Masià segura Acosta e vence eletrizante GP do Catar de Moto3. Binder é terceiro

Jaume Masià segurou os rivais na última volta e conseguiu grande vitória no Catar para abrir a temporada 2021 da Moto3. O novato Pedro Acosta conquistou o primeiro pódio da carreira e Darryn Binder ficou em terceiro

Os melhores momentos da classificação da MotoGP no Catar (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A Moto3, como sempre, não decepcionou e entregou muitas emoções. Na corrida de abertura da temporada 2021, a categoria ofereceu diversas mudanças na liderança, mas foi Jaume Masià o grande vencedor do GP do Catar, em Losail. Pedro Acosta e Darryn Binder fecharam o pódio.

A corrida foi marcada pela intensa briga pela liderança, com diversos pilotos alternando-se no posto e sempre próximos uns dos outros. Na última volta, por exemplo, foram dez motos brigando pela vitória. Com boa estratégia, Masià assumiu a liderança no giro final e se segurou para conquistar o GP do Catar.

Jaume Masiá começou a temporada com vitória no Catar (Foto: Ajo Motorsport)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Acosta e Binder fecharam o pódio. Sergio García, Gabriel Rodrigo, Niccolo Antonelli, Izan Guevara, Kaito Toba, Tatsuki Suzuki e Jason Dupasquier fecharam o top-10 em Losail.

A Moto3 volta à pista já na próxima semana, com o GP de Doha, fechando a rodada dupla no circuito de Losail, no Catar. O GRANDE PRÊMIO acompanha todos os detalhes.

Saiba como foi o GP do Catar de Moto3:

A primeira corrida da temporada 2021 da Moto3 começou com temperaturas até que amenas, mas a força do vento era uma preocupação. Às vésperas da largada, os termômetros mediam 23°C no ambiente, com o asfalto chegando em 28°C. A velocidade do vento era de 21 km/h, um aumento considerável em relação aos últimos dois dias.

No grid, a escolha de pneus foi quase uniforme. Na dianteira, a opção da maioria foi a borracha mais resistente, o pneu M da Dunlop, com exceção de Stefano Nepa, que escolheu o mais macio. Na traseira, o H4 foi a opção de muitos pilotos, mas Darryn Binder, John McPhee, Kaito Toba, Max Koffler, Romano Fenati e Andi Farid Izdihar optaram pelo S2, a versão mais macia.

Dono da pole, Binder largou bem e conseguiu sustentar a liderança, com Gabriel Rodrigo saltando para o segundo posto, à frente de Izan Guevara. Niccolò Antonelli pulou para quarto, à frente de John McPhee.

Ainda nos primeiros metros, Denis Foggia caiu na curva 3. Pouco depois, foi Deniz Öncü quem se acidentou na curva 6. O italiano deixou a pista amparado pelos fiscais, mas o turco conseguiu voltar.

Enquanto isso, Guevara tomou brevemente a ponta, mas logo foi superado por Rodrigo e McPhee. Pedro Acosta apareceu para tomar o terceiro posto, seguido or Antonelli, Binder, Jaume Masià e Guevara.

Vindo da Red Bull Rookies Cup, Pedro Acosta tomou a ponta pouco depois, mas foi rapidamente superado, com Binder voltando ao comando.

Quem teve um início de prova bastante ruim foi Romano Fenati, que acabou punido com uma volta longa dupla por ter queimado a largada.

Como era de se esperar, o vácuo vinha desempenhando um papel vital na reta, auxiliando em uma constante troca de posições.

Em meados da terceira volta, Xavier Artigas caiu e derrubou John McPhee, Andrea Migno e Jeremy Alcoba na curva 6. O novato errou e deixou os demais sem chance de defesa. O lance, claro, vai ser revisado pelo Painel de Comissários da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Alheios aos problemas que aconteceram atrás, Masià tomou a liderança, à frente de Binder, Acosta, Antonelli e Garcia.

A briga na ponta seguia intensa, com Binder voltando a liderar na curva 1, mas agora com Acosta, Masià, Antonelli, Rodrigo e Garcia aparecendo na sequência. Na volta 6, Rodrigo tomou a ponta se enfiando no meio de um enorme pelotão.

Carlos Tatay também recebeu uma punição da volta longa, mas por ter causado a queda de Foggia mais cedo. O espanhol foi sancionado por direção irresponsável.

O pelotão seguiu unido como manda a tradição da Moto3. Na oitava volta, foi Kaito Toba quem apareceu na liderança, seguido por Binder, Ayumu Sasaki e Masià.

Na nona volta, Tatsuki Suzuki, que largou em último, já aparecia em nono. O japonês da Sic58 perdeu a pré-temporada após ser infectado pelo novo coronavírus.

No fim da décima volta, Binder ainda tentou retomar a liderança, mas acabou superado de imediato por Masià. Acosta, Sasaki, Garcia e Guevara também aproveitaram para se enfiar na frente de Darryn.

Faltando nove das 18 voltas da corrida, o primeiro pelotão tinha 14 pilotos, que seguiam trocando intensamente de posição. Inclusive, Acosta era o novo líder, seguido por Masià e Sasaki.

O novato se manteve na liderança até a volta 13, quando foi superado por Masià. O piloto da Red Bull KTM Ajo, porém, ficou pouco na ponta, já que foi de imediato superado por Binder.

No giro seguinte, Ayumu Sasaki se instalou no comando, seguido por Binder, Acosta, Garcia e Masià. A quatro voltas do fim, a liderança mudou de nome mais uma vez, com Acosta reassumindo o posto.

Na abertura da última volta, Sasaki perdeu o controle da moto e caiu, saindo da disputa. Masià tomou a ponta no setor final e conseguiu, com maestria, segurar a posição. O novato Acosta ficou em segundo, com Binder em terceiro lugar.

Izan Guevara partiu para o ataque, mas, no fim da volta 15, foi Acosta quem recuperou a liderança, com Masià subindo para segundo, à frente de Garcia e Sasaki.

A proximidade com a bandeirada não afastou o pelotão, deixando o final imprevisível. Como sempre na Moto3.

Com três voltas para o fim, Binder voltou ao topo da tabela, mas foi rapidamente ultrapassado por Sasaki. Masià era o terceiro, escoltado por Rodrigo e Acosta.

No fim da volta, Binder recuperou a ponta, mas logo levou o bote de Masià, que mergulhou primeiro na curva 1. Darryn ficou em segundo, acompanhado por Rodrigo, Acosta e Guevara.

Antonelli, porém, não tinha desistido em no fim do terceiro setor da pista, se instalou na liderança, seguido por Jaume e Ayumu.

Na volta final, Sasaki caiu na curva 2, reduzindo um candidato à vitória. Enquanto isso, Masià recuperou a liderança, com Acosta e Binder vindo logo atrás.

Nos metros finais, Masià viu Acosta e Binder colados, mas conseguiu se manter firme para receber a bandeirada com 0s042 de margem para o companheiro de Red Bull KTM Ajo. Binder recebeu a bandeirada em terceiro, mais 0s052 atrás.

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
⇝ Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha
⇝ Yamaha rejuvenesce com Viñales e Quartararo e busca consistência na M1
⇝ Aos 42 anos, Rossi tem recomeço na MotoGP com SRT. Mas qual será o futuro?
⇝ Pol Espargaró tem chance da vida na MotoGP. Assustar Márquez é outra história
⇝ Equilíbrio também deve ser a marca nas categorias de apoio à MotoGP
⇝ Ducati faz mudanças arriscadas para deixar decepções de 2020 no passado
⇝ Aprilia ‘inventa’ Savadori e coloca tudo nas costas de Aleix Espargaró
⇝ VR46 dá primeiro passo na MotoGP ainda sem dizer se veio para ficar
⇝ Sucesso da Academia VR46, Morbidelli tenta aproveitar garagem com Rossi

Moto3 2021, GP do Catar, Losail, Corrida:

1J MASIÀRed Bull KTM Ajo38:29.62018 voltas
2P ACOSTARed Bull KTM Ajo+0.042 
3D BINDERSIC HONDA+0.094 
4S GARCIAAspar KTM+0.435 
5G RODRIGOGresini Honda+0.880 
6N ANTONELLIAvintia KTM+0.899 
7I GUEVARAAspar KTM+0.965 
8T SUZUKISIC58 Honda+1.214 
9K TOBACIP KTM+1.950 
10J DUPASQUIERPrüstel KTM+2.219 
11R FENATIMAX Husqvarna+2.316 
12C TATAYAvintia KTM+2.298 
13F SALACSnipers Honda+2.345 
14R YAMANAKAPrüstel KTM+2.434 
15M KOFLERCIP KTM+14.768 
16Y KUNIIAsia Honda+14.834 
17A FERNÁNDEZMAX Husqvarna+22.187 
18S NEPABOE KTM+22.277 
19L FELLONSIC58 Honda+28.282 
20D ÖNCÜTech3 KTM+41.283 
21A FARID IZDIHARAsia Honda+44.976 
22A SASAKITech3 KTM+1 volta 
23X ARTIGASLeopard HondaAbandonou 
24J MCPHEESIC HONDAAbandonou 
25A MIGNOSnipers HondaAbandonou 
26J ALCOBAGresini HondaAbandonou 
27R ROSSIBOE KTMAbandonou 
28D FOGGIALeopard HondaAbandonou 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube