MotoGP

López bate Bezzecchi com cronômetro zerado e lidera segundo treino da Moto3 em Valência. Martín é 6º

Alonso López não foi segurado nem pelo traçado molhado nem pela bandeira quadriculada. Nesta sexta-feira (16), após o cronômetro zerar em Valência, o piloto anotou o tempo de 1min51s873, bateu Marco Bezzecchi e fechou o dia como o mais veloz
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Alonso López não se conteve com o cronômetro zerado em Valência para encaixar uma volta voadora. Nesta sexta-feira (16), o piloto cravou a marca de 1min51s873 depois do final da sessão para se colocar como o mais rápido.
 
Quando a Moto3 foi para a pista, as condições estavam bastante molhadas. Entretanto, isso não segurou os pilotos, que logo trataram de irem anotando seus giros rápidos, com a ponta da tabela passando por diversas mãos.
 
Dois nomes que estavam constantemente na primeira colocação do pelotão eram Marco Bezzecchi e Tatsuki Suzuki. Entretanto, López tratou logo de se colocar na briga na parte final dos ensaios.
 
Quando restavam apenas poucos segundos no relógio, Bezzecchi fez grande giro para se colocar na ponta. Entretanto, após a bandeira quadriculada, Alonso bateu o tempo e fechou o dia como o mais rápido. 
Alonso López (Foto: Estrella Galicia 0,0)
Saiba como foi o segundo treino livre da Moto3 em Valência:
 
Quando a Moto3 foi para a pista para o segundo treino livre da sexta-feira, a água voltou a aparecer. Com as condições bastante molhadas, as temperaturas ficaram baixas, com o termômetro indicando 16ºC e o asfalto atingindo 15ºC.
 
Jakub Kornfeil foi o primeiro piloto que arriscou sair dos boxes para uma volta cronometrada. Mas não demorou muito para que os demais nomes começassem a deixar suas garagens em direção ao molhado traçado de Valência.
 
Com 1min58s787, Phillip Oettl foi o primeiro piloto a anotar uma volta rápida. Quem aparecia logo atrás do #65 era Arenas. Entretanto, a liderança pouco duraria, pois logo Fabio Di Giannantonio baixou a marca em mais de 1s para se colocar em primeiro.
 
Os tempos seguiam baixando a medida que as voltas iam sendo completadas em Valência. Com oito minutos de sessão completados, Tatsuki Suzuki era o mais veloz do momento, com 1min54s307. O piloto era seguido por Dalla Porta, Arbolino, Bezzecch e López.
 
Izma Ikmal foi o primeiro piloto que acabou sofrendo com as condições da pista. Após dez minutos, registrou a primeira queda da sessão.
 
Na ponta do pelotão, a liderança mudava mais uma vez de mãos, agora aparecendo para Bezzecchi, que marcou 1min53s835. Em segundo estava Suzuki, com Öncü vindo em terceiro. Dalla Porta e Bastianini completavam o top-5.

Com 25 minutos para a bandeira quadriculada, os pilotos começavam a ir para os boxes para a primeira parada programada do treino. Bezzecchi seguia em primeiro, com Fernandez, Lopez, Suzuki, Öncü, Dalla Porta, Di Giannantonio, Bastianini, Antonelli e Arbolino completando o top-10.
 
Outras duas vítimas do traçado molhado foram öncü e Masaki, , que também foram ao chão durante a sessão.
 
Dez minutos passaram no cronômetro e os pilotos iam aos poucos indo ao traçado para tentarem baixar suas voltas rápidas. Os dois mais velozes do momento, entretanto, seguiam em seus boxes.
 
Na reta final, todos já estavam de volta em cima das suas motos. As quedas não davam alívio em Valência, com Fernandez e Perez também indo para o chão e interrompendo seus treinos. Pouco depois foi a vez de Antonelli.
 
Perto do fim, então, Suzuki enfim conseguiu bater Bezzecchi para se colocar como o mais rápido do ensaio. O #24 cravou 1min52s842, mas a ponta não duraria muito tempo. Com 1min52s768, era Di Giannantonio o mais veloz do momento.
 
Mas no giro seguinte, o japonês mais uma vez tomava para si a primeira posição da tabela. O piloto baixou a marca anterior em 0s215.

Após não deixar os boxes no primeiro treino livre, Martín aproveitou para brilhar no final da sessão. Após desempenho discreto, fez boa volta e se colocou com o terceiro colocado da folha de tempos.
 
Nos segundos finais, Bezzecchi acertou volta certeira para anotar 1min51s912 para terminar como o mais rápido do dia. Mas López apareceu no final, com bandeira quadriculada, anotou 1min51s873, e fechou o dia como o mais rápido.