GUIA 2020: A hora da verdade continua: o que será da Yamaha em 2020?

Com Maverick Viñales renovado até 2022 e Valentino Rossi encarando o último campeonato com a Yamaha, o time dos três diapasões espera reverter o cenário pouco competitivo das temporadas anteriores

DEPOIS DE UMA LONGA ESPERA, FALTA POUCO PARA A MOTOGP EFETIVAMENTE COMEÇAR. Com a temporada 2020 enfim batendo na porta, a Yamaha faz os últimos preparos para encarar mais um ano em que espera reverter a pouca competitividade dos campeonatos passados.

As últimas temporadas não mostraram nem mesmo a sombra da competitiva equipe do passado. A última vez que terminou como vice-campeã foi em 2017 e, desde então, subiu apenas três vezes no degrau mais alto do pódio ― todas com Maverick Viñales.

Maverick Viñales, Yamaha, MotoGP 2020, Jerez
Maverick Viñales foi um dos destaques da pré-temporada
Paddockast #69 | Papo com Felipe Drugovich
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

Claro, desde que Marc Márquez chegou à MotoGP e formou parceria com a Honda, ninguém tem feito frente à dupla vencedora. Entretanto, na única vez em que foi batido nos últimos sete campeonatos, foi a escuderia de Iwata quem parou o ímpeto do espanhol: com Jorge Lorenzo em 2015.

Desde então, jamais conseguiu de fato voltar à briga pelo título. Ainda, com o crescimento da Ducati e a adaptação de Andrea Dovizioso à Desmosedici, a M1 foi ficando cada vez mais escanteada no Mundial de Motovelocidade.

Não podemos esquecer que grande parte dos resultados ― ou falta deles ― se deu por conta de deficiências no motor. Com falta de potência, não conseguiu ter ritmo que fosse capaz de acompanhar os adversários.

Entretanto, para 2020 o cenário parece caminhar para uma mudança. Ainda no início do ano, a Yamaha colocou a caneta do papel para definir seus próximos passos na MotoGP: além da renovação do #12 até 2022, esse é o último ano de Rossi usando as cores do time, já que em 2021 chega Fabio Quartararo.

As tomadas de decisão da Yamaha mostram pensamento no futuro a longo prazo. Enquanto o eneacampeão, apesar de sua vitoriosa carreira e larga experiência, já está com 41 anos, a próxima dupla de titulares tem, junta, 45.

Portanto, juventude é a palavra que vai reger a esquadra nipônica nos anos adiante. Mesmo que Viñales ainda não tenha as largadas como ponto forte, tem se mostrado cada vez mais constante. Enquanto isso, Quartararo chegou como cometa na MotoGP e encheu os olhos do paddock.

Já para o atual campeonato, a moto também parece entrar nos trilhos. Na agora distante pré-temporada, Maverick mostrou animação com a forma ― chegou a liderar as atividades no Catar. Enquanto isso, Valentino preferiu um discurso mais centrado, apesar de ver evolução da M1.

A Yamaha tem neste ano mais uma chance de provar que sabe como voltar para a era vitoriosa e campeã. Com um espanhol confiante e com contrato renovado, e um italiano querendo se provar em seu último ano de acordo, pode começar a ver, enfim, a luz no fim do túnel.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube