau é, talvez, o nome mais famoso entre os presentes no começo da categoria em 2019, não é dos que mais 'assustam' Granado, apesar da fama.

Segundo o brasileiro, que pilotará moto elétrica da Avintia, há outros que ele teme mais na pista. "Sinceramente, para mim, é só mais um piloto que vai estar lá", disse, em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO durante visita a Interlagos, quando conheceu os boxes da Hero no último sábado (8) - o jovem conversou com Lucas Di Grassi sobre categorias com motores elétricos, já que o piloto que se despediu da Stock Car no final de semana é campeão (e atual vice) da Fórmula E.

"Eu acho que tem outros caras com quem eu preciso me preocupar mais do que ele: o Bradley Smith, que vem da MotoGP, pilotos que vêm da Moto2 (como Niki Tuuli e Jesko Raffin), pilotos que vêm da Superbike, do Mundial de Endurance", listou.


Em seguida, comentou sobre como será sua abordagem contra os companheiros de grid: "Então acho que eu vou ter que olhar para todos como se fossem mais um e me dedicar ao máximo para conseguir o melhor resultado. Então quem vai estar na pista ou não, depois a gente vê", finalizou.

Granado já testou com a MotoE: foi o sexto melhor nas sessões do final de novembro, em Jerez de La Frontera. A primeira bateria de testes da nova categoria foi liderada, inclusive, pelo nome citado por Granado: Bradley Smith. Gibernau foi 14°.