GUIA 2020: Com muitas movimentações no grid, Moto2 tem ‘experientes’ como favoritos

Após a saída do campeão Álex Márquez para a MotoGP, grid da Moto2 tem diversas mudanças e início de temporada sem um grande favorito definido

A TEMPORADA 2020 DA MOTO2 CHEGA COM GRANDE EXPECTATIVA PARA OS FÃS DO MUNDIAL DE MOTOVELOCIDADE. As mudanças no grid, especialmente as saídas de Álex Márquez e Brad Binder para a MotoGP, deixam a categoria ainda mais imprevisível e sem um grande favorito.

 
Sem grandes mudanças no regulamento e nas motos, as principais novidades estão no grid. A KTM definiu sua saída da Moto2 para focar no projeto da MotoGP, fazendo com que a Ajo e a American usassem motos Kalex em 2020. A Ángel Nieto, porém, decidiu ir para a Speed Up, enquanto a Tech3 optou por focar na Moto3.
 
Sem a marca austríaca, 11 das 15 equipes do atual grid da Moto2 ficam com a Kalex, enquanto duas serão atendidas pela Speed Up. NTS e MV Augusta aparecem com apenas uma equipe cada. Um domínio que deve se refletir também no campeonato.
 
Para 2020, a Dorna proibiu equipes com uma única moto no grid. Com isso, Gresini e SIC precisaram de um segundo piloto para a temporada. A Kiefer e a Tasca, no entanto, abandonaram a categoria.

Equilíbrio costuma marcar as provas da Moto2 (Foto: MV Agusta)
Paddockast #50
GRANDES PROMESSAS QUE NÃO VINGARAM

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

As mudanças não pararam por aí. A troca de pilotos foi bem intensa na Moto2, começando por aqueles que decidiram sair da categoria. Álex Márquez, atual campeão, foi para a MotoGP, abrindo espaço para Augusto Fernández na Marc VDS. Brad Binder foi para a KTM, também na categoria rainha, e Tetsuta Nagashima assume a vaga na Ajo.
 
Alguns saem, outros chegam. É o caso de Lorenzo Dalla Porta, atual campeão da Moto3, que estreia na classe intermediária na Italtrans, ao lado do já experiente Enea Bastianini. Arón Canet, vice-campeão da classe menor no ano passado, e Marcos Ramírez, terceiro colocado da Moto3, também sobem um degrau no Mundial. 
 
Após uma temporada na MotoE, Simone Corsi e Hector Garzó voltam para o grid da Moto2 correndo pela Forward e pela Pons, respectivamente. Hafizh Syahrin, sem espaço na MotoGP após dois anos, recua para a classe intermediária, correndo com a Aspar.
 
Os experientes do grid, porém, é que encabeçam a lista de favoritos da temporada 2020 da Moto2. Na Marc VDS, Augusto Fernández e Sam Lowes aparecem em destaque. Marco Bezzecchi, agora na VR46, e Luca Marini também merecem atenção. 
 
Jorge Martín, ainda na Ajo, deve dar mais trabalho agora que já está mais ambientado com a categoria. Jorge Navarro, na Speed Up, segue como um nome de destaque, mas precisa de mais consistência no campeonato, assim como o companheiro Fabio Di Giannantonio.
 
Com tantas mudanças no grid e uma classe tão talentosa, a Moto2 se prepara para manter o alto nível de competitividade visto no ano passado, quando a disputa se manteve acirrada até as provas finais do campeonato. Pelos testes de pré-temporada, a indefinição será a chave da classe intermediária do Mundial.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube