Invencível nos EUA, Márquez ignora rivais e fatura 5ª pole do ano na MotoGP. Rossi larga atrás de Lorenzo em Indy

Marc Márquez voltou a vestir o uniforme do Capitão América e aniquilou a concorrência sem dó nem piedade. 0s171 mais lento que o companheiro de Honda, Dani Pedrosa sai em segundo, com Jorge Lorenzo fechando a primeira fila. Valentino Rossi é apenas o oitavo

A cobertura completa do GP de Indianápolis no GRANDE PRÊMIO

Marc Márquez não é uma criação da Marvel, mas interpreta como ninguém o papel de Capitão América. Tal qual o herói dos quadrinhos, que passou décadas congelado após cair com um avião experimental no Atlântico Norte, o jovem bicampeão passou algumas provas contido por uma RC213V que não funcionava às mil maravilhas, mas mostrou neste sábado (8) que, ao menos em território norte-americano, vai dar trabalho para fazer valer seu histórico vitorioso.
 
Desde que voltou a usar o chassi de 2014 do protótipo da Honda, Marc conseguiu domar melhor o nervoso motor da RCV e voltou às boas atuações, liderando o esquadrão de vingadores da marca da asa dourada, que perdeu muito terreno para a Yamaha na primeira parte da temporada. Confirmando a evolução, Márquez cravou 1min31s881 nesta tarde em Indianápolis e anulou qualquer possibilidade de ver ruir seu domínio nos Estados Unidos.
Marc Márquez vai sair na pole pela 3ª vez seguida em Indy (Foto: Honda)
Nas últimas seis vezes em que esteve no país comandado por Barack Obama, Marc só não saiu na pole em Laguna Seca em 2013, quando iniciou a prova atrás de Stefan Bradl. Nas corridas, entretanto, ninguém nunca conseguiu bater o #93.
0s171 mais lento que o companheiro de equipe, Dani Pedrosa conquistou o segundo posto, formando a segunda dobradinha consecutiva da Honda no grid da MotoGP.
 
Assim como o #26, Jorge Lorenzo apostou na estratégia de duas paradas e usou sua última volta para cravar 1min32s186 e ficar com a terceira colocação. 0s022 mais lento que o bicampeão #99, Cal Crutchlow abre a segunda fila.
 
Danilo Petrucci fez bom uso de seu pneu traseiro macio e garantiu a quinta colocação no grid, logo à frente de Bradley Smith, que foi 0s385 mais lento que o tempo da pole.
 
Nos instantes finais da sessão, Andrea Iannone garantiu o direito de abrir a terceira fila, à frente de Valentino Rossi, que ainda não encontrou uma solução para resolver a dificuldade com o equilíbrio da moto. O italiano terá uma vida difícil para defender sua liderança em Indiana.
 
Maverick Viñales colocou a Suzuki na nona colocação, com Andrea Dovizioso fechando o top-10, à frente de Pol e Aleix Espargaró.
 
Márquez lidera TL4 com 0s6 de vantagem para Lorenzo
 
A preocupação com a chuva esteve presente no início do fim de semana, mas o sol deu as caras em Indianápolis e proporcionou condições perfeitas para o Mundial de Motovelocidade. Antes do início da última sessão livre da MotoGP, os termômetros marcavam 29°C, com o asfalto chegando a 41°C. A velocidade dos ventos estava em 6 km/h.
 
Para o quarto treino, os pilotos de Honda e Yamaha — de fábrica e satélites — saíram com uma combinação de pneus duros. Aleix Espargaró e Yonny Hernández optaram pelo composto macio atrás, enquanto os demais combinaram a borracha mole e a média na frente e na traseira, respectivamente.
 
Com 1min33s318, Jorge Lorenzo abriu o treino na ponta, 0s123 à frente de Aleix. Rossi vinha em terceiro, seguido por Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso.
 
No giro seguinte, Marc Márquez registrou 1min32s863 e saltou para a ponta, abrindo 0s164 de vantagem para Lorenzo. Pedrosa agora era o terceiro, seguido por Rossi, Pol e Aleix Espargaró.
Andrea Dovizioso teve de passar pelo Q1 neste sábado (Foto: Ducati)

A partir deste fim de semana, a Suzuki estreia uma parceria com a Akrapovič, que passa a fornecer os sistemas de escapamento para a GSX-RR.

 
Como tradicionalmente acontece, a quarta sessão livre não tem muita troca de posição, com os pilotos usando esses 30 minutos para trabalharem no ritmo de corrida. 
 
Depois de pouco mais de 12 minutos de sessão, os pilotos começaram a entrar nos boxes para novos ajustes. Márquez liderava, à frente de Lorenzo, que vinha trabalhando desde esta manhã com as motos titular e reserva. Pedrosa tinha a terceira marca, à frente de Rossi, Pol e Aleix Espargaró, Iannone, Dovizioso, Smith e Crutchlow.
 
Aos poucos, os pilotos foram retornando. Mais atrás na tabela, Jack Miller e Álvaro Bautista melhoraram suas marcas e apareciam em 17º e 18º, respectivamente. Estreando pela Aprilia, Stefan Bradl tinha o 21º tempo. Pouco depois, aliás, o germânico pulou para 19º, 0s019 atrás do novo companheiro de equipe.
 
De volta à pista, Márquez baixou sua marca para 1min32s399, abrindo 0s628 de vantagem para Lorenzo. Pedrosa seguia em terceiro, com Rossi em quarto e Iannone em quinto.
 
0s937 mais lento que o líder, Pol Espargaró aparecia no sexto posto, seguido por Smith, que já estava mais de 1s atrás do ponteiro.
 
Com o fim dos 30 minutos de sessão, Márquez ficou com a liderança, à frente de Lorenzo, Pedrosa, Rossi e Iannone.
Petrucci lidera Q1 e avança ao Q2 com Dovizioso
 
Seguindo a ordem estabelecida pelo resultado combinado das três primeiras sessões de treinos livres, Andrea Dovizioso Yonny Hernández, Scott Redding, Héctor Barberá, Danilo Petrucci, Jack Miller Eugene Laverty, Nick Hayden, Mike di Meglio, Álvaro Bautista, Stefan Bradl, Alex de Angelis e Toni Elías foram os 13 pilotos que participaram do Q1.
 
Com a primeira volta rápida computada, Petrucci se instalou no topo da tabela com 0s526 de vantagem para Hernández. Dovizioso tinha o terceiro posto, 0s171 atrás da última vaga na fase seguinte.
 
Antes de completar sua primeira volta, Mike di Meglio sofreu uma queda sem consequências na curva 16 e logo tratou de voltar para a pista.
 
Na sequência, Hernández baixou sua marca, reduzindo a vantagem de Petrucci para 0s329. Redding também foi melhor e assumiu a terceira colocação, seguido por Dovizioso.
 
Com pouco menos de oito minutos para o fim, todos os pilotos estavam nos boxes, exceto Dovizioso, que tinha parado mais cedo e já estava de volta à pista com um pneu traseiro macio na GP15. 
Scott Redding não conseguiu avançar ao Q2 (Foto: Marc VDS)
Com 1min33s091, Andrea saltou para a segunda colocação, 0s205 atrás de Petrucci, que seguia no topo da tabela. 0s187 atrás do #4, Hernández vinha na terceira colocação, o primeiro na zona da degola.
 
Em seguida, Miller virou em 1min33s381 e saltou para a quarta colocação, 0s495 atrás do líder. Redding, então, virou em 1min33s170 e subiu para o terceiro posto, a 0s079 de uma vaga no Q2. Barberá vinha na quarta colocação, com Hernández fechando o top-5.
 
Com poucos segundos para o fim da sessão, Bautista deu uma bela sacudida em cima da RS-GP, mas conseguiu se equilibrar e salvar a queda, dando sequência à sessão.
 
Antes mesmo de o cronômetro ser travado, Dovizioso já tinha voltado para os boxes, confiante de que já tinha feito o bastante para avançar à fase seguinte.
 
Ao fim dos 15 minutos de sessão, ninguém superou a marca de Petrucci, que assegurou a primeira vaga no Q2, junto com Dovizioso.
 
Assim Redding vai sair em 13º, à frente de Barberá, Hernández, Miller, Bradl, Bautista, Laverty, Hayden, De Angelis, Di Meglio e Elías.
Márquez confirma favoritismo e é pole em Indy
 
Com o passaporte carimbado no Q1, Petrucci e Dovizioso se juntaram a Viñales, Pedrosa, Iannone, Crutchlow, Smith, Pol e Aleix Espargaró, Rossi, Márquez e Lorenzo para a fase final do treino classificatório.
 
Seguindo seu padrão de sempre, Lorenzo foi o primeiro a deixar os boxes e ir para a pista, seguido por Rossi e Smith. Antes mesmo de abrir sua primeira volta, o #46 voltou aos boxes da Yamaha para trocar o pneu traseiro. O italiano tinha saído com uma borracha média usada, apenas para testar a reação do composto dianteiro duro e retornou para a pista com um composto preto novo.
 
Sem demora, Márquez anotou 1min31s884 e se instalou na ponta, 0s325 à frente de Pedrosa. Smith vinha em terceiro, seguido por Pol, Lorenzo, Iannone, Dovizioso e Petrucci.
 
Assim que fechou sua primeira volta rápida, Valentino saltou para o terceiro posto, 0s627 atrás de Márquez, que seguia no topo da tabela. Smith vinha na sequência, com Pol e Lorenzo fechando o top-6.
Valentino Rossi não foi bem na classificação e vai sair em oitavo (Foto: Yamaha)
Com cerca de dez minutos para o fim da sessão, os pilotos começaram a voltar aos boxes. Lorenzo foi um dos primeiros a entrar e saiu pouco depois. 
 
Com 1min32s611, Lorenzo saltou para o quinto posto, 0s727 atrás de Márquez, que seguia nos boxes, assistindo tranquilamente o trabalho dos rivais.
 
Restando pouco mais de cinco minutos para o fim, Rossi entrou para trocar o composto traseiro mais uma vez. 
 
Em sua quinta volta na sessão, Pedrosa cravou 1min32s055 e reduziu a vantagem de Márquez para 0s171. Rossi seguia em terceiro, à frente de Smith Lorenzo, Pol, Iannone, Dovizioso, Petrucci e Aleix. 
 
Lorenzo adotou a estratégia de duas paradas e entrou mais uma vez para trocar seu composto traseiro. Pedrosa, aliás, optou pela mesma estratégia.
 
Pouco depois, Smith registrou 1min32s269 e subiu para terceiro, mas caiu para a quarta colocação com Crutchlow virando 0s061 mais rápido. Petrucci também melhorou e assumiu o quarto posto.
 
Já com a bandeira quadriculada tremulando em Indy, Lorenzo baixou para 1min32s186 e saltou para a terceira posição, 0s302 atrás de Márquez. Rossi, por sua vez, não melhorou e caiu para oitavo com Iannone virando 0s043 mais rápido.
 

#GALERIA(5408)

MotoGP, GP de Indianápolis, classificação:

1 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:31.884  
2 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:32.055 +0.171
3 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:32.186 +0.302
4 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:32.208 +0.324
5 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:32.243 +0.359
6 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA 1:32.269 +0.385
7 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI 1:32.468 +0.584
8 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:32.511 +0.627
9 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:32.571 +0.687
10 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:32.636 +0.786
11 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:32.670 #REF!
12 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:32.814 +0.930
13 45 SCOTT REDDING ING MARC VDS HONDA 1:33.170 +1.286
14 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:33.199 +1.315
15 68 YONNY HERNÁNDEZ COL PRAMAC DUCATI 1:33.278 +1.394
16 43 JACK MILLER AUS LCR HONDA 1:33.381 +1.497
17 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI 1:33.822 +1.938
18 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:33.839 +1.955
19 50 EUGENE LAVERTY IRN ASPAR HONDA 1:33.978 +2.094
20 69 NICKY HAYDEN EUA ASPAR HONDA 1:34.030 +2.146
21 15 ALEX DE ANGELIS RSM IODA ART 1:34.226 +2.342
22 63 MIKE DI MEGLIO FRA AVINTIA DUCATI 1:34.322 +2.438
23 17 TONI ELÍAS ESP AB HONDA 1:35.167 +3.283
             
RECORDE MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:32.831 161.7 km/h
MELHOR VOLTA MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:31.884 163.3 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 29ºC | pista: 40ºC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube