carregando
MotoGP

KTM defende teste antes do início da MotoGP e revela: “Nem todos concordam”

Diretor da KTM, Pit Beirer afirmou que nem todas as fábricas concordam em realizar um teste antes da primeira corrida da temporada 2020. O dirigente explicou que esse dia extra é importante para checar se tudo está no lugar

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
LEIA TAMBÉM
 Mundo do esporte a motor coloca a mão na massa no combate ao coronavírus

Diretor da KTM, Pit Beirer revelou que nem todas as fábricas concordam com a realização de um teste antes da primeira corrida da temporada 2020 da MotoGP. O dirigente, porém, acredita que é necessário checar se está tudo no lugar antes do início dos treinos oficiais.
 
Por conta da pandemia do novo coronavírus, a classe rainha ainda não entrou na pista neste ano. O GP do Catar teve de ser cancelado, assim como as provas de Alemanha, Holanda e Finlândia. As provas de Tailândia, Austin, Argentina, Espanha, França, Itália e Catalunha foram adiadas.
Pit Beirer (Foto: Sebas Romero/KTM)
Paddockast #60
OS PIORES PILOTOS DA HISTÓRIA DA F1

Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Agora, a Dorna planeja iniciar a temporada em 19 de julho, em Jerez, mas, antes, quer realizar um teste extra, na quarta-feira. O plano, todavia, ainda depende da aprovação do governo da Espanha, mas já tem o ok da prefeitura de Jerez e também do governo regional de Andaluzia. 
 
“Desde o início, fizemos todo o possível na KTM para garantir que façamos pelo menos um dia de testes antes que os pilotos voltem à ativa no primeiro treino livre de sexta-feira, 17 de julho”, disse Beirer em entrevista à publicação alemã ‘Speedweek’. “Precisamos deste dia de testes. Mas nem todos os fabricantes compartilham dessa nossa opinião. Claro, podemos fazer com que nossos pilotos treinem novamente com supermotos três ou quatro semanas antes da corrida, mas precisamos de um dia em que os pilotos não tenham de olhar o cronômetro, mas sim ver se tudo segue no lugar correto. E, depois, na sexta-feira, começar o GP como um fim de semana normal”, justificou. 
 
Beirer, porém, assegurou que não se preocupa com a condição física dos pilotos, já que eles estão trabalhando em casa para manter a forma.
 
“Os pilotos se preparam extremamente bem fisicamente. Eles vão estar em forma e vão voltar ao ritmo rapidamente. Mas eles têm e encontrar suas referências a mais de 300 km/h depois de meses de descanso. Os pilotos ficarão felizes se tiverem um dia extra de testes”, assegurou. “Conhecemos nossos pilotos e todo o cenário das corridas. Na sexta-feira de manhã, no primeiro treino livre, um olho estará na classificação para o Q2. Todos estarão muito motivados. Por isso, precisamos do teste na quarta-feira. E é algo que conseguiremos”, assegurou.
 
Por fim, Beirer abordou o impacto da pandemia do novo coronavírus na definição dos contratos dos pilotos para os próximos anos.
 
“Gostaríamos de aproveitar este tempo antes de iniciar o campeonato em julho para poder estender por um ano os contratos dos quatro pilotos de MotoGP. Este, claramente, é o nosso objetivo, especialmente porque as corridas na primavera, que normalmente são usadas para a tomada de decisão e observação, foram todas canceladas”, explicou o dirigente. “Com estes quatro pilotos, queremos adicionar um ano normal depois do ano do corona. Nossa intenção é entrar na temporada 2021 com os pilotos atuais e manter a equipe unida tal como está”, concluiu.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.