Líder da MotoGP pela primeira vez, Dovizioso enfim vê Ducati com chances de título: “Confirmamos que podemos lutar”

Vencedor de duas das oito corridas disputadas até aqui, Andrea Dovizioso assumiu a liderança da MotoGP em Assen. Sempre pé no chão, o #4 avaliou que a Ducati confirmou que pode brigar pelo título

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Andrea Dovizioso não conseguiu brigar pela vitória em Assen, mas saiu do GP da Holanda com um resultado para lá de positivo. Com o abandono de Maverick Viñales ainda na 11ª das 26 voltas da corrida, o #4 usou o quinto lugar para assumir a liderança da MotoGP, quatro pontos à frente do espanhol da Yamaha.
 
Depois de insistir em Mugello e Barcelona que suas vitórias tinham sido fruto de corridas atípicas, Dovizioso, enfim, se convenceu das chances da Ducati de brigar pelo título da MotoGP. A última vez que a casa de Bolonha esteve na liderança do Mundial de Pilotos tinha sido após o GP da Itália de 2009, ainda com Casey Stoner.
Andrea Dovizioso agora acredita que a Ducati pode ser campeã (Foto: Ducati)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Em uma corrida de condições complicadas — já que a chuva chegou em meados da disputa —, Dovizioso admitiu que preferiu a cautela pensando em sua situação no Mundial. O #4 foi testemunha ocular da queda de Viñales, tendo, inclusive, desviado do espanhol, e sabia que tinha chances de ocupar o topo da tabela.
 
“Eu sempre corro pensando no campeonato. Também quando estou lutando pela sexta colocação”, disse Dovizioso. “Nunca fiz uma loucura durante a corrida sem pensar no campeonato. Acho que os pilotos mais rápidos sempre correm pensando no campeonato”, insistiu.
 
“Então não vou mudar isso e não tenho de mudar isso”, avaliou. “Claro, confirmamos o que fizemos nas últimas duas corridas. Confirmamos aqui que podemos lutar. Isso é apenas uma motivação e confiança para levar para as outras corridas e para o futuro do campeonato. Mas, como hoje, têm condições realmente complicadas e não havia motivo para cair”, continuou.
 
Andrea avaliou que, assim como aconteceu em 2016, é importante ter cautela e pontuar em todas as corridas.
 
“Neste campeonato, como o do ano passado, é muito importante não registrar abandonos, um zero”, ponderou. “Infelizmente, nós já fizemos um zero, que não foi minha culpa, e isso vai afetar o campeonato. Acho que, em momentos como o de hoje, você não tem de assumir todos os riscos que poderia”, concluiu.

#GALERIA(7093)
 
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube